A área da economia do meio ambiente consiste em analisar, dada as tecnologias existentes e preferências dos consumidores, a degradação ambiental fruto das nossas decisões de produção e consumo. O principal alvo de um economista ambiental é achar o ponto de equiibrio entre o que é eficiente para firmas e consumidores. Este trade-off não é simples porque envolve agente que respondem de acordo com seus interesses e incentivos, sejam eles forçados ou voluntários. A área da economia dos recursos naturais, por outro lado, consiste em aplicar princípios econômicos no estudo da exploração e preservação dos recursos naturais renováveis e não-renováveis. Mais especificamente, devem ser analisadas as alocações de mercado que são socialmente ótimas quanto ao uso desses recursos escassos por meio de problemas de otimização dinâmica. O design de instrumentos de políticas e o papel os recursos naturais no crescimento econômico e comércio internacional também são explorados. Para os estudantes, espera-se: 1) Aprender os princípios econômicos básicos que governam o gerenciamento de várias categorias dos recursos ambientais e políticas; e 2) Ganhar experiência com ferramentas análiticas para aplicar estes princípios para problemas no mundo real.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP