Disciplinas Interdepartamentais da Escola de Enfermagem
OBJETIVO GERAL DO MÓDULO Compreender e aplicar os fundamentos necessários para o desenvolvimento das ações educativas em saúde inerentes à prática da enfermagem em diferentes grupos sociais e cenários de aprendizagem. IMPORTÂNCIA DESTE PROGRAMA DE APRENDIZAGEM NA FORMAÇÃO DO ENFERMEIRO, NESTE MOMENTO DO CURSO. A importância deste programa se sustenta na premissa de que um dos processos de trabalho do enfermeiro é ser educador e que as práticas da Enfermagem têm a educação em saúde como uma tecnologia fundamental para responder as necessidades de saúde dos grupos sociais. SITUAÇÕES (eixos integrativos) NAS QUAIS SE FARÁ USO INTEGRADO DOS CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS NO PROGRAMA O estudante desenvolverá ações de educação em saúde como uma das primeiras aproximações ao cuidado de Enfermagem considerando as necessidades de saúde dos grupos sociais. Nos semestres seguintes, o estudante seguirá desenvolvendo ações educativas juntamente com outras práticas de cuidado de enfermagem em áreas especializadas. OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO PROGRAMA X LÓGICA DOS CONTEÚDOS: Referentes à ação docente: 1. Conceituar educação em saúde 2. Contextualizar o processo educativo como inerente à prática do enfermeiro 3. Explicitar os pressupostos dos referenciais teóricos de adesão e motivação do aprendiz na prática educativa. 4. Diferenciar a prática educativa em diferentes fases do ciclo da vida. 5. Sistematizar o planejamento, construção, desenvolvimento e avaliação de projetos educativos em saúde. Referentes à ação discente: 1. Compreender o conceito de educação em saúde 2. Reconhecer o processo educativo como inerente à prática do enfermeiro 3. Identificar e aplicar pressupostos dos referenciais teóricos de adesão e motivação do aprendiz na prática educativa. 4. Reconhecer e implementar a prática educativa em diferentes fases do ciclo da vida. 5. Planejar, construir, desenvolver e avaliar projetos educativos em saúde.
OBJETIVO GERAL DO MÓDULO Oferecer elementos para o estudante organizar um quadro de referência teórico-conceitual e metodológico para orientar as experiências clínicas e as reflexões iniciais sobre essas experiências. IMPORTÂNCIA DESTE PROGRAMA DE APRENDIZAGEM NA FORMAÇÃO DO ENFERMEIRO, NESTE MOMENTO DO CURSO. Conhecimento conceitual é importante para a atribuição de significados e valoração das experiências na prática clínica de enfermagem. Esse Módulo antecede e permeia a fase em que os estudantes iniciarão as experiências clínicas na atenção especializada.. SITUAÇÕES E/OU FUNÇÕES (eixos integrativos) NOS QUAIS SE FARÁ USO INTEGRADO DOS CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS NO PROGRAMA Exposição intencional, planejada e supervisionada do estudante em situações clínicas reais nos cenários da atenção especializada como oportunidades para refletir sobre conceitos, modelos e teorias de enfermagem, fazer o processo de enfermagem, desenvolver habilidades de raciocínio clínico e aplicar princípios da prática baseada em evidências. OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO PROGRAMA X LÓGICA DOS CONTEÚDOS: Referentes à ação docente: 1. Apresentar o desenvolvimento de modelos e teorias de enfermagem no contexto da evolução dos saberes/conhecimento de enfermagem; 2. Incentivar a identificação de manifestações dos saberes da enfermagem (empírico, ético, estético e pessoal); 3. Auxiliar os estudantes a lidar com as complexidades dos diferentes conceitos de Homem, Enfermagem, Saúde e Ambiente provenientes de modelos e teorias de enfermagem selecionadas; 4. Identificar o cuidado humanizado como valor tradicional e contemporâneo da enfermagem; 5. Orientar o reconhecimento de estratégias e atitudes próprias e favorecedoras do raciocínio clínico e pensamento crítico; 6. Conduzir os estudantes a iniciar a interpretação clínica apropriada por meio do uso do processo de enfermagem em simulações; 7. Apresentar os sistemas padronizados de linguagem como instrumentos úteis ao raciocínio clínico e ao processo de enfermagem; 8. Auxiliar os estudantes a reconhecerem os princípios da Prática Baseada em Evidências. Referente à ação discente: 1. Exemplificar manifestações de conhecimento empírico, conhecimento ético, conhecimento pessoal e conhecimento estético na evolução da enfermagem; 2. Identificar características peculiares dos conceitos de Homem, Enfermagem, Saúde e Ambiente em teorias/modelos de enfermagem selecionados; 3. Discorrer sobre princípios do cuidado humanizado; 4. Discriminar fases do processo de enfermagem em estudos de casos escritos s; 5. Discorrer sobre as diferentes classificações de enfermagem; 6. Aplicar estratégias de busca e apreciação crítica de evidências em uma situação clínica simulada; 7. Demonstrar atitudes favoráveis ao desenvolvimento do pensamento crítico (integridade intelectual, perspectiva contextual, criatividade, flexibilidade, curiosidade, ceticismo reflexivo); 8. Refletir sobre as estratégias de pensamento que usa para resolver problemas clínicos em diversas situações.




1. OBJETIVO GERAL: Efetuar práticas de proteção à exposição de agentes infecciosos e transmissíveis, voltadas aos usuários e trabalhadores, particularmente os da área da saúde e reconhecer outros riscos ocupacionais (físicos, químicos e outros). 


OBJETIVO GERAL DO MÓDULO • Conhecer e compreender a enfermagem como prática social. • Identificar e compreender as bases históricas, éticas, sociológicas e culturais das práticas de saúde e enfermagem. IMPORTÂNCIA DESTE PROGRAMA DE APRENDIZAGEM NA FORMAÇÃO DO ENFERMEIRO, NESTE MOMENTO DO CURSO. • Contribuirá para a compreensão da enfermagem como prática social, mediante desenvolvimento da capacidade para correlacionar diferentes concepções de sociedade, cultura, ética e historicidade. Esta capacitação contribuirá para o desenvolvimento de uma postura crítico-reflexiva, condição essencial para a compreensão das relações sociais, da divisão do trabalho e das relações de classe no mundo contemporâneo, caracterizado pela existência de problemas sociais decorrentes do processo de urbanização, pobreza e marginalização e suas relações com a medicina social. SITUAÇÕES NOS QUAIS SE FARÁ USO INTEGRADO DOS CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS NO PROGRAMA Os conteúdos da disciplina articulam-se aos conteúdos de disciplinas do mesmo módulo (Necessidades de Saúde dos Grupos Sociais e Enfermagem), bem como subsidiam a discussão sobre processo de trabalho em saúde e de enfermagem nos módulos subsequentes (Enfermagem na Atenção Básica; Ética e legislação em Enfermagem e Administração em Enfermagem). OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO PROGRAMA X LÓGICA DOS CONTEÚDOS: ESPECÍFICOS DO PROGRAMA X LÓGICA DOS CONTEÚDOS: Referentes à ação docente: • Contextualizar os conteúdos da história da enfermagem com o processo de profissionalização da enfermagem; • Estimular uma postura crítico-reflexiva do estudante frente aos conteúdos da história da Enfermagem, como prática social, e da ética, englobando direitos, valores, respeito e alteridade; • Estimular uma postura crítico-reflexiva do estudante frente às realidades socioeconômicas e suas implicações para a assistência à saúde e enfermagem; • Adotar instrumentos e métodos que favoreçam a compreensão da enfermagem como prática social e seu processo de trabalho. • Instigar a procura de material didático para que o estudante busque nexos entre as concepções trazidas por eles, a respeito das ações de enfermagem, e o substrato teórico que subsidiará a compreensão dessas ações como prática social. • Promover e fundamentar a síntese entre a concepção trazida pelos estudantes e o conhecimento que subsidia a interpretação da enfermagem como prática social. Referente à ação discente: • Conhecer e situar historicamente o cuidado, considerando os fatores sócio-políticos e econômicos; • Conhecer e analisar a reorganização do hospital sob a égide do capitalismo; • Identificar os primórdios da profissionalização da enfermagem brasileira e as influências inglesa, francesa e americana; • Identificar os fundamentos e princípios da ética e as distinções entre ética e moral; • Identificar princípios do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem, da Lei do Exercício Profissional de Enfermagem; • Desenvolver a crítica e a reflexão como condição para assumir condutas éticas; • Identificar os fatores socioculturais e históricos que interferem nas práticas de saúde e de enfermagem; • Conhecer e relacionar noções de sociedade, cultura e práticas de saúde; • Conhecer e relacionar os fenômenos e problemas sociais e suas relações com as práticas de saúde numa perspectiva sociológica; • Conhecer os elementos constitutivos dos processos de trabalho em saúde e em enfermagem; • Diferenciar os processos de trabalho nos âmbitos do cuidado dos indivíduos e dos grupos sociais, e do gerenciamento em enfermagem.
GERAL DO MÓDULO Reconhecer a formação e a prática interprofissional como componentes para assegurar a qualidade da atenção à saúde ESPECÍFICOS DO MÓDULO a) Reconhecer o trabalho em equipe e a comunicação como eixos norteadores da formação e da prática interprofissional b) Discutir os direitos dos usuários como orientadores da prática interprofissional
GERAL Instrumentalizar o estudante nos aspectos conceituais, procedimentais e atitudinais para a compreensão e a prática de avaliação de indivíduos e família. ESPECÍFICOS DO PROGRAMA X LÓGICA DOS CONTEÚDOS: Referentes à ação docente 1. Situar a avaliação de indivíduos e família no Processo de Enfermagem. 2. Introduzir as bases teóricas e conceituais do processo de avaliação de indivíduos e famílias. 3. Proporcionar o ensino de conteúdos e o desenvolvimento de habilidades necessários à avaliação da criança, do adulto, do idoso e da família. 4. Promover situações para o uso de diferentes métodos e instrumentos de avaliações de indivíduos e famílias. 5. Estimular o estudante para interpretar os dados obtidos. 6. Orientar o estudante a gerar hipóteses diagnósticas de enfermagem a partir dos dados obtidos; 7. Auxiliar o estudante a lidar com a incerteza do raciocínio clínico; 8. Incentivar o estudante a refletir sobre os processos de pensamento que aplica ao interpretar dados; 9. Respeitar o momento de aprendizagem do estudante, reconhecendo suas potencialidades e dificuldades. 10. Discutir o papel do enfermeiro na avaliação de indivíduos e famílias. 11. Estimular o aluno a desenvolver competência técnica e científica na avaliação de indivíduos e famílias. 12. Proporcionar o desenvolvimento de atitude ética e de responsabilidade no desempenho das atividades de avaliação de indivíduos e família. 13. Promover a reflexão sobre os componentes cognitivos, relacionais e atitudinais envolvidos na realização das atividades de avaliação de indivíduos e famílias. Referentes à ação discente 1. Reconhecer a avaliação de indivíduos e família como etapa do Processo de Enfermagem. 2. Discorrer sobre a finalidade da avaliação de indivíduos e de famílias; 3. Conhecer as bases teóricas e metodológicas do processo de avaliação de indivíduos e famílias. 4. Demonstrar habilidades na aplicação de técnicas de obtenção de dados de indivíduos e famílias; 5. Interagir com crianças, adultos, idosos e famílias para obter dados pertinentes ao processo saúde-doença que sejam confiáveis, válidos e relevantes para o cuidado de enfermagem; 6. Iniciar o exercício do raciocínio clínico para propor hipóteses diagnósticas de enfermagem a partir dos dados obtidos. 7. Identificar estratégias de pensamento que usa para interpretar dados pertinentes ao processo saúde-doença; 8. Identificar o papel do enfermeiro na avaliação de indivíduos e famílias. 9. Mostrar comportamentos compatíveis com atitude ética e de responsabilidade no desempenho das atividades de avaliação de indivíduos e família. 10. Discorrer sobre os componentes cognitivos, relacionais e atitudinais envolvidos na realização das atividades de avaliação de indivíduos e famílias.


Objetivo geral: Propiciar o desenvolvimento e a integração de conhecimentos, habilidades e atitudes do estudante para o processo de cuidado de enfermagem na saúde da criança, da mulher e mental, visando a atenção integral e humanizada e as necessidades de saúde dos usuários (pessoas, famílias e grupos) em Unidades Básicas de Saúde. 



Atenção Básica, Atenção Psicossocial ou Ambulatórios de Especialidades

Objetivo geral: Desenvolver a autonomia do estudante para o exercício profissional orientado pelo Sistema Único de Saúde de forma responsável, compromissada e ética, considerando a prática nos diversos cenários como lócus de geração de questões de aprendizagem, contemplando a especificidade e as inovações da prática de enfermagem.