O curso pretende abordar as formas pelas quais as sociedades europeias e luso-brasileiras nos tempos modernos construíam e organizavam religiosamente seus territórios. Para tanto, serão privilegiadas as formas de controle monástico territorial, possível graças ao apoio dos estados (incluindo a coroa de Portugal), a aristocracia (principesca ou não), a nobreza tradicional, mas também graças às estratégias da burguesia - que buscava adquirir um status social mais elevado. A escolha se concentrará em três ordens religiosas de monges contemplativos, fundadas na Idade Média: a Ordem de São Bento (rede descentralizada de abadias), a Ordem dos Cartuxos (rede de eremitérios) e a Ordem de Cister (rede centralizada de abadias). Nos concentraremos em exemplos de cidades da França (Lyon), da Itália (Roma), de Portugal (Lisboa) e do Brasil (Salvador).

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP