Ajuda com Pesquisar cursos
Concebida com vistas a favorecer a reflexão sobre as múltiplas dimensões que envolvem as relações entre agricultura, sociedade e natureza, a disciplina focaliza estudos sociológicos e antropológicos que permitam percorrer o vasto campo de questões que emergem neste âmbito. Assim, a formatação da disciplina prevê um estudo introdutório de conceitos e debates pertinentes na esfera da sociologia e da antropologia, para examinar processos sociais em torno do desenvolvimento ocidental que possam iluminar o lugar da agricultura em nossa sociedade. A emergência das questões ambientais e suas repercussões sociais serão particularmente consideradas.
Ao final da disciplina, espera-se que o aluno seja capaz de integrar sua formação como docente do ensino superior à formação de pesquisador, a partir do desenvolvimento de sua autonomia, de sua capacidade reflexiva sobre a docência e de sua compreensão da necessidade de inserção das preocupações socioambientais na prática educativa do ensino superior. Objetivos específicos: - refletir e problematizar a forma de ensino no ensino superior, buscando novas formas de desenvolver a prática educativa; - compreender teoricamente o processo de construção de conhecimentos pelos sujeitos, fundamentando-se na teoria de Piaget; - analisar as transformações necessárias ao ensino e ao papel do professor, identificando o próprio desenvolvimento profissional e sua relação com as mudanças sugeridas pelas perspectivas construtivistas - inserir as questões socioambientais na elaboração da prática docente do ensino superior. Para que estes objetivos sejam atingidos, o aluno (pós-graduando) deverá desenvolver um papel ativo, assumindo a busca do conhecimento. O curso se orientará, em grande parte, pela perspectiva construtivista, em que o foco se desloca do ensino para a aprendizagem e do professor para o aluno.
Oferecer aos alunos fundamentos acerca dos fatores bióticos e abióticos em escalas de tempo recente e histórico que determinam os padrões de distribuição espacial e temporal das espécies de vertebrados (com ênfase nos mamíferos). Fornecer aos alunos uma visão histórica do pensamento biogeográfico, e das técnicas recentes utilizadas na recuperação e interpretação de padrões e processos biogeográficos e como estas técnicas podem ser empregadas na biologia da conservação.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP