Com base em campos teóricos que levam em conta os fenômenos históricos, políticos, culturais e ideológicos da colonização e do colonialismo, e na discussão de conceitos como pós-colonialismo, nação e nacionalidade, transculturação e hibridização, o curso visa à análise e interpretação de produções narrativas do Brasil, de Portugal e/ou dos demais países de língua oficial portuguesa. Sob a perspectiva do comparatismo e dos estudos comparados de literaturas de língua portuguesa, discutir-se-ão, no âmbito da disciplina, a formulação/reformulação de estruturas literárias culturalmente consolidadas, como o conto e o romance modernos, a partir da recriação dessas estruturas narrativas pela incorporação de traços culturais não hegemônicos.

Neste semestre, o curso tratará especificamente das relações sobre literatura, narrativa, ciência e saúde.


e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP