A disciplina persegue uma ideia: a ideia de América Latina. Procura entender como a categoria foi constituída e contestada em diferentes momentos: em meados do século XIX, nas disputas imperialistas entre EUA e França; no início do século XX, momento da crise do positivismo e da emergência do modernismo; no segundo-pós-guerra, quando ocorre a desagregação definitiva dos impérios coloniais; nos anos 1980´s, em que se tem a transição de regimes autoritários e, concomitante com ela, uma crise de autoconfiança dos EUA. Nesse sentido, o termo “América Latina” passa a assumir novos significados, que provavelmente tornam irreconhecível seu sentido original. De maneira complementar, não foi fácil entender, nesses diferentes momentos, o lugar do Brasil no continente que então se criava. Confrontando esse problema, pode-se, numa frente, perceber melhor os próprios limites da concepção de América Latina então formulada. Já numa outra frente, é possível avançar na compreensão da difícil relação do país lusófono com seus vizinhos hispano-falantes.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP