A disciplina visa oferecer aos alunos/as de Ciências Sociais elementos teóricos e empíricos para uma reflexão crítica sobre a reprodução social de preconceitos e discriminações com base em marcadores sociais da diferença, e sobre a moralidade de valores e atitudes que sustentam a misoginia, o racismo e a homofobia no Brasil contemporâneo. Com foco em questões de classe social, gênero, “raça” e sexualidade, irá problematizar a tensão entre os ideais universalistas de igualdade e dignidade, expressos na noção clássica de Direitos Humanos, e a demanda multiculturalista e de reconhecimento de identidades sexuais e raciais que afloram na modernidade tardia. Visa ainda exercitar os/as alunos/as em práticas de pesquisa empírica, orientando-os para a análise de dados quantitativos já produzidos e para a construção de dados qualitativos sobre o problema proposto.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP