Ajuda com Pesquisar cursos
O termo música erudita contemporânea aqui envolve duas práticas: os compositores vivos e a reprodução do repertório do passado. A Etnografia da música erudita contemporânea: criação e performance propõe o estudo da prática da música erudita no contexto em que ela se desenvolve. A etnografia de intérpretes e compositores eruditos insere-se nesse campo de pesquisa. Que figuração social é essa? Quais as relações de interdependência? Quais os mecanismos de autocoerção que se transformam numa segunda natureza inquestionável? De que tradição se julgam herdeiros seus atores? Qual a origem social de intérpretes e compositores contemporâneos? Qual é o contexto de recepção? Quais as implicações nas grades curriculares dos cursos superiores de música? Quais os perfis dos alunos desses cursos? Quais os mecanismos de eleição de clássicos?
- O curso tem por objetivo proporcionar aos alunos uma visão clara e objetiva da evolução da linguagem musical, situar a História da Música como parte integrante da História e buscar uma crescente compreensão da lógica e da dialética interna das grandes transformações musicais.
Percepção musical 2: programação para o semestre
Segundas-feiras, das 14:30 às 16:15 horas (15 aulas)



Calendário 2s/2012

06/08 – Benward Cap. 5 / Carr Cap. 4 / Gramani: Série 2-1 (p. 21, 22), Estr. pulsações (p. 59), Fifrilim (p. 138-139), 5 3+2 (pp. 79), 6a2ea3 (pp. 86-87)

13/08 – Benward Cap. 5 / Carr Cap. 4 / Gramani / Entregar o Trabalho Mensal Benward Cap. 5: M5A (7-13), M5B (6-10), M5C (3-6), M5D (11-30), H5A (11-20), H5B (5-8), H5D (7-10), R5A (10-14), R5B (5-8).

20/08 – Avaliação de Leituras (Carr Cap. 4)

27/08 – Não haverá aula (XXII Congresso da ANPPOM)

03/09 – Feriado (Semana da Pátria)

10/09 – Benward Cap. 6 / Carr Cap. 5 / Gramani

17/09 – Benward Cap. 6 / Carr Cap. 5 / Gramani

24/09 – Benward Cap. 6 / Carr Cap. 5 / Gramani / Entregar o Trabalho Mensal Benward Cap. 6: M6A (10-13), M6C (4-7), M6D (11-30), H6A (11-20), H6B (5-8), H6D (1-5, 11-14), R6A (9-14), R6B (5-8).

01/10 – Avaliação de Leituras (Carr Cap. 5)

08/10 – Benward Cap. 7 / Carr Cap. 6 / Gramani

15/10 – Não haverá aula (semana do Vestibular)

22/10 – Benward Cap. 7 / Carr Cap. 6 / Gramani

29/10 – Benward Cap. 7 / Carr Cap. 6 / Gramani / Entregar o Trabalho Mensal Benward Cap. 7: M7A (6-10), M7C (4-8), M7D (11-30), H7A (6-15), H7B (5-8), H7C (3-5), R7A (11-20), R7B (5-8).

05/11 – Avaliação de Leituras (Carr Cap. 6) e Gramani

12/11 – Benward Cap. 8

19/11 – Benward Cap. 8 / Entregar o Trabalho Mensal Benward Cap. 8: M8A (9-14), M8C (5-8), M8D (11-30), H8B (5-8), H8C (4-8), H8D (8-10), H8E (10-18), R8A (9-16), R8B (6-10).

26/11 – Avaliação escrita (Benward)

03/12 – Plantão de dúvidas sobre as avaliações



Bibliografia

BENWARD, Bruce e KOLOSICK, Timothy. Percepção musical: prática auditiva para músicos. Série didático-musical. Tradução da 7ed. Adriana Lopes da Cunha Moreira. SP: Edusp / Editora da Unicamp, 2008.

CARR, Maureen & BENWARD, Bruce. Percepção musical: leitura cantada à primeira vista. Série didático-musical. Tradução da 7ed. Adriana Lopes da Cunha Moreira. SP: Edusp / Editora da Unicamp, 2011.

GRAMANI, José Eduardo. Rítmica. SP: Perspectiva, 2004.

(1) Os exercícios contidos no livro Percepção musical: prática auditiva para músicos devem ser resolvidos diariamente, através do acesso ao endereço http://www.mhhe.com/socscience/music/benward7/train.htm. Para salvar o conteúdo das gravações disponíveis nesse site e montar um CD para uso diário: cliquem com o botão direito do mouse sobre o exercício “Melody 1A”, depois escolham "salvar destino como" e o conteúdo já estará salvo em mp3; em seguida, cliquem com o botão direito do mouse sobre o exercício “Melody 2A”, escolham "salvar destino como" e assim por diante.

(2) Ao estudar os exercícios do livro Percepção musical: leitura cantada à primeira vista, seguir o planejamento que segue:


Andamentos e transposições (livro "Percepção musical: leitura cantada à primeira vista")

Unidade 4:
Seção A1: pulso = 120 (seja qual for a unidade de tempo), com marcações de regência.
Seção A2: 1-5 (semínima = 90), 6-8 (semínima = 40, executar com md/me). Com marcações de regência.
Seção C: 1 (2M asc Lá M, semínima = 80), 2 (2m desc Ré M), 3 (2M asc Sol M), 4 (2m asc Mib m, semínima = 110), 5 (2M asc Ré m, semínima = 110), 6 (2m asc Fá m, mínima pontuada = 70), 2M asc Si m, mínima = 70), 2M asc Fá# m, semínima = 100), 9 (2M asc Sol m, semínima = 80), 10 (2M asc Mi m, semínima = 80), 11 (3m asc Sol m), 12 (3m asc Fá m).
Seção D1: semínima = 80 em todos os exercícios: 1 (2M desc Fá m), 2 (4J asc Mib M), 3 (5J asc Dó M), 4 (2M desc Ré m esc nat), 5 (2M desc Mib m), 6 (4J asc Ré M), 7 (4J desc Mi m), 8 (2M asc Fá# M), 9 (4J asc Ré M).
Seção D3: 1 (4J asc Dó m esc mel), 2 (4J desc Si m esc harm), 3 (4J desc Ré m esc harm), 4 (4J desc Fá# m esc mel), 5 (4J asc Sol m esc harm ou nat), 6 (4J desc Sol m esc mel), 7 (4J desc Dó# m esc mel), 8 (4J desc Dó m esc nat), 9 (4J asc Lá m esc harm), 10 (4J desc Ré m esc mel).
Seção D4: transpor todos os exercícios pensando na clave de dó para contralto (terceira linha): 1 (2M asc, eólio em mi), 2 (2M asc, jônio em sol), 3 (2M asc, eólio em mi), 4 (2M asc, eólio em mi), 5 (2M desc, Dó m esc harm), 6 (5J asc, Lá m esc harm ou nat).
Seção E1: 1-9 (em casa, tocar uma voz e cantar a outra).
Seção E2: 1, apresentar na prova.

Unidade 5:
Seção A1: 1-30, pulso = 120 (seja qual for a unidade de tempo), com marcações de regência; 31-39, colcheia = 120 (com marcações de regência binárias para os exercícios 31-35 e ternárias para os exercícios 36-39).
Seção A2: 1-5 (semínima = 90), 6-7 (semínima = 90, executar com md/me). Com marcações de regência.
Seção C: 1 (2M asc Sol M), 2M desc Fá M), 3 (2M desc RébM), 4 (não fazer), 5 (3m desc Mi M), 6 (2M desc Fá m).
Seção D: 1 (3m desc Dó# m), 2 (2M desc Fá M), 3 (não fazer), 4 (2M desc), 5 (3M desc Dó m), 6 (3m desc Dó# m), 7 (2m desc Fá# M), 8 (2M desc Fá M), 9 (4J desc Ré M), 10 (5J asc Ré M), 11 (4J asc Dó M), 12 (2M desc Fá M).
Seção E1: 1-2, durante a aula, anotar as passagens que serão oitavadas.
Seção E2: 1, apresentar na prova.

Unidade 6:
Seção A1: pulso = 110 (seja qual for a unidade de tempo), com marcações de regência.
Seção A2: 1-5 (semínima = 80), 6 (semínima = 80), 7-9 (semínima = 80, com md/me). Com marcações de regência.
Seção C: 1 (2m desc Si M), 2 (2m asc F# M), 3 (2M desc Réb M), 4 (3M asc Sol M), 5 (2M asc), 6 (2M desc, jônio em sib), 7 (3M desc, eólio em fá), 8 (2M asc), 9 (2M desc), 10 (2M asc).
Seção D1: 3 (3m asc Lá m), 4 (3m asc Fá M), 5 (4J asc Fá M), 6 (3m desc Dó M), 7 (3M asc Si m), 8 (3m desc Ré m), 9 (3m desc Ré M), 10 (4J desc Sol M).
Seção D2: 1 (2m asc Fá M), 2 (3m desc Fá M), 3 (2m desc Fá3 M), 4 (2M asc Sol M), 5 (2M asc Si m), 6 (3m asc, frígio em dó).
Seção E1: 1 (com letra), 2 (com os nomes das notas).
Seção E2: 2, apresentar na prova.



Sistema de avaliação:

- Trabalhos mensais: Serão entregues nos dias determinados no Calendário, durante o horário da aula. Não serão aceitos trabalhos entregues fora da sala de aula, com atraso, ou por e-mail. Se porventura as aulas forem suspensas (devido a greve ou outro motivo), serão considerados para nota os trabalhos entregues, portanto, é importante que os alunos realizem os primeiros trabalhos.

- Avaliações: Nos dias acima especificados teremos três avaliações de leitura (em grupos com 6 alunos), uma Avaliação de Rítmica do Gramani e uma Avaliação Escrita (individual). A Nota das Avaliações será = somatória das notas das Avaliações de Leitura e Rítmica + nota da Avaliação Escrita : 2.

- Conceito final = nota das Avaliações com peso 3 + nota da entrega dos Trabalhos Mensais com peso 1. Por exemplo, um aluno com nota 8 nas avaliações e 0 nos trabalhos terá média final 6.0 (8x3+0:4=6); um aluno com nota 6 nas avaliações e 0 nos trabalhos terá média final 4.5; um aluno com nota 6 nas avaliações e 10 nos trabalhos terá média final 7.

- Frequência: A chamada será feita após 15 minutos do início da aula e a presença será válida somente se o aluno permanecer na sala até o término da aula. Os alunos que possuírem mais do que 30% de faltas serão automaticamente reprovados (norma USP).

- Plantão de dúvidas: às sextas-feiras, das 13 às 15 horas, com Roberto Rodrigues (bobs@usp.br), na sala 10A (Laboratório de Percepção e Análise Musical, PAM, coord. pelos Profs. Adriana e Paulo de Tarso).

- Observações: (1) Não há período de recuperação ao final do semestre. (2) Este calendário poderá sofrer ajustes no decorrer do semestre, por decisão do professor, após comunicado prévio.

Percepção musical 4: programação para o semestre
Quintas-feiras, das 10:00 às 11:45 horas (14 aulas)



Calendário 2s/2012

09/08 – Benward Cap. 13 / Carr Cap. 9

16/08 – Benward Cap. 13 / Carr Cap. 9 / Entregar o Trabalho Mensal Benward Cap. 13: M13A (6-10), M13C (1-15), H13A (11-20), H13B (5-8), H13C (1-10), H13D (1-6), R13A (3-11), R13B (5-8).

23/08 – Avaliação de Leituras (Carr Cap. 9)

30/08 – Não haverá aula (XXII Congresso da ANPPOM)

06/09 – Feriado (Semana da Pátria)

13/09 – Benward Cap. 14 / Carr Cap. 10

20/09 – Benward Cap. 14 / Carr Cap. 10

27/09 – Benward Cap. 14 / Carr Cap. 10 / Entregar o Trabalho Mensal Benward Cap. 14: M14A (6-10), M14B (6-10), M14D (11-20), H14A (11-20), H14B (5-8), H14C (1), H14D (1-6), R14A (5-8).

04/10 – Avaliação de Leituras (Carr Cap. 10)

11/10 – Benward Cap. 15 / Carr Cap. 11

18/10 – Não haverá aula (semana do Vestibular)

25/10 – Benward Cap. 15 / Carr Cap. 11 / Entregar o Trabalho Mensal Benward Cap. 15: M15A (1-6), M15B (10-21), M15C (11-20), M15D (8-15), H15A (11-20), H15B (5-8), H15C (1-4), H15D (4-6),H15F (7-12), R15A (5-8).

01/11 – Avaliação de Leituras (Carr Cap. 11) e apresentação de um exercício dentre os incluídos nas p. 141-172 do livro Rítmica, ou qualquer dos exercícios do livro Rítmica Viva, de J. E. Gramani, ou ainda um exercício semelhante composto pelo grupo em performance que use sons não produzidos por instrumentos acústicos.

08/11 – Benward Cap. 16

15/11 – Feriado (Proclamação da República)

22/11 – Benward Cap. 16 / Entregar o Trabalho Mensal Benward Cap. 16: M16A (8-12), M16B (10-18), H16A (11-20), H16B (5-8), H16C (1-4), H16D (1-4), R16A (5-8).

29/11 – Avaliação escrita (Benward)

06/12 – Plantão de dúvidas sobre as avaliações



Bibliografia

BENWARD, Bruce e KOLOSICK, Timothy. Percepção musical: prática auditiva para músicos. Série didático-musical. Tradução da 7ed. Adriana Lopes da Cunha Moreira. SP: Edusp / Editora da Unicamp, 2008.

CARR, Maureen & BENWARD, Bruce. Percepção musical: leitura cantada à primeira vista. Série didático-musical. Tradução da 7ed. Adriana Lopes da Cunha Moreira. SP: Edusp / Editora da Unicamp, 2011.

GRAMANI, José Eduardo. Rítmica. SP: Perspectiva, 2004.

(1) Os exercícios contidos no livro Percepção musical: prática auditiva para músicos devem ser resolvidos diariamente, através do acesso ao endereço http://www.mhhe.com/socscience/music/benward7/train.htm. Para salvar o conteúdo das gravações disponíveis nesse site e montar um CD para uso diário: cliquem com o botão direito do mouse sobre o exercício “Melody 1A”, depois escolham "salvar destino como" e o conteúdo já estará salvo em mp3; em seguida, cliquem com o botão direito do mouse sobre o exercício “Melody 2A”, escolham "salvar destino como" e assim por diante.

(2) Ao estudar os exercícios do livro Percepção musical: leitura cantada à primeira vista, seguir o planejamento que segue:



Andamentos e transposições (livro "Percepção musical: leitura cantada à primeira vista")

Unidade 9:
Seção A1: pulso = 60 (seja qual for a unidade de tempo; inicialmente, refere-se à semínima pontuada), com marcações de regência.
Seção A2: 1-2 (semínima = 110), 3 (semínima pontuada = 50), 4 (semínima = 120), 5 (semínima = 70, com md/me, executando com batidas de dedos as tercinas de semicolcheias), 6 (semínima pontuada = 50, com md/me). Com marcações de regência.
Seção C: 1 (3M desc Láb M), 2 (3m desc Lá M), 3 (3M asc Mi M), 4 (3m asc Mib M), 5 (4J asc Fá M), 6 (2M asc Ré M), 7 (3M asc Mi M), 8 (2M asc Ré M), 9 (2M desc Sib M), 10 (2m desc Si M).
Seção D1: 1 (2M asc Ré M), 2 (2M desc Mib M), 3 (3m desc Sol M), 4 (4J asc Mib M), 5 (3m asc Réb M), 6 (2M desc Réb M), 7 (2M asc Sib M), 8 (3M asc Si M), 9 (2M asc Sol M), 10 (2M asc Sol M).
Seção D2: 1 (3M asc Si m), 2 (2M asc Sol M), 3 (2m desc Fá# M).
Seção E1: 2, apresentar na prova.

Unidade 10:
Seção A1: pulso = 90 (seja qual for a unidade de tempo), com marcações de regência.
Seção A2: 1-5 (semínima = 70), 6-8 (semínima = 100, com md/me). Com marcações de regência.
Seção C: 1 (2M asc Sol M), 2 (3M asc Ré M), 3 (2M desc Mib M), 4 (3m asc Láb M), 5 (2m desc Mi M), 6 (3m desc Mi m), 7 (3m desc Si M), 8 (3M desc Dó M), 9 (2M asc Si M), 10 (2M desc Solb M), 11 (3M asc Mi M), 12 (3M asc Dó M).
Seção D: 1 (2M asc Fá# M), 2 (3M desc Lá m), 3 (3m desc Lá M), 4 (3m desc Ré M), 5 (3m desc Sol m), 6 (2m asc Sib M), 7 (2m desc Lá M), 8 (2M desc Lá M), 9 (3M desc Fá M), 10 (2m desc Si M).
Seção E1: 2, apresentar na prova.

Unidade 11:
Seção A1: pulso = 80 (seja qual for a unidade de tempo), com marcações de regência.
Seção A2: 1-4 (semínima pontuada = 70; na sala de aula, incluir um compasso de transição entre os exercícios 1 e 2), 5-6 (semínima = 110, com md/me). Com marcações de regência.
Seção C: 1 (4J desc), 2 (4J desc), 3 (4J desc), 4 (2M desc Fá M, semínima = 38), 5 (3m asc), 6 (3m desc), 7 3M desc), 8 (3M asc), 9 (3m desc), 10 (3m desc).
Seção D1: 1 (3M desc), 2 (2M desc), 3 (2M asc), 4 (2M desc), 5 (4J desc), 6 (5J desc), 7 (3M desc), 8 (3m desc), 9 (3m desc), 10 (3m desc).
Seção D2: 1 (2M asc Ré M), 2 (2M desc Dó M), 3 (3m asc Mib M), 4 (4J desc Mi m), 5 (2M asc Dó M), 6 (3m desc Mi m), 7 (2M desc Dó M), 8 (3m desc Si M), 9 (4J asc Mi m), 10 (2M desc Sol m).
Seção E2: 2, apresentar na prova.


Sistema de avaliação:

- Trabalhos mensais: Serão entregues nos dias determinados no Calendário, durante o horário da aula. Não serão aceitos trabalhos entregues fora da sala de aula, com atraso, ou por e-mail. Se porventura as aulas forem suspensas (devido a greve ou outro motivo), serão considerados para nota os trabalhos entregues, portanto, é importante que os alunos realizem os primeiros trabalhos.

- Avaliações: Nos dias acima especificados teremos três avaliações de leitura (em grupos com 6 alunos), uma Avaliação de Rítmica do Gramani e uma Avaliação Escrita (individual). A Nota das Avaliações será = somatória das notas das Avaliações de Leitura e de Rítmica + nota da Avaliação Escrita : 2.

- Conceito final = nota das Avaliações com peso 3 + nota da entrega dos Trabalhos Mensais com peso 1. Por exemplo, um aluno com nota 8 nas avaliações e 0 nos trabalhos terá média final 6.0 (8x3+0:4=6); um aluno com nota 6 nas avaliações e 0 nos trabalhos terá média final 4.5; um aluno com nota 6 nas avaliações e 10 nos trabalhos terá média final 7.

- Frequência: A chamada será feita após 15 minutos do início da aula e a presença será válida somente se o aluno permanecer na sala até o término da aula. Os alunos que possuírem mais do que 30% de faltas serão automaticamente reprovados (norma USP).

- Plantão de dúvidas: em horário pré-agendado com Roberto Rodrigues (bobs@usp.br), na sala 10A (Laboratório de Percepção e Análise Musical, PAM, coord. pelos Profs. Adriana e Paulo de Tarso).

- Observações: (1) Não há período de recuperação ao final do semestre. (2) Este calendário poderá sofrer ajustes no decorrer do semestre, por decisão do professor, após comunicado prévio.

Percepção musical 6: programação para o semestre
Segundas-feiras, das 16:15 às 18:00 horas (15 aulas)



Calendário 2s/2012

06/08 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 1

13/08 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 1

20/08 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 1

27/08 – Não haverá aula (XXII Congresso da ANPPOM)

03/09 – Feriado (Semana da Pátria)

10/09 – Avaliação de leitura (Edlund Cap. 1)

17/09 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 2

24/09 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 2

01/10 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 2

08/10 – Avaliação de leitura (Edlund Cap. 2)

15/10 – Não haverá aula (semana do Vestibular)

22/10 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 3

29/10 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 3

05/11 – Avaliação de leitura (Edlund Cap. 3)

12/11 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 4

19/11 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 4

26/11 – Avaliação da disciplina / Avaliação de leitura (Edlund Cap. 4)

03/12 – Plantão de dúvidas sobre as avaliações



Bibliografia principal:

DURHAM, Thomas L. Advanced Tonal Dictation: With Accompanying Pratice CD. Long Grove: Wiveland Press, 2005. Livro e CD.

EDLUND, Lars. Modus Novus: Studies in Reading Atonal Melodies. Stockholm: AB Nordiska Musikförlaget, 1963.

FRIEDMANN, Michael L. Ear Training for Twentieth-Century Music. New Haven: Yale U. Press, 1990.

HANSEN, Ted. Twentieth Century Harmonic and Melodic Aural Perception. Washington: University Press of America, 1982.

WITTLICH, Gary E. & HUMPHRIES, Lee. Ear Training: An Approach through Music Literature. Cap. 11, 13 e 14. San Diego: Harcourt Brace Jovanovich, 1974.



Sistema de avaliação:

- Nos dias determinados no Calendário, durante o horário da aula, teremos as avaliações de leitura. O conceito final será resultante da média das notas relativas a essa atividade.

- Os alunos que quiserem manter a rotina de exercícios auditivos semanais executados de maneira autônoma, poderão copiar o material de Durham, que está disponível no xerox da ECA (livro) e no Laboratório PAM (CD).

- A chamada será feita após 15 minutos do início da aula e a presença será válida somente se o aluno permanecer na sala até o término da aula. Os alunos que possuírem mais do que 30% de faltas serão automaticamente reprovados (norma USP).

- Plantão de Dúvidas: em horário pré-agendado com Roberto Rodrigues (bobs@usp.br), na sala 10A (Laboratório de Percepção e Análise Musical, PAM, coordenado pelos Profs. Adriana e Paulo de Tarso).

- Não há período de recuperação no final do semestre.

- Este calendário poderá sofrer ajustes no decorrer do semestre, por decisão do professor, após comunicado prévio.

Percepção musical 7: programação para o semestre
Segundas-feiras, das 16:15 às 18:00 horas (15 aulas)



Calendário 2s/2012

06/08 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 1

13/08 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 1

20/08 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 1

27/08 – Não haverá aula (XXII Congresso da ANPPOM)

03/09 – Feriado (Semana da Pátria)

10/09 – Avaliação de leitura (Edlund Cap. 1)

17/09 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 2

24/09 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 2

01/10 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 2

08/10 – Avaliação de leitura (Edlund Cap. 2)

15/10 – Não haverá aula (semana do Vestibular)

22/10 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 3

29/10 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 3

05/11 – Avaliação de leitura (Edlund Cap. 3)

12/11 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 4

19/11 – Ditado atonal: Friedman, Hansen, Wittlich / Leituras: Edlund Cap. 4

26/11 – Avaliação da disciplina / Avaliação de leitura (Edlund Cap. 4)

03/12 – Plantão de dúvidas sobre as avaliações



Bibliografia principal:

DURHAM, Thomas L. Advanced Tonal Dictation: With Accompanying Pratice CD. Long Grove: Wiveland Press, 2005. Livro e CD.

EDLUND, Lars. Modus Novus: Studies in Reading Atonal Melodies. Stockholm: AB Nordiska Musikförlaget, 1963.

FRIEDMANN, Michael L. Ear Training for Twentieth-Century Music. New Haven: Yale U. Press, 1990.

HANSEN, Ted. Twentieth Century Harmonic and Melodic Aural Perception. Washington: University Press of America, 1982.

WITTLICH, Gary E. & HUMPHRIES, Lee. Ear Training: An Approach through Music Literature. Cap. 11, 13 e 14. San Diego: Harcourt Brace Jovanovich, 1974.



Sistema de avaliação:

- Nos dias determinados no Calendário, durante o horário da aula, teremos as avaliações de leitura. O conceito final será resultante da média das notas relativas a essa atividade.

- Os alunos que quiserem manter a rotina de exercícios auditivos semanais executados de maneira autônoma, poderão copiar o material de Durham, que está disponível no xerox da ECA (livro) e no Laboratório PAM (CD).

- A chamada será feita após 15 minutos do início da aula e a presença será válida somente se o aluno permanecer na sala até o término da aula. Os alunos que possuírem mais do que 30% de faltas serão automaticamente reprovados (norma USP).

- Plantão de Dúvidas: em horário pré-agendado com Roberto Rodrigues (bobs@usp.br), na sala 10A (Laboratório de Percepção e Análise Musical, PAM, coordenado pelos Profs. Adriana e Paulo de Tarso).

- Não há período de recuperação no final do semestre.

- Este calendário poderá sofrer ajustes no decorrer do semestre, por decisão do professor, após comunicado prévio.

a) Discutir aspectos estruturais da obra de Villa-Lobos;
b) Realizar estudos comparativos a partir de análise de obras de outros compositores contemporâneos de Villa-Lobos, como Milhaud, Varèse, Stravinsky, Schoenberg e Webern, por exemplo.
c) Apresentar alguns modelos de interpretação analítica, a partir de procedimentos composicionais observados na obra villalobiana.
Técnicas para análise musical de obras pós-tonais
Quintas-feiras, das 14:00 às 17:00 horas (13 aulas)



Calendário

09/08 – Aula 1: A autonomia da análise musical e seu inter-relacionamento com outros campos de estudo, por Ian Bent, Anthony Pople, Jonathan Dunsby, Arnold Whittall, Edward Cone / Ler o conteúdo das páginas 222-266 da tese disponível em http://www.iar.unicamp.br/biblioteca/nova/default.php >> Biblioteca Digital, Acesso a conteúdo integral de teses defendidas na Unicamp, em formato digital >> Dissertações e teses; Instituto de artes Artes; Procurar pelo nome do autor; Adriana Lopes da Cunha Moreira >> Olivier Messiaen : inter-relação entre conjuntos, textura, ritimica e movimento em peças para piano.

16/08 – Aula 2: Audição estrutural e coerência sonora, por Felix Salzer / Apresentação de aspectos de análises: Mozart, Sonata para piano em sol maior, K. 283, 1o movimento, comp. 1-10 (ex. 248 de Salzer); Schubert, Waltz, op. 18, n. 10; Josquin des Près, Motet: Ave Maria, comp. 1-7 (ex. 273 de Salzer); Paul Hindemith, Sonata para piano n. 2 (ex. 410 de Salzer); Arnold Schoenberg, Piano piece op. 11, n. 1 (por Joseph Straus); Almeida Prado, Poesilúdios n. 2 e 4/ Exercício individual: Esboços de análises segundo Salzer, de parte de uma obra tonal e de parte uma obra pós-tonal.

30/08 – Não haverá aula (XXII Congresso da ANPPOM)

06/09 – Feriado (Semana da Pátria)

13/09 – Aula 2, continuação: Audição estrutural e coerência sonora, por Felix Salzer / Aula expositiva e correção dos exercícios individuais.

20/09 – Aula 3: Variação motívica e segmentação de conjuntos, por Arnold Schoenberg,
Jack Boss, Joel Lester e Christopher Hasty / Apresentação de aspectos de análises: passagens das Sonatas para piano op. 110, de Beethoven, e op. 143, de Schubert; passagens do Quarteto de cordas de Stefan Wolpe; Arnold Schoenberg, Pierrot lunaire, op. 21: n. 8, Nacht; Almeida Prado, Poesilúdio n. 6; Olivier Messiaen, Petites esquisses d’oiseaux, n. 1 / Exercício individual: Esboços de análise motívica segundo Schoenberg de parte de uma obra tonal e de parte de uma obra pós-tonal.

27/09 – Aula 4: Técnica e a terminologia envolvidas no uso da teoria dos conjuntos para a análise musical (parte 1), por Stefan Kostka e Joseph Straus / Apresentação de aspectos de análises: passagens de Três canções, op. 25: Wie bin ich froh!, de Anton Webern; Quarteto de cordas n. 4, I, de Béla Bartók; Pierrot lunaire, op. 21: n. 8, Nacht e Book of the Hanging Gardens, op. 15, n. 11, de Arnold Schoenberg, segundo Joseph Straus / Exercício individual: Kostka, exercícios Cap. 9; Straus, exercícios Cap. 1.

04/10 – Aula 5: Técnica e a terminologia envolvidas no uso da teoria dos conjuntos para a análise musical (parte 2) e segmentação de contornos melódicos de superfície, por Stefan Kostka, Joseph Straus e Michael Friedmann / Apresentação de aspectos de análises: passagens de Movements for String Quartet, op. 5, n. 4, de Anton Webern e Quatro canções, op. 2, n. 2: Schlafend trägt man mich, de Alban Berg / Exercício individual: Straus, exercícios Cap. 2 e 3.

11/10 – Aula 6: Centricidade estrutural, por Stefan Kostka, Joseph Straus e Michael Friedmann / Apresentação da análise: Olivier Messiaen, Prélude n. 6, Cloches d’angoisse et larmes d’adieu (por Adriana Lopes) / Exercício individual: Straus, exercícios Cap. 4 e 5.

18/10 – Não haverá aula (semana do Vestibular)

25/10 – Aula 7: Serialismo, da década de 1920 à década de 1960, por Stefan Kostka, Brian Simms e Joseph Straus / Apresentação de aspectos de análises: Sinfonia op. 21, I, de Anton Webern / Exercício individual: Kostka, exercícios Cap. 10 e 13.

01/11 – Aula 8: Processos rítmicos e segmentação do contorno rítmico de superfície, segundo Olivier Messiaen, Joel Lester, Wallace Berry, Stefan Kostka e Elizabeth West Marvin / Exercício individual: Kostka, exercícios Cap. 6.

08/11 – Aula 9: Timbre, textura, densidade e movimento musical, por Joel Lester, Wallace Berry e Stefan Kostka. Tipologia espectral, por Denis Smalley / Apresentação de aspectos de análises: Aquatisme, de Bernard Parmegiani / Exercício individual: Kostka, exercícios Cap. 11.

15/11 – Feriado (Proclamação da República)

22/11 – Seminários 1

29/11 – Seminários 2

06/12 – Seminários 3 / Avaliação da disciplina



Conteúdo (ementa)

Inicialmente, procuraremos definir análise musical de acordo com a literatura vigente, estabelecendo semelhanças e diferenças em relação a outras áreas de estudo e apresentando cronologicamente técnicas desenvolvidas no Ocidente. Em seguida, focaremos técnicas atualmente voltadas à análise por parâmetros musicais em obras pós-tonais: alturas (segundo Boss, Kostka, Hasty, Lester e Straus), rítmica (de acordo com Messiaen, Lester, Berry, Kostka e Marvin), timbre e textura (segundo Lester, Berry, Kostka e Cope), estrutura (considerados Salzer e Berry). Durante este processo, análises musicais de obras referenciais serão apresentadas, assim como exercícios práticos serão realizados individual e semanalmente.

Ao final do curso, cada aluno redigirá um artigo com 12 páginas, acompanhado de apresentação verbal com 20 minutos de duração, em que será exposta a análise musical de uma peça pós-tonal – considerada a interação entre os parâmetros estudados para a organicidade da mesma.


Critérios de avaliação:

A avaliação consistirá na entrega de um artigo com 12 páginas, acompanhado de apresentação verbal com 20 minutos de duração, em que será exposta a análise musical de uma peça pós-tonal – considerada a interação entre os parâmetros estudados para a estruturação da mesma.


Bibliografia:

BENT, Ian; POPLE, Anthony. Analysis. In: SADIE, Stanley, Ed. The New Grove dictionary of music and musicians. Vol. 1 London: Macmillan, 2001, p. 526-589.

BERRY, Wallace. Structural Functions in Music. NY: Dover, 1987.

BERRY, Wallace. Musical Structure and Performance. New Haven: Yale University Press, 1989.

BOSS, Jack. Schoenberg on Ornamentation and Structural Levels. Journal of Music Theory. v. 38, n. 2, p. 187-216, Autumn 1994.

BOSS, Jack. Schoenberg’s Op. 22 Radio Talk and Developing Variation in Atonal Music. Music Theory Spectrum. v. 14, n. 2, p. 125-49, Autumn 1992.

CHRISTENSEN, Thomas (Ed.). The Cambridge History of Western Music Theory. Cambridge: Cambridge University Press, 2007.

CONE, Edward T. Analysis Today. The Musical Quarterly. v. 46, n. 2, Special Issue: Problems of Modern Music. The Princeton Seminar in Advanced Musical Studies, p.172-188, April 1960.

DEJANS, Peter (Ed.). Theory into Practice: Composition, Performance and The Listening Experience. Collected writings of the Orpheus Institute. Leuven: Leuven University Press, 1999.

DUNSBY, Jonathan; WHITTALL, Arnold. Análise musical da teoria e na prática. Tradução de Norton Dudeque. Curitiba: Ed. UFPR, 2011.

COPE, David. Techniques of the Contemporary Composer. NY: Schirmer Books, 1997.

FRIEDMANN, Michael L. A Response: My Contour, Their Contour. Journal of Music Theory. v. 31, n. 2, p. 268-74, Autumn 1987.

HASTY, Christopher F. Meter as Rhythm. NY: Oxford University Press, 1997.

HASTY, Christopher F. Segmentation and Process in Post-Tonal Music. Music Theory Spectrum. v. 3, p. 54-73, 1981.

HYDE, Martha M. Twentieth-Century Analysis during the Past Decade: Achievements and New Directions. Music Theory Spectrum, v. 11, n. 1, p. 35-9, Spring 1989.

KOSTKA, Stefan M. Materials and Techniques of Twentieth-Century Music. 3 ed. Upper Saddle River: Prentice-Hall, 2006.

KATER, Carlos (Ed.). Cadernos de estudo: análise musical. vol. 1-7. SP: Atravez, 1989-94.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do trabalho científico. 6 ed. SP: Editora Atlas, 2001.

LESTER, Joel. Analytic approaches to Twentieth Century music. NY: W. W. Norton, 1989.

LESTER, Joel. Performance and Analysis: Interaction and Interpretation. In: RINK, John (Ed.). The Practice of Performance: Studies in Musical Interpretation. Cambridge: Cambridge University Press, 2005, pp. 197-216.

MARVIN, Elizabeth West. The Perception of Rhythm in Non-Tonal Music: Rhythmic Contours in the Music of Edgard Varèse. Music Theory Spectrum. v. 13, n. 1, p. 61-78, Spring 1991.

MEAD, Andrew. The State of Research in Twelve-Tone and Atonal Theory. In: Music Theory Spectrum. Special Issue: The Society for Music Theory: The First Decade. v. 11, n. 1, p. 40-48, Spring 1989.

MESSIAEN, Olivier. The Technique of my Musical Language. Text with musical examples. Translated by John Satterfield, 1956. First French edition, 1944. Paris: Alphonse Leduc, 1966.

MOREIRA, Adriana Lopes da Cunha. Olivier Messiaen: inter-relação entre conjuntos, textura, rítmica e movimento em peças para piano. Tese (Doutorado). Campinas: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Instituto de Artes, Departamento de Música, 2008. Disponível em: .

MORGAN, Robert. The Concept of Unity and Musical Analysis. Music Analysis. V. 22, n. 1-2, p. 7-50, Mar-Jul 2003.

PALISCA, Claude; BENT, Ian. Theory, theorists. In: SADIE, Stanley, Ed. The New Grove dictionary of music and musicians. Vol. 25. London: Macmillan, 2001, pp. 359-385.

PASCOAL, Maria Lúcia. A Prole do Bebê n. 1 e 2 de Villa-Lobos: estratégias da textura como recurso composicional. Per Musi, n. 11, p. 95-105, 2005.
RINK, John (Ed.). The Practice of Performance: Studies in Musical Interpretation. Cambridge: Cambridge U. Press, 2005.

SALZER, Felix. Structural Hearing. NY: Dover, 1982.

SCHOENBERG, Arnold. Fundamentos da composição musical. SP: Edusp, 1991.

SIMMS, Bryan R. Music of the Twentieth-Century: Style and structure. NY: Schirmer Books, 1986.

STRAUS, Joseph. Introduction to Post-Tonal Theory. 3 ed. Upper Saddle River: Prentice-Hall, 2005.

SUSANNI, Paolo; ANTOKOLETZ, Elliott. Music and Twentieth-Century Tonality: Harmonic Progression Based on Modality and the Interval Cycles. NY: Routledge, 2012.

WILLIAMS, J. Kent. Theories and Analyses of Twentieth-Century Music. Orlando: Harcourt Brace College Publ., 1997.

JSTOR: Journal Storage. The Scholarly Journal Archive. Disponível em: .
Pesquisar, analisar e criticar as tendências pedagógico-musicais ao longo da Historia, considerando o fluxo das ideias de música, os contextos sócio-históricos, os objetivos e procedimentos adotados para o ensino de música em momentos distintos e os territórios da educação musical.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP