Música erudita e indústria cultural (teoria e prática): o dilema dos departamentos de música das universidades brasileiras

Resumo: Hugo Riemann (1974/1898, p. xxi) comenta que, no século XVI, Fulda, Gafurius, Tinctoris, e mesmo antes, VitryFranco de Cologne e Garland eram todos teóricos-compositores. Isso indica que a prática musical de uma época, ainda que elitista, e sua teoria andavam juntas. Esta comunicação tenta compreender como a prática musical está ligada às teorias no mundo contemporâneo.
Palavras-chave: etnomusicologia, hegemonias, legitimação do cânone, porosidade de fronteiras,transferências culturais.