Este curso visa a apresentar um conjunto de propostas de base semântica que explicam a relação entre transitividade e a divisão tipológica feita entre línguas do sistema nominativo-acusativo e de línguas do sistema ergativo-absolutivo. A discussão central vai girar em torno da noção de ergatividade e de algumas questões levantadas a esse respeito em descrições e análises de línguas africanas e indígenas. Em particular, vamos explorar uma hipótese que vimos desenvolvendo de que alguns fatos que têm sido considerados como marcas de ergatividade podem ser mais bem analisados como fenômenos pertinentes a um outro tipo linguístico, conhecido como sistema ativo-inativo. Esse sistema difere substancialmente dos outros dois na medida em que não toma a transitividade como sua sustentação semântica.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP