Disciplinas experimentais devem contribuir para sedimentar nos estudantes as bases da metodologia científica bem como apresentar com clareza a importância das atividades experimentais no processo de produção do conhecimento. A fim de se atingir esse objetivo, deve-se dar ênfase ao desenvolvimento da habilidade de analisar e interpretar quantitativa e rigorosamente as medidas realizadas, com o uso dos princípios da teoria de erros, conhecimento sobre a instrumentação utilizada e de técnicas avançadas de análise de dados, inclusive simulações computacionais, assim como a habilidade de avaliar os resultados obtidos, comparando-os com teorias, modelos e outros experimentos, identificando limitações e propondo aprimoramentos. Todas as atividades devem ser planejadas para estimular o raciocínio e senso crítico, bem como para orientar o desenvolvimento da capacidade de trabalho coletivo dos alunos. Os objetivos gerais das disciplinas de Física Experimental VI são: 1. Consolidar a independência do aluno do ponto de vista experimental e científico. 2. Introduzir experimentos de física contemporânea de modo a ampliar seus horizontes e dar-lhe uma visão mais ampla da física atual. 3. explorar técnicas avançadas para realização de medidas; 4. realizar simulações de modo a planejar experimentos e entender resultados experimentais; 5. saber resolver ambiguidades experimentais. Identificar e saber tratar dados correlacionados (covariância); 6. explorar fenômenos físicos complexos, nos quais previsões teóricas se mostram insuficientes para o entendimento completo do problema; 7. divulgar resultados através de textos compactos, como artigos científicos; 8. confrontar resultados e debater experimentos através de apresentações orais.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP