Programação

  • Tópico 1 - Sociologia política: campo, conceitos, perspectivas teóricas, temas fundamentais, bibliografia de referência

    Trata-se de aula introdutória com dois objetivos principais: Primeiramente, uma visão geral da sociedade moderna e de seus desdobramentos contemporâneos, considerando alguns marcos históricos importantes como as revoluções políticas desde fins do século XVIII, os processos de urbanização e industrialização, a organização das formas de vida associativa modernas, a configuração da estrutura de classes sociais, os impactos causados pelas duas guerras mundiais, tanto pela crise do socialismo real, a emergência do neoliberalismo e a expansão dos mercados em escala cada vez mais mundializada com seus efeitos sobre a vida cotidiana. Com base nesse cenário histórico e social, pretende-se introduzir o aluno no campo próprio da Sociologia Política, de suas questões principais, de suas perspectivas clássicas e contemporâneas, de suas obras e autores de referência. 

    Cronograma: Aulas de 28/02 e 09/03.

    Referência(s) bibliográfica(s): 

    Adorno, S. 'O social e a sociologia em uma era de incertezas', Plural, Sociologia USP, 4, 1-27, 1997, 1o. sem. 

    Touraine, A. 'A mundialização' in Um novo paradigma. Para compreender o mundo hoje. Petrópolis: Vozes, 2006, 2.ed., cap. II, pp. 28-42.


  • Tópico 2 - Poder, Autoridade, Dominação, Legalidade e Legitimidade

    Este tópico trata de conceitos-chaves da sociologia política. Esses conceitos procuram justamente estabelecer os termos em que se dão as relações entre sociedade e política nas formações sociais modernas e contemporâneas. Embora elaborados originalmente no interior da filosofia política na antiguidade clássica grego-romana, por meio sobretudo das obras de Platão e Aristóteles, ganharam leituras modernas no pensamento de Machiavel, Hobbes, Locke, Rousseau, Kant, Hegel, Marx, Comte, Tocqueville e, mais recentemente, Foucault. Porém, é no campo da sociologia política que tais conceitos se converteram em ferramentas capazes de orientar e sedimentar investigações empíricas. Nesse domínio, a contribuição de Max Weber é considerada referência para a compreensão dos desdobramentos teóricos posteriores e para o acúmulo de conhecimento sociológico neste campo. 
    Aulas: 14/3 a 23/03  

    Referência(s) bibliográfica(s):

    Weber, M. 'El concepto de orden legítimo', pp. 25-29; 'Poder y dominación', pp. 43-44, in Economía y Sociedad, 2ed. , v. 1, Parte I, cap. 1, item II, sub-itens 5-6. Mexico, Fondo de Cultura Económica, 1974.

    Weber, M. 'Os três tipos puros de dominação legítima' in Cohn, G, org. Weber. São Paulo: Ática, 1979, pp. 128-141, col. Grandes Cientistas Sociais, 13. 

    Referências bibliográficas complementares:

    Beetham, J. 'Political Legitimacy' in Political Sociology, edited by Amenta, E; Nash Kate & Scott, A. Blackwell Publishing, 2012, cap. 11, pp. 120-129.  




  • Tópico 3 - Estado-nação, organizações burocráticas e sistemas políticos

    O foco deste tópico são as relações entre sociedade e Estado, focalizados sob duas mediações: organizações burocráticas e sistemas políticos. 

    Aulas: 04/04 e 06/04

    Referências Bibliográficas:

    Durkheim, E. Lições de Sociologia. São Paulo: Martins Fontes, 2002, lições 4 e 5; lição 7.  pp. 59-89. 

    Giddens, A. 'Política e sociologia no pensamento de Max Weber' in in Política, sociologia e teoria social: encontros com o pensamento social clássico e contemporâneo. São Paulo: Editora UNESP, 1998, cap. 1, pp. 25-71.

    Referências bibliográficas complementares:

    Bendix, R. 'Autoridade administrativa no Estado-Nação' in Construção nacional e cidadania. São Paulo: EDUSP, 1996, Parte I, cap. 4, pp. 139-175.

    Giddens, A, 'A sociologia política de Durkheim' in Política, sociologia e teoria social: encontros com o pensamento social clássico e contemporâneo. São Paulo: Editora UNESP, 1998, cap. 3, pp. 103-146,



  • Tópico 4 - Economia, sociedade civil e processos políticos

    Aulas: 11/04 e 13/04; 18/4 e 20/4

    Referências Bibliográficas:

    Bobbio, N. 'A sociedade civil' in Estado, governo e sociedade. Para uma teoria geral da política. Rio de Janeiro:  Paz e Terra, 1987, pp. 33-52. 

    Foucault. M. 'Aula  de 18 de janeiro de 1978' in Segurança, território e população. Curso no Collège de France (1977-78). São Paulo: Martins Fontes, 2008, pp. 39-72. 

    Referências bibliográficas complementares

    Keane, J. 'Unfamiliar words" in Global civil society? Cambridge, Cambridge University Press, 2003, pp. 1-39.

    Müller, L.A.P. 'O conceito moderno de sociedade civil: do jusnaturalismo à economia política'.  Discurso, v. 47, no. 2 (2017), pp. 145-166. 



  • Tópico 5 - Conflitos sociais, classes, elites

    O foco principal deste tópico reside em compreender a natureza dos conflitos sociais nas sociedades modernas. Esses conflitos serão examinados através de dois conceitos-chaves: classes sociais e elites. 

    Aulas 02/5 e 04/5

    Bibliografia de Referência:

    Dahrendorf, R. 'Cidadania e classe social' in O conflito social moderno. Rio de Janeiro: Zahar, cap. 2, pp. 40-61.

    Mills, C.W. 'As altas rodas' in A elite do poder. Rio de Janeiro: Zahar, 1981, cap. 1, pp. 1-41. 

    Bibliografia complementar:

    Giddens, A. 'A teoria de classes em Marx' in A estrutura de classes das sociedades avançadas. Rio de Janeiro: Zahar, 1981, cap. 1, pp. 25-59.

    Giddens, A. 'Repensando a teoria de classes sociais (II)' in A estrutura de classes das sociedades avançadas. Rio de Janeiro: Zahar, 1981, cap. 7, pp.  143-153.



  • Tópico 6 - Movimentos sociais e institucionalidades

    Dando sequência ao tópico sobre conflitos e classes sociais, o tópico 6 abordará ações coletivas, lutas sociais e movimentos de transformação social. 

    Bibliografia de referência

    Alexander, J.  'Ação Coletiva, Cultura e Sociedade Civil: Secularização, atualização, inversão, revisão e deslocamento do modelo clássico dos movimentos sociais', in Rev. bras. Ci. Soc., Jun 1998, vol.13, no.37, p.5-31. 

    Tilly, Ch. 'Movimentos sociais como política' in Revista Brasileira de Ciência Política, nº 3. Brasília, janeiro-julho de 2010, pp. 133-160.

    Bibliografia complementar:

    Hall, P. & Taylor, R. 'As três versões do neo-institucionalismo' in Lua Nova,, 2003, no. 58, pp. 193-223.  

  • Tópico 7 - Políticas Públicas, participação e cidadania

    Este tópico também dá sequência aos dois anteriores. O que são políticas públicas? Quais suas diferentes modalidades? Como políticas públicas respondem aos grupos de pressão e aos movimentos sociais? Essas serão algumas das questões tratadas neste tópico. 

    Bibliografia de referência

    Putnam, R. D. 'Explicação do desempenho institucional' in Comunidade e democracia. A experiência da Itália moderna. Rio de Janeiro: FGV, 1996, cap. 4, pp. 97-132.

    Souza, C. 'Políticas públicas: uma revisão de literatura'. Sociologias, Porto Alegre, ano 8, nº 16, jul/dez 2006, p. 20-45.

  • Tópico 8 - Socialização e cultura políticas

    Tópico destinado à apresentação da história do conceito de cultura política, em suas duas grandes vertentes: culturalismo e institucionalismo. Empiricamente, questões desse campo de estudo são abordadas a partir do estudo de Putnam. 

    Bibliografia de referência

    Kuschnir, K. e Carneiro, L.P. 'Dimensões subjetivas da política: cultura política e antropologia política'. Estudos Históricos, 1999-24, pp. 227-250. 

    Putnam, R. D. 'Explicação do desempenho institucional' in Comunidade e democracia. A experiência da Itália moderna. Rio de Janeiro: FGV, 1996, cap. 4, pp. 97-132.

    Bibliografia complementar: 

    Souki, L.G. 'A convivência de diferentes culturas políticas no espaço metropolitano'. Revista Sociedade e Estado - Volume 27 Número 2 - Maio/Agosto 2012

  • Tópico 9 - Democracia, pluralismo e opinião pública

    O tópico focaliza as transformações no conceito de democracia, a partir da emergência e consolidação do mundo moderno. Procura também estabelecer conexões entre temas e questões tratados nos tópicos anteriores.

    Bibliografia de referência

    Barboza Filho. 'As linguagens da democracia'. RBCS Vol. 23 n.o 67 junho/2008, pp. 15-38. 

    Moisés, J.A. 'Cultura política, instituições e democracia. Lições da experiência brasileira'. RBCS Vol. 23 nº. 66 fevereiro/2008, pp. 11-44. 

  • BIBLIOGRAFIA DE REFERÊNCIA

    Aron, Raymond. As etapas do pensamento sociológico. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

    Barrigton Moore Jr. Injustiça. As bases sociais da revolta e da resistência. São Paulo: Brasiliense, 1970.

    Barrington Moore Jr. Aspectos morais do crescimento econômico ( e outros ensaios). Rio de Janeiro: Record, 1999.

    Beck, Ulrich. O que é globalização? Equívocos do globalismo. Respostas à Globalização. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1999.

    Beetham, David. The legitimation of power. Issues in political theory. London: MacMillan, 1991.

    Bendix, Reinhard. Construção nacional e cidadania. São Paulo: EDUSP, 1996.

    Bobbio, N. O futuro da democracia. Uma defesa das regras do jogo. 2.ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1986.

    Croizier, Michel. O fenômeno burocrático. Brasília: UnB, 1981.

    Dahl, Robert. Sobre a democracia. Brasília: UnB, 2001.

    Dahrendorf, Ralph. O conflito social moderno. São Paulo: EDUSP, 1992.

    Durkheim, Emile. Lições de sociologia. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

    Elias, Nobert. Os alemães. Rio de Janeiro: Zahar, 1996.

    Foucault, Michel. Segurança território, população. Curso no Collège de France, 1977-78. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

    Giddens, Anthony. Mundo em descontrole. O que a globalização está fazendo de nós. Rio de Janeiro: Record, 2000.

    Giddens, Anthony. O Estado-nação e a violência. São Paulo: EDUSP, 2001.

    Giddens, Anthony. Política, sociologia e teoria social. São Paulo: UNESP, 1998.

    Keane, John. Vida e morte da democracia. São Paulo, Edições 70, 2010.

    Lionel, Richard. A República de Weimar. Vida cotidiana. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

    Marx, K. O 18 Brumário de Luis Bonaparte. Rio de Janeiro: Martin Claret, 2007.

    Mills, C. Wright. A elite do poder. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

    Mills, C. Wright. A nova classe média. Rio de Janeiro: Zahar, 1969.

    Putnam, Robert. Comunidade e democracia: a experiência da Itália Moderna. Rio de Janeiro: FGV, 2002.

    Schorske, Carl E. Viena, fin- de- siècle. Cultura e política. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

    Sennett, Richard. Autoridade. Rio de Janeiro, Record, 2001.

    Sennett, Richard. O declínio do homem público. As tiranias da intimidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

    Skocpol, Theda. Estado e revoluções sociais. Queluz de Baixo, Portugal, Editorial Presença, 1979.

    Therborn, Goran. Sexo e poder; a família no mundo, 1900-2000. São Paulo: Contexto, 2006.

    Tilly, Charles. “Movimentos sociais como política”. Revista Brasileira de Ciência Política, no.3, Brasília, janeiro-julho, 2010, pp. 133-160.

    Tilly, Charles. Coerção, capital e Estados europeus. São Paulo: Edusp, 1996. 

    Wallerstein, Immanuel. Universalismo europeu, a retórica do poder. São Paulo: Boitempo, 2016.

    Weber, Max. Economia e sociedade. Brasília: UnB, 1999.

     

    *Trata-se de bibliografia geral que alcança o conjunto de conceitos, questões e problemas a serem abordados em sala de aula. O detalhamento e sua distribuição em cronograma serão apresentados na primeira aula da disciplina e constarão do Moodle.


    • MÉTODOS UTILIZADOS

      Aulas expositivas (inclusive com o apoio em recursos audiovisuais), seminários para discussão de textos previamente indicados e discussão de casos.

      • ATIVIDADES DISCENTES

        Acompanhamento de aulas expositivas, leitura de textos previamente indicados, preparação de seminários e fichamentos de textos, participação em discussão de material iconográfico e audiovisual. Pesquisa bibliográfica especializada. Preparação de material documental. Os seminários versarão sobre temas determinados: Direitos humanos, migrações internacionais, gênero, racismo, guerra às drogas, desigualdades sociais, metrópoles e modos de vida, violência e linguagens sociais.


        • CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE APRENDIZAGEM

          ATENÇÃO

          Inicialmente, foi prevista a realização de duas provas com questões objetivas. Dada as dificuldades decorrentes da paralisação por motivo de greve e os obstáculos de acesso às salas de aula, a última avaliação consistirá de elaboração de um pequeno ensaio a ser postado através do moodle. 

          A avaliação também levará em consideração frequência e participação/preparação de seminários.

          • NORMAS DE RECUPERAÇÃO

            Os alunos com média mínima de 3 (três) inteiros e freqüência superior a 75% das aulas ministradas deverão realizar prova escrita até data a ser oportunamente indicada pelo professor em observância ao calendário oficial das atividades docentes.

            • CRONOGRAMA

              FEVEREIRO/MARÇO

                               28/2 e 02/03      Introdução e Tópico 1

                               07/3 e 09/3        Tópico 1

                               14/3 e 16/3        Tópico 2

                                21/3 e 23/3       Tópico 2

                 26/3 a 30/3 - Recesso escolar

              ABRIL

                               04/4 e 06/4       Tópico 3

                               11/4 e 13/4       Tópico 4

                               18/4 e 20/4       Tópico 4

                                25/4 e 27/4      1a. Avaliação


              MAIO

                             02/5 e 04/5          Tópico 5

                             09/5 e 11/5          Tópico 6

                             16/5 e 18/5          Tópico 7

                20/5 a 25/5 - Semana de Ciências Sociais. Atividades extra sala de aula

                            30/5                       Tópico 8

              JUNHO 

                           01/06 - Recesso escolar

                           06/6 e 08/6           Tópico 9

                           16/6 e 15/6           Tópico 9

                           20/6 e 22/6           2a. avaliação

                           27/6 e 29/6          Tópico 10 - Workshop

                           04/7 e 06/7           Tópico 10 - Workshop. Prova de recuperação. Encerramento da disciplina. 

                  ______________________________________________________________________________________________________________

              RECONSTRUÇÃO DO CALENDÁRIO NO FINAL DO SEMESTRE

              Em virtude da persistência da paralisação dos estudantes com obstrução do acesso às salas de aula, decisão votada em assembleia de 18/06/2018, as aulas não poderão ser presenciais. As orientações e conteúdo programático serão feitos à distância, por meio deste moodle. Segue abaixo a reconstrução do calendário, conforme mensagem encaminhada ao fórum nesta data (20/6/2018).

              JUNHO E JULHO 2018

              20 e 22/06           TÓPICO 8 – SOCIALIZAÇÃO E CULTURA POLÍTICA. Texto no moodle da disciplina.

              27 e 29/06           TÓPICO 9 – DEMOCRACIA, PLURALISMO E OPINIÃO PÚBLICA. Texto no moodle da disciplina.

              27/06 a 01/07      2ª. AVALIAÇÃO. ORIENTAÇÕES EM ITEM PRÓPRIO.

              03 E 05/07            TÓPICO 10 – OS DESAFIOS DA GLOBALIZAÇÃO.

                                             PROVA SUBSTITUTIVA PARA OS AUSENTES NA 1ª. PROVA. Orientações em item próprio.

              11/07                     CADASTRAMENTO DE AVALIAÇÕES E FREQUÊNCIA.

              24/07                     PROVA DE RECUPERAÇÃO. Ver Requisitos e orientações.

              27/07                     DATA DE CADASTRAMENTO DE REGISTROS FINAIS.


            e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP