Programação

  • Roteiro da disciplina

    O roteiro da disciplina serve como guia, todavia poderá haver inclusão de literatura, mudanças e acréscimo de trabalhos de CT. 


  • Introdução ao Aconselhamento Nutricional

    Acordos sobre o funcionamento da disciplina, regras e uso de CT. 

    Aula: Aconselhamento Nutricional - Introdução

    Bibliografia da aula:

    1. Curry, K. R.and Jaffe, A. Nutrition Counseling & Communication Skills. Philadelphia: WB Saunders Company, 1998.

    • Introdução ao Aconselhamento Nutricional. História clínica em nutrição

      2 Aulas:  

      Introdução ao Aconselhamento Nutricional (concluir a apresentação do tema). 

      História clínica em nutrição: 

      Autobiografia alimentar. 

      Objetivo: Obter consciência de si mesmo e de como nossas escolhas estão atreladas no nosso histórico de vida.

      Foram discutidos: aspectos subjetivos da HA, escuta,  transferência, escuta seletiva, influências de ambientes e histórico, a construção da história rearrumada, etc. 

      TAREFAS

      Preparar um roteiro/estrutura de anamnese alimentar.

       Leituras: conteúdo a ser incluído na avaliação

      Freitas, MC; Pena, PGL; Fontes, GV e Silva, DO. Hábitos alimentares e os sentidos do comer. In: Diez-Garcia, RW e Cervato-Mancuso, AM. Mudanças Alimentares e Educação Alimentar e Nutricional. Ed Guanabara Koogan, Rio de Janeiro. Pag 17-24, 2017

      Diez-Garcia, RW. Mudanças Alimentares e Educação Alimentar e Nutricional. In: Diez-Garcia, RW e Cervato-Mancuso, AM. Mudanças Alimentares e Educação Alimentar e Nutricional. Ed Guanabara Koogan, Rio de Janeiro. Pag 3-16, 2017.


      • Anamnese Alimentar em Consulta de nutrição

        Anamnese Alimentar em Consulta de nutrição

        Objetivo: Entender quais elementos estão presentes na história alimentar e como utiliza-los na condução da entrevista, visando o diagnóstico.
        Discussão e fechamento com a síntese de tópicos importantes.

        TAREFA 

        Obesidade como problema social e na experiência individual. Assistir ao vídeo.

        Flávio Gicovate.

        Construir o simples: emagrecer


      • Mudanças alimentares e Hábitos alimentares

        (i) Mudanças Alimentares

        (ii) Hábitos Alimentares

        Discussão e atividade em grupo sobre os  capítulos: 

        Freitas, MC; Pena, PGL; Fontes, GV e Silva, DO. Hábitos alimentares e os sentidos do comer. In: Diez-Garcia, RW e Cervato-Mancuso, AM. Mudanças Alimentares e Educação Alimentar e Nutricional. Ed Guanabara Koogan, Rio de Janeiro. Pag 17-24, 2017

        Diez-Garcia, RW. Mudanças Alimentares e Educação Alimentar e Nutricional. In: Diez-Garcia, RW e Cervato-Mancuso, AM. Mudanças Alimentares e Educação Alimentar e Nutricional. Ed Guanabara Koogan, Rio de Janeiro. Pag 3-16, 2017.

        TAREFA Referente a aula de Anamnese alimentar

        Tópicos sobre Anamnese Alimentar para auto reflexão:

        ìQual o objetivo da Anamnese Alimentar? O que se pretende saber? Para que?
        ìQue conclusões posso tirar? Para que?
        ìQuais aspectos compõem a Anamnese?
        ìComo delimitar o universo a ser explorado?
        ìQual a importância dessa conversa na relação terapêutica?
        ìPor onde começar. Como introduzir.
        ìFomato pergunta ou afirmação
        ìCondução dos relatos
        ìO registro
        ìO papel do histórico ao longo do tratamento para terapêuta e paciente
        ìAvaliação
        ìFases da consulta – como conduzir cada etapa
        ìAnamnese Alimentar: como introduzir e como finalizar.

        TAREFA -

        1. Assistir Linha de Passe e fazer um exercício de simular um atendimento nutricional para a protagonista do filme;

        2. Fazer um relato de um parágrafo sobre o exercício de mudança de hábito recorrendo ao exercício da toalha de banho.

        3. Aqueles que não assistiram, assistam o vídeo do Flávio Gicovate

        4. Leiam o capítulo que consta no roteiro: 

        Motta, DG; Motta, CG; Ferretti, MG. Aspectos psicológicos do Aconselhamento dietético. In: Diez-Garcia, RW e Cervato-Mancuso, AM. Mudanças Alimentares e Educação Alimentar e Nutricional. Ed Guanabara Koogan, Rio de Janeiro. Pag 44-55, 2017.

      • Aspectos psicológicos do aconselhamento nutricional

        (i) Aspectos psicológicos do aconselhamento nutricional 

        Leitura sobre a aula: 

        Motta, DG; Motta, CG; Ferretti, MG. Aspectos psicológicos do Aconselhamento dietético. In: Diez-Garcia, RW e Cervato-Mancuso, AM. Mudanças Alimentares e Educação Alimentar e Nutricional. Ed Guanabara Koogan, Rio de Janeiro. Pag 44-55, 2017.

        TAREFA: 

        Leitura e fichamento do capítulo: 

        Curry, K. R.and Jaffe, A. Nutrition Counseling & Communication Skills. Philadelphia: WB Saunders Company, 1998.

      • Comunicação em consulta (verbal e não verbal)

        Oficina de consulta para tratar dos temas: abordagem, empatia e diagnóstico de problemas na primeira consulta. 

        Simulação de consulta (requisitos esperados: leitura do capitulo recomendado na aula anterior)

        Discussão. 

        Documentos anexos que respondem à questões discutidas em sala de aula: 


      • Avaliação Parcial Optativa

        Caros alunos, 

        No dia 17/10  das 8 as 10h

        Para avaliação parcial  serão consideradas as seguintes bibliografias: 

        Freitas, MC; Pena, PGL; Fontes, GV e Silva, DO. Hábitos alimentares e os sentidos do comer. In: Diez-Garcia, RW e Cervato-Mancuso, AM. Mudanças Alimentares e Educação Alimentar e Nutricional. Ed Guanabara Koogan, Rio de Janeiro. Pag 17-24, 2017

        Diez-Garcia, RW. Mudanças Alimentares e Educação Alimentar e Nutricional. In: Diez-Garcia, RW e Cervato-Mancuso, AM. Mudanças Alimentares e Educação Alimentar e Nutricional. Ed Guanabara Koogan, Rio de Janeiro. Pag 3-16, 2017.

        Curry, K. R.and Jaffe, A. Chapter 4 Nutrition counseling Strategies. Nutrition Counseling & Communication Skills. Philadelphia: WB Saunders Company, 1998. (este capítulo foi fornecido traduzido)

        Motta, DG; Motta, CG; Ferretti, MG. Aspectos psicológicos do Aconselhamento dietético. In: Diez-Garcia, RW e Cervato-Mancuso, AM. Mudanças Alimentares e Educação Alimentar e Nutricional. Ed Guanabara Koogan, Rio de Janeiro. Pag 44-55, 2017.

        Video - Flávio Gicovate. 

        Meirelles, C; Palazzo, C; Sicchieri, J.; Diez-Garcia, RW. Gosto e prazer na experiência alimentar. In: Diez-Garcia, RW e Cervato-Mancuso, AM. Mudanças Alimentares e Educação Alimentar e Nutricional. Ed Guanabara Koogan, Rio de Janeiro. Pag 25-33, 2017.



      • Tipos de aconselhamento dietético

        Foram trabalhadas as linhas de Terapia cognitivo comportamental com foco na obesidade; Terapia Comportamental e Método por resolução de problema.

        Cada grupo deve postar a tarefa realizada em sala de aula. 

      • Conteúdo científico Apresentação dos trabalhos

        Dia 31/10 - Apresentação do trabalho sobre conteúdo científico 


        Preparar  material de orientação científica para ambulatório: de acordo com os temas distribuídos por grupo.

        Grupo 1 (açúcar), 2 (açúcar e diabetes), 3 (gorduras saturada, poli e mono insaturada, hidrogenada e  trans)  4 (antioxidantes) e 5 (dieta e resistência insulínica). 

        • Avaliação

          Avaliação  dia 05/12 das 8 as 10h. Trata-se de uma avaliação global.

          Após a avaliação (10:20 - 11:20) convido os  interessados a realizar um exercício sobre linguagem científica e orientação alimentar.

          • Critérios de avaliação da observação

            Critérios de avaliação:

            Objetivo: analisar das observações de consultas a luz da bibliografia trabalhada na disciplina. 

            Conteúdo considerado:

            (I) Introdução/ apresentação (até 1,5): apresentar o trabalho, descrever o que foi feito, onde, como, objetivo. 

            (O)Qualidade da descrição da observação (até 1,0) : descrever as consultas (2)

            (A) Análise da consulta a luz da bibliografia: (até 3,0)

            (C)Conclusão e bibliografia (0,5)

            Inclusão na nota: 

            Trabalhos com nota acima de 7,0 (acrescentado 1,0 ponto na nota final)

            Trabalhos com nota menor que 7,0 (não foi acrescentado nem diminuída a nota final)

            Trabalhos que não forma entregues (menos 1,0 na nota final)

            Esses critérios foram determinados após a leitura do trabalho para evitar reduzir a média final. 



          • Notas finais


            Dia 18/12 (quarta feira) as 9:00 na casa 5 - Estarei na casa 5 caso queiram ver suas avaliações e discuti-las. Rosa