Dotar o aluno de condições para compreender o contraponto tonal a duas e três vozes a partir de análises de um repertório significativo com ênfase em obras de J.S. Bach e através de exercícios de estilo. Este objetivo específico se inscreve num objetivo mais geral que é fazer com que o aluno entre em contato, de forma prática e criativa, com as formas de pensamento musical que lidam com texturas polifônicas. Serão abordados e analisados também, repertórios de músicas não “eruditas ocidentais”, como por exemplo o choro brasileiro, a MPB, o Jazz, o Rock etc. Mantém-se do semestre anterior o objetivo de pensar a polifonia no contexto mais amplo da dimensão textural e em suas relações com a criação, a prática e a escuta enfatizando a realização de trabalhos criativos e experimentais em que a polifonia e o contraponto aparecem como um recurso de composição. Dotar os/as alunos/as de capacidade crítica para discutir e avaliar os aspectos contextuais (sociais, históricos e geográficos) que condicionam as diversas metodologias de análise e de criação que extrapolam as dimensões estritamente musicais.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP