A reflexão e os debates em torno do tema da agricultura familiar ganham terreno no Brasil contemporâneo. De fato, a ideia de favorecer a agricultura familiar teve um peso considerável na modernização da agricultura dos países mais industrializados. Esta disciplina propõe examinar os aspectos que permitiram este fenômeno, em particular considerando o debate e as orientações das políticas agrícolas na França. Por outro lado, convém tomar em conta a diversidade desta forma social de produção agrícola com vistas à reflexão sobre o tema. Nesta perspectiva, pretende-se focalizar a emergência da idéia de fortalecimento da agricultura familiar e suas repercussões nas políticas e nos debates sobre o desenvolvimento rural no Brasil. Nesta linha, serão discutidos os temas que se associam à reflexão atual sobre a agricultura familiar, sob a luz notadamente do debate em torno da multifuncionalidade da agricultura, no que diz respeito à pluriatividade, à segurança alimentar, à sustentabilidade, ao desenvolvimento territorial, à participação social e à reforma agrária. Sobre este último ponto, convém salientar que a questão agrária persiste como fundamental para a reflexão sobre a democracia brasileira. A desigualdade social brasileira se associa profundamente com a estrutura fundiária concentrada do país. Assim, esta disciplina focalizará particularmente este problema, considerando a história da ocupação do território brasileiro, a incorporação da questão agrária no âmbito político, o movimento social por terra, o debate sobre a reforma agrária e os impactos e desafios relativos à implantação dos assentamentos rurais.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP