Música
Ajuda com Pesquisar cursos
Abordagem da atividade coral como ferramenta de educação musical, social e humana: 1. Aproximar o aluno do seu aparelho vocal, tanto da expressão falada quanto cantada, em sua expressão individual ou coletiva (coral). 2. Propiciar ao aluno o contato com o repertório coral e seu papel no desenvolvimento da linguagem musical. 3. Propiciar ao aluno a oportunidade de fazer música vocal em conjunto, com o aprendizado técnico do auditivo da realização de parâmetros como: afinação, precisão equilíbrio, fraseado, etc. 4. Instrumentar o aluno para as disciplinas Introdução à Regência Coral I e II, e Regência Coral I e II a serem ministradas em semestres posteriores. Dirigida aos alunos de bacharelado e licenciatura, pretende fornecer subsídios teóricos e desenvolver habilidades próprias da prática musical como: Prática de conjunto do aluno com seu primeiro instrumento; Dinâmica de ensaio; Noções de técnica vocal aplicada ao canto coral; Prática da leitura à primeira vista (aplicação do \"solfejo\"); Desenvolvimento da audição polifônica e harmônica; Conhecimento do repertório e da bibliografia específicos, com ênfase no Cancioneiro Coral Brasileiro (tanto arranjos quanto composições originais). Vivências no processo de apresentação pública, envolvendo produção, organização, agendamento, elaboração do repertório, notas de programa, divulgação, infraestrutura, etc...
– Dar bases para o raciocínio histórico e como este pode ser feito a partir de uma história da música; – Compreender a música “como” e “na” cultura de tal forma a constituir uma visão da pluralidade das manifestações musicais – Apresentar a história da música a partir da história das ideias que permeiam a consubstanciação da prática musical, da teoria e estética da música – Desenvolver o conhecimento da historiografia consagrada pela musicologia contemporânea, assim como perscrutar novos textos publicados em revistas de divulgação científica da área. – Desenvolver a capacidade de reconhecimento das estruturas epistemológicas que consubstanciam a música como prática e teoria.
Estudo da diversidade musical através do texto e do contexto em que se inserem as diferentes tradições. Visando uma preparação mais realista do aluno, a etnomusicologia pode ser entendida como uma antropologia musical, e não se restringe ao estudo das manifestações musicais de tribos indígenas ou práticas afro-brasileiras. A moderna etnomusicologia estuda a música em seu contexto: tanto o rap da periferia, o funk, como também os nichos onde se desenvolvem atividades musicais bem mais próximas à realidade urbana neoliberal. Que figuração social produz cada gênero musical? Quais as relações de interdependência? O que leva indivíduos a fazerem parte desta ou daquela fraternidade musical? Quais os mecanismos de autocoerção que se transformam numa segunda natureza inquestionável? São reflexões principalmente da História Cultural, da Sociologia e da Antropologia, inseridas no universo musical.
Refletir sobre as implicações da relação Música e Sociedade no ensino da Música em todos os níveis. Intensificar o estudo da atualidade na educação musical, no Brasil e no Mundo. Refletir e analisar as contribuições da Etnomusicologia na formulação de metodologias de ensino musical. Perceber a realidade educacional do Brasil. Instrumentar o aluno para o exercício do magistério em todos os níveis. Refletir sobre o seu próprio processo educacional, sua formação musical e profissional, bem como sobre o papel social da profissão. Perceber a criança ou o adolescente como seres capazes, criativos e produtores de cultura. Perceber o sentido e a importância da Educação Musical dentro do contexto curricular. Domínio e aplicação da metodologia de ensino e da didática própria dos conteúdos a serem ensinados; elaboração de planos de trabalho e de ensino do docente.
O curso tem como objetivo fornecer os conhecimentos básicos sobre as naturezas física e psicofísica do som, desvendando o princípio da produção e comportamento dos sons no meio, bem como a sua percepção pelo sistema auditivo (psicoacústica). O curso deve oferecer aos alunos os fundamentos para o trabalho com instrumentação e acústica musical, e para o estudo e pesquisa nas áreas de performance, composição e produção musical (captação, processamento e registro).
Os objetivos do curso são apresentar os fundamentos teóricos e as ferramentas tecnológicas empregadas nos diversos estágios da produção e da pesquisa musical, fundamentais no trabalho do músico e do pesquisador nas áreas de música e som. Técnicas de gravação, o uso de sintetizadores e a edição de partituras em computador são atividades que fazem parte do cotidiano do músico e a experiência com esses meios se reflete na formação de um bom profissional. Além disso, observa-se um crescimento das práticas eletroacústicas em nossa cultura musical, o que requer o conhecimento das tecnologias que as suportam.

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

 

PROGRAMA COMPLETO DE DISCIPLINA A SER INTRODUZIDA NA ESTRUTURA CURRICULAR DE 2020

 

Unidade: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo

Curso: Educação Artística – Licenciatura com Habilitação em Música, Música – Bacharelado, Música – Bacharelado com Habilitação em Canto e Arte Lírica, Música – Bacharelado com Habilitação em Flauta, Música – Bacharelado com Habilitação em Instrumento, Música – Bacharelado com Habilitação em Percussão, Música – Bacharelado com Habilitação em Piano, Música – Bacharelado com Habilitação em Viola Caipira, Música – Bacharelado com Habilitação em Violão e Música – Bacharelado com Habilitação em Violoncelo (Núcleo Geral)

Departamento: Música

1. Disciplina: História da Música I

2. Código: 5970677

3. Disciplina em Inglês: History of Music I

4. Semestral          

5. Anual                    

6. Obrigatória              

7. Optativa                     

8. Verifica conflito de horário: 

sim   

não 



9. Disciplina Requisito:

Código – Disciplina

Requisito forte

Requisito fraco

Conjunto

Não há

10. Créditos:

a) aula: 2

b) trabalho: 1

c) total: 3

11. Semestre Ideal:

12. Nº máximo de alunos por turma: 40

13. Objetivos:

– Dar uma visão panorâmica da História da Música Europeia, até o Romantismo, adotando a tradicional divisão em períodos: Idade Média; Renascimento; Barroco; Classicismo e Romantismo.

‒ Proporcionar o contato com o repertório de cada período, através de exibição de material áudio visual e/ou leituras de partituras em classe.

‒ Promover a leitura e a discussão de textos que refletem e fundamentam cada período.

14. Programa Resumido:

Dotar o aluno de conhecimento básico sobre o desenvolvimento do pensamento musical dentro da tradição da cultura ocidental, desde a Idade Média até o Romantismo.

15. Programa:

Monodia Cristã.

Ars Antiqua/Ars Nova.

Renascença: Polifonia Católica, Música Profana.

A música do período no Brasil.

Barroco: Melodrama, Polifonia Protestante, Música Instrumental.

Classicismo: forma sonata, sinfonia etc.

Romantismo: formas típicas do período.

16. Métodos utilizados:

Exposições dialogadas; estudos e fichamentos de textos; fichamentos de vídeo; seminários, exibição de material áudio-visual sobre o repertório de cada período.

17. Carga horária semestral: 60

Aulas teóricas: 30

Aulas práticas:

Seminários:

Outros: 30

18. Carga horária anual:

Aulas teóricas:

Aulas práticas:

Seminários:

Outros:

19. Critérios de avaliação de aprendizagem:

– Seminários individuais

– Estudos e fichamentos de textos

‒ Fichamentos de vídeos

– Prova escrita

20. Normas de recuperação:

Prova escrita.

21. Bibliografia:

ANDRADE, Mário de. Pequena História da Música. São Paulo: Livraria Martins Fontes, 1980.

CARDOSO, André. A música na Corte de D. João VI, 1808-1821. São Paulo: Martins, 2008.

CARPEAUX, Otto Maria. Uma Nova História da Música. Rio de Janeir0: Ediouro, 1999.

GROUT, Donald Jay & PALISCA, Claude V.. Historia da Musica Ocidental. Lisboa: Editora Gradiva, 2007.

RICCIARDI, Rubens. Manuel Dias de Oliveira, um compositor brasileiro dos tempos coloniais – partituras e documentos. Tese de doutorado, ECA/USP, 2000.

 

 

22. Professor responsável:

Nº USP 5296560 – Prof. Dr. Gustavo Silveira Costa

 

Abordagem da atividade coral como ferramenta de educação musical, social e humana: 1. Aproximar o aluno do seu aparelho vocal, tanto da expressão falada quanto cantada, em sua expressão individual ou coletiva (coral). 2. Propiciar ao aluno o contato com o repertório coral e seu papel no desenvolvimento da linguagem musical. 3. Propiciar ao aluno a oportunidade de fazer música vocal em conjunto, com o aprendizado técnico do auditivo da realização de parâmetros como: afinação, precisão equilíbrio, fraseado, etc. 4. Instrumentar o aluno para as disciplinas Introdução à Regência Coral I e II, e Regência Coral I e II a serem ministradas em semestres posteriores. Dirigida aos alunos de bacharelado e licenciatura, pretende fornecer subsídios teóricos e desenvolver habilidades próprias da prática musical como: Prática de conjunto do aluno com seu primeiro instrumento; Dinâmica de ensaio; Noções de técnica vocal aplicada ao canto coral; Prática da leitura à primeira vista (aplicação do \"solfejo\"); Desenvolvimento da audição polifônica e harmônica; Conhecimento do repertório e da bibliografia específicos, com ênfase no Cancioneiro Coral Brasileiro (tanto arranjos quanto composições originais). Vivências no processo de apresentação pública, envolvendo produção, organização, agendamento, elaboração do repertório, notas de programa, divulgação, infraestrutura, etc...
Estabelecer uma base teórica para as reflexões e as práticas em educação musical a partir de troncos temáticos: antropologia, etnomusicologia, filosofia, psicologia e sociologia, promovendo a transdisciplinaridade. Embasamento teórico, histórico e analítico das diversas concepções do ensino musical, visando a preparação do aluno na prática do ensino. Domínio e aplicação da metodologia de ensino e da didática própria dos conteúdos a serem ensinados; elaboração de planos de trabalho e de ensino do docente.
Promover a reflexão e a ação sobre a Educação em geral para a formulação de metodologias específicas em música. Perceber a realidade educacional do Brasil. Instrumentar o aluno para o exercício do magistério em todos os níveis. Refletir sobre o seu próprio processo educacional, sua formação musical e profissional, bem como sobre o papel social da profissão. Perceber o sentido e a importância da Educação Musical dentro do contexto curricular. Perceber a criança ou o adolescente como seres capazes, criativos e produtores de cultura. Domínio e aplicação da metodologia de ensino e da didática própria dos conteúdos a serem ensinados; elaboração de planos de trabalho e de ensino do docente.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP