Filosofia da Educ e Ciências da Educ
A disciplina visa contribuir para o estudo de conceitos relevantes desenvolvidos por Lev S. Vigotski e Mikhail Bakhtin, da perspectiva da psicologia e da filosofia da linguagem, respectivamente. Serão problematizadas as concepções de linguagem, interação, sociedade, cultura e desenvolvimento humano, bem como suas ideias a respeito do signo, discurso, texto e diálogo, relação eu/outro, sujeito e personalidade, elaboradas em algumas de suas obras. A partir desse aprofundamento teórico, o curso visa propiciar uma reflexão sobre a pesquisa e a prática no campo educacional na contemporaneidade.
O curso pretende aprofundar o conhecimento do aluno sobre a teoria histórico-cultural em psicologia, supondo um contato inicial com essa abordagem já ocorrido na disciplina EDF0118 - Psicologia da Educação (Teorias Psicogenéticas e Temáticas Educacionais Contemporâneas) ou EDF0292 – Psicologia Histórico-Cultural e Educação. Explora especialmente o pensamento de Vigotski, focalizando temas centrais em seu trabalho: pensamento e linguagem, cultura e desenvolvimento, importância da educação.
O curso tem por objetivo abordar a história da educação brasileira, com foco no processo de escolarização, como forma de introduzir os alunos aos estudos da Educação. Práticas como Componente Curricular: 20 horas, correspondentes a visitas externas a instituições de acervo e pesquisa em educação e cultura brasileira, bem como de memória da escola elementar paulista e exposições de interesse para a temática da disciplina. Complementarmente, figuram como atividades curriculares a assistência a filmes em que se possa discutir representações artísticas e leituras próprias a partir de conteúdos inerentes à história da escola e da educação elementar no Brasil; orientação de projetos de ensino e pesquisa e estímulo à leitura de obras literárias atinentes a aspectos englobados pela disciplina e uma correspondente atividade de escrita, como instrumento de desenvolvimento intelectual e de expressão do raciocínio.
• Discutir diferentes iniciativas para a educação de pessoas jovens e adultas das classes populares, destacando práticas, discursos e instituições estritamente escolares e projetos educativos vinculados a outros espaços, em especial aqueles nos quais a educação é pensada como instrumento de inclusão e/ou “reabilitação”. • Compreender identidades e sentidos historicamente construídos em relação a esses grupos, relacionando-os às práticas educacionais dirigidas diretamente a essas populações. • Destacar experiências e pesquisas brasileiras a partir de meados do XIX e as conexões entre essas e de outros mundos com as quais dialogam, ora em convergência, ora em conflito.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP