A disciplina de Economia Brasileira é obrigatória para os alunos ingressantes no doutorado em Economia Aplicada da ESALQ USP e tem por objetivo fornecer os subsídios necessários à compreensão e à avaliação crítica dos principais movimentos econômicos, sociais e políticos mundiais e seus reflexos no Brasil nas últimas décadas.

Os alunos entenderão o processo de formulação e implementação das principais políticas públicas e como estas contribuíram e geraram as bases para a dinâmica econômica posterior e para a industrialização e modernização da agricultura e da indústria no país.

Esta discussão permitirá o delineamento dos temas a serem debatidos na segunda parte do curso, tais como diversidade estrutural (setorial e regional), papel do Estado no processo de industrialização e na modernização da agricultura, questão agrária, relação capital-trabalho, investimento externo direto, questões ambientais e energéticas, aspectos institucionais, inserção internacional e competitividade, políticas macroeconômicas e agrícolas, inovação e produtividade, dinâmica dos complexos agroindustriais, sustentabilidade e geração de desenvolvimento econômico e social. entre outros identificados pelo docente e pelos alunos dentre as linhas de pesquisa desenvolvidas no PPGEA

Pretende-se, também, explorar a relação entre as políticas econômicas e a evolução setores e empresas relevantes para econômica do Brasil, evidenciando como elas aproveitaram oportunidades e enfrentaram desafios impostos pela conjuntura econômica nacional e internacional e como se relacionaram com o Estado.

A disciplina se inicia com um estudo da gênese, evolução e importância da agricultura e do Agronegócio no mundo e no Brasil, destacando as suas diversas fases, importância das políticas públicas para sua dinâmica e as modificações na forma de integração com os demais setores da economia. Também serão destacados os desafios de cada fase e como foram superados. Este estudo será complementado com a apresentação das diversas concepções teóricas utilizadas para embasar as pesquisas sobre o tema, desde a economia agrícola, passando pelos complexos agroindustriais e cadeias produtivas até os estudos recentes de sistemas agroindustriais, campos organizacionais, entre outros.

Em uma segunda fase, a disciplina propõe o estudo de temas contemporâneos que afetam a dinâmica da agricultura e dos complexos produtivos, desde a apresentação de como as concepções teóricas apresentadas anteriormente afetaram as políticas públicas, passando pelas estratégias adotadas pelos agentes para enfrentar os desafios trazidos pela sustentabilidade, inserção e concorrência internacional, mudanças legais, certificações diversas, responsabilidade social e desenvolvimento econômico e social.



e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP