Programação

  • Aula 1 - Estabelecendo o cenário

    A aula 1 se dividirá em duas partes. Na primeira parte da aula, numa exposição introdutória, farei uma breve apresentação da disciplina e da sua sistemática de funcionamento. Na segunda, iniciarei com o tema 1, "Estabelecendo o cenário".

     

    1 - Estabelecendo o cenário

    Tema: Fazer sociologia, um desafio!

    (A sociedade, sua complexidade e os desafios para compreendê-la)

    WHYTE, William Foote. “Introdução. Cornerville e sua gente”. In: WHYTE, W. Sociedade de esquina. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editores, 2005, pp. 19-24.

     

    1.1 - A reflexão sociológica na contemporaneidade (qual o seu lugar?)

    Leitura recomendada:

    BECKER, Howard. “Falando da Sociedade”. In: BECKER, H. Falando da sociedade. Rio de Janeiro: Ed. Jorge Zahar, 2009, pp. 15-26.

    Leitura complementar:

    GIDDENS, Anthony. “Sociologia: Problemas y perspectivas”. In: GIDDENS, A. Sociología. Madrid: Alianza Editorial, 1989, pp. 41-60.

  • Aula 2 - As condições socio-históricas da emergência da Sociologia e o seu diagnóstico sobre a modernidade

    A aula 2 se dedicará ao tema 1.2. Farei uma introdução expositiva ao tema à luz do que se indicou na bibliografia (vide abaixo)

    1.2 – As condições sócio-históricas da emergência da Sociologia e o diagnóstico da Sociologia nascente sobre a modernidade, sua natureza e patologias

    DÜRKHEIM, Emile. “O que é fato social?” In: RODRIGUES, J. (Org.) Émile Dürkheim. Sociologia. São Paulo: Ed. Ática, Coleção Grandes Cientistas sociais, 1978, pp. 46-52.

    MARX, Karl. “A gênese da mudança social - Forças produtivas e relações de produção”. In: BIRNBAUM, Pierre e CHAZEL, François (orgs.), Teoria Sociológica. São Paulo: Ed. HUCITEC e EDUSP, 1977, pp. 404-5.

    WEBER, Max. “Introdução” In: WEBER, M. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Ed. Pioneira, 1967, pp. 1-15.

    Em seguida, procurarei enlaçar o tema da aula 2 com o da aula 1.

    É fortemente recomendada a leitura do texto de Becker indicado em 1.1. Deixem para ler os textos indicados em 1.2 depois da apresentação da professora na 2a aula.

    Encontram-se também no nosso ambiente Moodle as leituras suplementares para este tema, que, como o nome bem diz, não são obrigatórias e lhes permitem observar estes mesmos autores clássicos às voltas com caracterizar alguns dos seus objetos empíricos. Estes textos são os seguintes:

    DÜRKHEIM, Emile. “Introdução.” In: DURKHEIM, E. O suicídio. Estudo de Sociologia. São Paulo, Editorial Presença e Livraria Martins Fontes, 1973, pp. 7-23.

    WEBER, Max. “Filiação religiosa e estratificação social” In: WEBER, M. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Ed. Pioneira, 1967, pp. 19-27.

    MARX, Karl; ENGELS, Friedrich 1984. “A ideologia em geral”. In: CARDOSO, Fernando Henrique e IANNI, Octavio. (orgs.) Homem e sociedade. São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1984, pp. 304-317.

  • AULAS 3 e 4 - TEORIZANDO A REPRODUÇÃO DA ORDEM

    As aulas 3 e 4  se destinam a rever alguns autores significativos para a Sociologia que se dedicaram a teorizar a reprodução da ordem. Nessas duas aulas, vamos destacar  algumas ferramentas conceituais que nos permitem entender que a ação individual tem uma dimensão social. Na aula 3 voltaremos a atenção para os conceitos de ação social, interação social, papel social, status social, cultura, valores, normas. Na aula 4 o foco se dirigirá para as noções de institucionalização, internalização, socialização, desvio e mudança.

    Entre as aulas 3 e 4  um exercício de fixação de aprendizagem será proposto.

    Sugiro que a leitura dos textos seja feita depois da introdução expositiva que terá lugar na aula 3.

     

    Aula 3 – 18.08

    2.1 - Teorizando a reprodução da ordem e destacando algumas ferramentas conceituais que nos permitem entender que a ação individual tem uma dimensão social (1): ação social, interação social, papel social, status social, cultura, valores, normas

    PARSONS, Talcott e SHILS, Edward. “A interação social”. In: CARDOSO, Fernando Henrique e IANNI, Octavio. (orgs.) Homem e sociedade. São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1984, pp. 125-7.

     

    Aula 4 – 25.08

    2.1 - Teorizando a reprodução da ordem e destacando algumas ferramentas conceituais que nos permitem entender que a ação individual tem uma dimensão social (2):  institucionalização, internalização, socialização, desvio, mudança

    PARSONS, Talcott; SHILS, Edward; TOLMAN, Edward C.; ALLPORT, Gordon Williard; KLUCKHOHN, Clyde; SEARS, Robert R; SHELDON, R. C; STOUFPER, Samuel A. “Papel e sistema social”. In: CARDOSO, Fernando Henrique e IANNI, Octavio. (orgs.) Homem e sociedade. São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1984, pp. 63-8.

    LEVY JR, Marion J. “Socialização”. In: CARDOSO, Fernando Henrique e IANNI, Octavio. (orgs.) Homem e sociedade. São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1984, pp. 59-62.


    Exercício 2 (em grupo; em classe)

    Tema: A dimensão social da ação individual: mapeando uma situação de interação

  • AULAS 5 e 6 - TEORIZANDO A TRANSFORMAÇÃO DA ORDEM SOCIAL

    As aulas 5 e 6  se destinam a rever alguns autores significativos para a Sociologia que se dedicaram a teorizar a permanente e cotidiana transformação a que está sujeita a ordem social. Nessas duas aulas, vamos destacar  outras ferramentas conceituais que nos permitem entender a natureza transformadora da ação individual . Na aula 5 voltaremos a atenção para os conceitos (ou para novas acepções de conceitos como) ator, situação, interpretação, self, construção da ação. Na aula 6 o foco se dirigirá para as noções de estrutura, disposições e práticas.

    Sugiro que a leitura dos textos seja feita depois da introdução expositiva que terá lugar na aula 5.

    Aula 5 – 01.09

    2.2 – Teorizando a transformação da ordem social: ator, situação, interpretação, self, construção da ação

    BLUMER, Herbert. “A sociedade concebida como uma interação simbólica”. In: In: BIRNBAUM, Pierre e CHAZEL, François (orgs.), Teoria Sociológica. São Paulo: Ed. HUCITEC e EDUSP, 1977,pp. 36-40.

    GOFFMAN, Erving. “A apresentação de si mesmo na vida quotidiana”. In In: BIRNBAUM, Pierre e CHAZEL, François (orgs.), Teoria Sociológica. São Paulo: Ed. HUCITEC e EDUSP, 1977, pp. 40-8.

    BERGER, Peter e LUCKMANN, Thomas. “A construção social da realidade e o controle social”. In: BIRNBAUM, Pierre e CHAZEL, François (orgs.), Teoria Sociológica. São Paulo: Ed. HUCITEC e EDUSP, 1977, pp. 56-60.

     

    Aula 6 – 15.09

    2.3 – Teorizando o enlace entre a reprodução e a transformação da ordem social: estrutura, disposições e práticas

    WACQUANT, Loïc. « Notas para esclarecer a noção de habitus ». Revista Brasileira de Sociologia das Emoções. 6(16) : 5-11

                                                                                                                                          Leitura complementar:

    LAHIRE, Bernard. Homem plural. Os determinantes da ação, Petrópolis: Vozes, Coleção « Ciências Sociais da Educação », 2002, pp. 46 a 48 ( "Presença do passado, presente da ação")

  • AULA 7 - PROVA (dia 22.09.2015)

    A prova se fará com direito a consultar todos os autores que tenhamos lido até aqui, e mais todos aqueles que lhes apeteçam e que sejam pertinentes aos temas abordados na disciplina.

    • AULA 8 - O CORPO PARA AS TEORIAS CLÁSSICAS DA SOCIOLOGIA (TEMA 3.1)

      Aula 8 – 29.09

      Vencida a primeira parte do nosso programa, e criado um lastro conceitual comum, com esta aula 8 iniciaremos a segunda parte do programa da disciplina.

      Nesta Parte II nossa atenção estará voltada para o tema da construção social do corpo.

      Nela procuraremos flagrar os conceitos e o modo de refletir praticado na Sociologia em particular, e nas Ciências Sociais de maneira mais geral, privilegiando, através do foco no tema da construção social do corpo, a interface entre indivíduo, cultura e sociedade.

      Nesta e nas aulas subsequentes (8 a 13), a participação dos alunos será cada vez mais ativa.  Em cada aula, dois grupos se mobilizarão, trazendo, para debate, questões relevantes que destacaram, seja da leitura obrigatória, seja da leitura de aprofundamento.

      Espera-se que as leituras que serão feitas ao longo da Parte II possam apoiar os grupos no preparo do trabalho final.

      A primeira aula da Parte II terá um formato ligeiramente diferente das aulas subsequentes; um formato de transição, composto por: uma introdução expositiva, feita pela professora, abordando o tema 3.1.

               

                      3.1 – O corpo para as teorias clássicas da Sociologia. Uma introdução expositiva ao tema

      A exposição da professora tratará do tema das teorias clássicas da Sociologia, vistas agora em seu silêncio no que concerne ao tema do corpo e da corporeidade.

      Eis os textos indicados, que estão disponíveis em nosso ambiente Moodle:

      Leitura obrigatória comum:

      BRETON, David. A sociologia do Corpo. Petrópolis: Vozes, 2007, “Introdução” (pp. 7-13) e cap. I – “Corpo e Sociologia: etapas” (pp. 15-23).

      Leitura de aprofundamento:

      MAUSS, Marcel. As técnicas corporais. In: Sociologia e Antropologia. São Paulo: Cosac e Naif, 2003, pp. 209-233.

      RODRIGUES, Rogério. Sociedade, corpo e interdições: contribuições do estudo de Marcel Mauss sobre as técnicas do corpo. Conexões (Revista da Faculdade de Educação Física da UNICAMP), Campinas, v. 0, n.4, p.129-140, 2000.

      BRETON, David. A sociologia do Corpo. Petrópolis: Vozes, 2007, Cap. II – “Sobre algumas ambigüidades” (pp. 24-31), cap. III – “Dados epistemológicos” (pp. 32-38) e cap. VII - “Estatuto da sociologia do corpo”(pp. 92-94).

                                                                                                               

    • AULA 9 - CORPO, ESTIGMA E IDENTIDADE

      Aula 9 - 06/10

      3.2  – Corpo, estigma e identidade

      Na  aula 9 terá lugar o primeiro  dos cinco seminários temáticos. 

      Nesta aula, como nas demais aulas da Parte 2, o nosso trabalho se organizará em 2 movimentos:

       1. Inicialmente introduzirei expositivamente o tema, sublinhando o foco do interesse neste dia.

      2. Em seguida, os Grupos  proporão questões para debate a partir da sua leitura e reflexão com respeito aos textos obrigatório e opcionais. A classe refletirá juntamente com o grupo, a partir da leitura do texto obrigatório.

      Lembro que os grupos devem me entregar, por escrito, o que apresentarão em classe nesse dia.

      Eis os textos indicados, que estão disponíveis em nosso ambiente Moodle:

      Leitura obrigatória comum:

      GOFFMAN, Erving. "Estigma e identidade social". In:  Estigma. Notas sobre a manipulação de uma identidade deteriorada.  LTC Editora. 4º Edição. Rio de Janeiro, 1981, pp. 5-37

      Leituras de aprofundamento:

      PUPPIN, Andrea Brandão. “Da atualidade de Goffman para a análise de casos de interação social: deficientes, educação e estigma”.Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. v. 80, n. 195, maio-agosto de 1999, pp. 244-261.

      GUIMARÃES, Antonio Sergio A. “O insulto racial: as ofensas verbais registradas em queixas de discriminação”. Estudos Afro-Asiáticos, n. 38, dezembro de 2000.


    • AULA 10 - IMAGINÁRIOS SOCIAIS SOBRE O CORPO

      Aula 10 – 13.10

      3.3  – Imaginários sociais sobre o corpo

      Nesta aula, como nas demais aulas da Parte 2, o nosso trabalho se organizará em 2 movimentos:

       1. Inicialmente introduzirei expositivamente o tema, sublinhando o foco do interesse neste dia.

      2. Em seguida, os Grupos  proporão questões para debate a partir da sua leitura e reflexão com respeito aos textos obrigatório e opcionais. A classe refletirá juntamente com o grupo, a partir da leitura do texto obrigatório.

      Lembro que os grupos devem me entregar, por escrito, o que apresentarão em classe nesse dia.

      Eis os textos indicados, que estão disponíveis em nosso ambiente Moodle:

      Leitura obrigatória comum:

      BRETON, David. “Campos de pesquisa 2: imaginários sociais do corpo”.  In A sociologia do Corpo. Petrópolis: Vozes, 2007, cap. V, pp. 62-76.

      Leituras de aprofundamento:

      SCHPUN, Monica Raissa. Sedução e Exclusão. « Sedução e exclusão ». In : Mattar, Denise (org.). Traço, Humor e Cia. (Catalogo da exposição dedicada à historia da caricatura e da ilustração na imprensa brasileira), São Paulo, Museu de Arte Brasileira da FAAP, 2003, pp. 79-121.

      HEILBORN, Maria Luiza. Fronteiras simbólicas: gênero, corpo e sexualidade. In: Cadernos Cepia 5. Gênero, corpo e enfermagem. Rio de Janeiro: Cepia, 2002.

    • AULA 11 - ETIQUETA CORPORAL, GESTUALIDADE E REPRESENTAÇÕES

      Aula 11 – 20.10

      3.4 – Etiqueta corporal, gestualidade e representações

      Nesta aula, como nas demais aulas da Parte 2, o nosso trabalho se organizará em 2 movimentos:

       1. Inicialmente introduzirei expositivamente o tema, sublinhando o foco do interesse neste dia.

      2. Em seguida, os Grupos  proporão questões para debate a partir da sua leitura e reflexão com respeito aos textos obrigatório e opcionais. A classe refletirá juntamente com o grupo, a partir da leitura do texto obrigatório.

      Lembro que os grupos devem me entregar, por escrito, o que apresentarão em classe nesse dia.

      Eis os textos indicados, que estão disponíveis em nosso ambiente Moodle:

      Leitura obrigatória comum:

      BRETON, David. “Campos de pesquisa 1: Lógicas sociais e culturais do corpo”.  In A sociologia do Corpo. Petrópolis: Vozes, 2007, cap. IV, pp. 39-61.

      Leituras de aprofundamento (para os grupos):

      FREITAS, Ricardo. “Corpo e Consumo: A Estética Carioca”, in N. Villaça, F. Góes & E. Kosovski (orgs), Que Corpo é Esse? Novas Perspectivas. Rio de Janeiro, Mauad, 1998, pp. 122-131.

      CASTRO, Ana Lúcia. Culto ao corpo e sociedade: mídia, cultura e estilos de vida. São Paulo: Annablume, 2003, cap. I  - “O mercado da beleza e da boa forma: a materialidade do culto ao corpo”(pp. 35-44) e Cap. II – “Mídia, sociedade e corporeidade” (pp. 45-64). 

    • AULA 12 - O CONTROLE POLÍTICO DO CORPO

      Aula 12 – 27.11

      3.5 – O controle político do corpo

      Nesta aula, como nas demais aulas da Parte 2, o nosso trabalho se organizará em 2 movimentos:

       1. Inicialmente introduzirei expositivamente o tema, sublinhando o foco do interesse neste dia.

      2. Em seguida, os Grupos  proporão questões para debate a partir da sua leitura e reflexão com respeito aos textos obrigatório e opcionais. A classe refletirá juntamente com o grupo, a partir da leitura do texto obrigatório.

      Lembro que os grupos devem me entregar, por escrito, o que apresentarão em classe nesse dia.

      Eis os textos indicados, que estão disponíveis em nosso ambiente Moodle:

      Leitura obrigatória comum:

      BRETON, David. “Campos de pesquisa 3: O corpo no espelho do social”.  In A sociologia do Corpo. Petrópolis: Vozes, 2007, cap. VI, pp. 77-91.

      Leituras de aprofundamento (para os grupos):

      FOUCAULT, Michel. Os Corpos Dóceis. In: Vigiar e Punir. Petrópolis: Vozes, 1977, p. 125-152.

      FERREIRA, Jacqueline. O corpo sígnico. In: Alves, Paulo César; Minayo, Maria Cecília. Saúde e Doença. Um olhar antropológico. Rio de Janeiro: Ed. Fiocruz, 1998, pp. 10-111.

    • AULA 13- O CORPO COMO OBJETO DA AÇÃO PROFISSIONAL

      Aula 13 – 10.11

      3.6 – O corpo como objeto da ação profissional: as relações sociais no exercício das profissões do cuidado

      Nesta aula, como nas demais aulas da Parte 2, o nosso trabalho se organizará em 2 movimentos:

       1. Inicialmente introduzirei expositivamente o tema, sublinhando o foco do interesse neste dia.

      2. Em seguida, os Grupos  proporão questões para debate a partir da sua leitura e reflexão com respeito aos textos obrigatório e opcionais. A classe refletirá juntamente com o grupo, a partir da leitura do texto obrigatório.

      Lembro que os grupos devem me entregar, por escrito, o que apresentarão em classe nesse dia.

      Eis os textos indicados, que estão disponíveis em nosso ambiente Moodle:

      Leitura obrigatória comum:

      ARANGO, Luz Gabriela. El trabajo de cuidado: serviumbre, profesion ó ingenieria emocional? In: Luz Gabriela ARANGO; Pascale MOLINIER (orgs.) El Trabajo y la Ética del Cuidado. Colombia: La Carreta Editores, pp. 91-109

      Leituras de aprofundamento:

      SOARES, Ângelo. As emoções do care. In: Helena Hirata e  Nadya Araujo Guimarães (orgs.) Cuidado e Cuidadoras. As várias faces do trabalho do care. S.P.: Atlas, 2012, pp. 44-60.

      HOCHSCHILD, Arlie. Nos bastidores do livre mercado local: babas e mães de aluguel. In: Helena Hirata e  Nadya Araujo Guimarães (orgs.) Cuidado e Cuidadoras. As várias faces do trabalho do care. S.P.: Atlas, 2012, pp. 185-2000.

    • AULA 14 - ENTREGA DA PROPOSTA DE TRABALHO EMPÍRICO (17.11.2014)

      A proposta de trabalho empírico deve ser enviada por internet, até o final do dia 17 de novembro,

      para o email da Prof. Nadya Araujo Guimarães: nadya@usp.br

      O trabalho será realizado em equipe, a mesma que apresentou o seminario (a menos que gravíssimos problemas pessoais tenham se apresentado e obriguem a mudanças).

      Sugere-se que o trabalho empírico esteja compreendido no amplo tema em que o grupo apresentou o seu seminário; assim fazendo o grupo aproveitará o investimento de leitura já feito, tanto quanto a resenha escrita da literatura que preparou para entrega no dia do seminário. Entretanto, mudanças podem ser feitas, sem qualquer problema, e estamos ao dispor para apoiar no caso de que o grupo prefira fazer uma transição entre temas; mas alertamos para que, quanto mais cedo o fizerem, melhor poderemos lhes apoiar.

      • AULA 15 - BREVE APRESENTAÇÃO ORAL DA PROPOSTA DE TRABALHO - COMENTÁRIOS DOS PROFESSORES 24.11.2014)

        Aula 15 - 24/11

        Breve apresentação da proposta de trabalho, seguida de comentário e debate sobre cada uma das atividades propostas que forem apresentadas.

        • ENTRE 25.11 E 08.12 - ATIVIDADE EXTRA-CLASSE DEDICADA AO PREPARO DO TRABLAHO FINAL

          Durante este período os grupos estarão trabalhando (extra-classe) na finalização do levantamento do material empírico para seu trabalho final, bem como na redação do mesmo. Os professores podem ser acionados, por email ou marcando contato pessoal, para tirar duvidas ou trocar idéias sobre o avanço do trabalho. Estarão especialmente disponíveis para apoiar na busca de bibliografia suplementar e específica para o tema escolhido.

          • ENTREGA DO TRABALHO FINAL - 08.12.14

            O trabalho deve ter no máximo 10 páginas, exclusive bibliografia (espaço 2, letra Times new roman, corpo de letra 12).

            O trabalho deve ser entregue por internet, até o final do dia 08 de dezembro, impreterivelmente

            - para o email da Prof. Nadya Araujo Guimarães: nadya@usp.br 

            - com cópia para o email do Prof. André Vereta Nahoum: andre.nahoum@gmail.com


            Os resultados serão divulgados até o final do dia 15 de dezembro, pelo Jupiter.

            Copia da planilha com faltas e notas será colocada no nosso ambiente Moodle, juntamente com instruções para a realização da recuperação (data e modalidade de prova).

            e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP