Disciplinas Interdepartamentais do Instituto de Biociências
Apresentar um panorama amplo da diversidade de seres vivos, introduzindo os procariontes e focando nas linhagens de eucariontes, fornecendo subsídios para o reconhecimento e caracterização das principais linhagens evolutivas, de suas relativas importâncias biológica e evolutiva, e situando-os em contexto filogenético.
Estabelecer o conceito de diversidade biológica, enfatizando o papel da evolução como geradora de diversidade e a diversidade como fonte da evolução. Discutir o papel dos fatores ambientais sobre as variações da biodiversidade em diferentes escalas espaciais e temporais. Promover a integração de conceitos evolutivos fundamentais para o estudo da diversidade e a sua relação com fatores bióticos e abióticos. Fomentar a reflexão sobre o papel do professor em sala de aula mediante a discussão das estratégias usadas na própria disciplina pelo corpo docente. Capacitar o aluno para algumas das abordagens usadas pelos biólogos em pesquisas de campo, fornecendo noções de seus princípios teóricos e fundamentos metodológicos por meio de uma excursão didática. Fundamentar o entendimento do papel do biólogo na sociedade.
Subsidiar o aluno na reflexão sobre as necessidades e os desafios da realidade escolar, aproximando-o de referenciais teóricos sobre educação científica e promovendo sua formação a partir de discussões sobre as relações entre teorias pedagógicas e realidade escolar. Oportunizar experiências de estágio supervisionado em instituições públicas da educação básica em que há a possibilidade de planejamento, discussão, aplicação e avaliação de sequências didáticas investigativas (para isso, o licenciando precisa disponibilizar 4 horas presenciais por semana para as aulas da disciplina, mais 4 horas semanais para a realização de estágio em escola de educação básica ao longo do semestre, além de aproximadamente 2,5 horas semanais para a realização de leituras e atividades extraclasse).
Apresentar e discutir diversos os aspectos teóricos e práticos relacionados ao risco de extinção e sua aplicação em conservação biológica. O conteúdo abordado na disciplina exige que o aluno tenha conhecimentos básicos de genética e ecologia, portanto a disciplina tem como público-alvo os estudantes que estão finalizando o curso de Ciências Biológicas.
O objetivo desta disciplina é estimular a compreensão e avaliação crítica dos métodos, conceitos e teorias da área de Ciências Biológicas e suas relações com o Ensino de Ciências por meio da: (1) discussão dos pressupostos e limites da explicação, do conhecimento e da compreensão científica, (2) instrumentação dos alunos para a avaliação de teorias e suas relações com observações, (3) discussão sobre as relações entre a natureza da ciência e o ensino de ciências, (4) distinção entre explicações causais mecanicistas e teleológicas dos fenômenos naturais e, especificamente, biológicos, (5) discussão da aplicabilidade de raciocínios indutivo e dedutivo em ciências biológicas e no ensino de ciências em geral, (6) introdução a conceitos de ética e de teorias da moral, (7) discussão de temas de ética aplicada à atuação do biólogo e do professor de biologia e ciências, (8) investigação da relação entre ciência e valores nas atividades científica e docente. Finalmente, tendo em vista a formação de professores, o curso visa aprimorar competências e habilidades relacionadas à expressão em língua portuguesa por meio do desenvolvimento de atividades específicas de interpretação e produção de textos em diferentes gêneros e do uso de outras linguagens, como imagens, vídeos, blogs, etc.
Mobilizar conhecimentos construídos ao longo do curso para a realização de uma pesquisa científica. Subsidiar o aluno para o planejamento e desenvolvimento de projetos de pesquisa científica com base nas metodologias utilizadas nas diferentes áreas das ciências biológicas ou áreas afins. Instrumentalizar o aluno para a apresentação da pesquisa finalizada em formato de pôster ou apresentação oral, resumo e relatório final.