Enfermagem Médico-cirúrgica
OBJETIVO GERAL DO MÓDULO Planejar, executar e avaliar a assistência de enfermagem ao adulto e idoso, com enfermidades clinicas e cirúrgicas, crônicas, prevalentes no estado de São Paulo, tendo por base os diagnósticos de enfermagem, os preceitos ético-legais e a prática baseada em evidências. Promover o ensino dos fundamentos teóricos e pedagógicos para o preparo e a apresentação de estudos de caso. IMPORTÂNCIA DESTE PROGRAMA DE APRENDIZAGEM NA FORMAÇÃO DO ENFERMEIRO, NESTE MOMENTO DO CURSO. O enfermeiro atua na atenção especializada no Sistema Único de Saúde. Para atuar nesse cenário de prática, com base no perfil do egresso definido para o Bacharelado de Enfermagem da EEUSP, a formação do enfermeiro requer a aprendizagem de um conjunto de saberes específicos voltada para a resolubilidade de problemas de saúde do adulto e do idoso, em tratamento clínico e cirúrgico, segundo as especificidades dos sujeitos e os perfis epidemiológicos. O desenvolvimento deste programa depende dos conteúdos desenvolvidos nos programas que o precedem e é propedêutico para o Ciclo da Prática Profissional. SITUAÇÕES NOS QUAIS SE FARÁ USO INTEGRADO DOS CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS NO PROGRAMA Exposição intencional, planejada e supervisionada do estudante a situações clínicas e cirúrgicas simuladas e reais nos cenários da atenção especializada como oportunidade para sintetizar e aplicar conhecimentos, desenvolver habilidades e atitudes pertinentes ao cuidado integral do adulto e idoso com doença crônica, com base na análise crítica do contexto envolvido. OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO PROGRAMA X LÓGICA DOS CONTEÚDOS: Referentes à ação docente: a) Discorrer sobre a inserção da atenção especializada e do papel do enfermeiro no contexto do SUS. b) Discorrer sobre os mecanismos, as manifestações e tratamentos das enfermidades e agravos prevalentes no Estado de São Paulo; c) Estabelecer as bases teóricas e conceituais para a elaboração de diagnósticos de enfermagem acurados que norteiem o cuidado ao adulto e idoso com problemas crônicos de saúde; d) Estimular a utilização dos princípios da Teoria das Necessidades Humanas Básicas e da Teoria do Déficit de Autocuidado no cuidado do adulto e idoso; e) Promover a articulação de teorias, modelos e construtos teóricos da enfermagem e da saúde aos diagnósticos, intervenções e resultados de enfermagem; f) Estimular o desenvolvimento de operações de pensamento próprias ao raciocínio diagnóstico e terapêutico; g) Explicitar os princípios e as ferramentas da prática baseada em evidências como suporte da prática assistencial; h) Instrumentalizar os estudantes para as intervenções de enfermagem no contexto da Atenção Especializada visando alcançar as melhores condições possíveis de saúde e bem estar, i) Instrumentalizar os estudantes para a avaliação dos resultados das intervenções de Enfermagem j) Estimular a aplicação dos princípios de biossegurança na prática assistencial; k) Discorrer sobre a terapêutica medicamentosa farmacológica visando à segurança do usuário, do profissional e do ambiente e a otimização dos resultados do tratamento; l) Estimular o estudante para a aplicação de ações educativas a pessoas e grupos visando a adoção de atitudes e comportamentos de vida saudáveis, numa perspectiva de diálogo, corresponsabilidade e respeito aos valores e direitos; m) Discutir os mecanismos e as manifestações do processo de morrer no âmbito da atenção especializada; n) Instrumentalizar o estudante para o cuidado da pessoa e da família no processo de morrer; o) Estimular atitudes de respeito, empatia, tolerância e justiça nas relações interpessoais com usuários, familiares e profissionais; p) Estimular atitudes e comportamentos de reflexão e aperfeiçoamento contínuos, visando uma prática eficiente, segura e ética; q) Promover reflexões sobre as possibilidades e limites de atuação do enfermeiro, considerando conhecimento, experiência e atribuições éticas e legais. r) Direcionar o estudante para o desenvolvimento de atitudes e comportamentos voltados para a manutenção da melhor imagem profissional s) Promover o ensino dos fundamentos teóricos e pedagógicos para o preparo e a apresentação de estudos de caso relacionados à assistência de enfermagem ao adulto e idoso, com enfermidades clinicas e cirúrgicas Referente à ação discente: a) Analisar a inserção da atenção especializada e do papel do enfermeiro no contexto do Sistema Único de Saúde; b) Descrever os mecanismos, as manifestações e tratamentos das enfermidades e agravos mais prevalentes no Estado de São Paulo; c) Estabelecer diagnósticos de enfermagem acurados que norteiem o cuidado ao adulto e idoso com problemas crônicos de saúde; d) Aplicar os princípios da Teoria das Necessidades Humanas Básicas e da Teoria do Déficit de Autocuidado no cuidado do adulto e idoso; e) Articular teorias, modelos e construtos teóricos da enfermagem e da saúde aos diagnósticos, intervenções e resultados de enfermagem; f) Desenvolver operações de pensamento próprias ao raciocínio diagnóstico e terapêutico; g) Identificar os princípios e ferramentas da prática baseada em evidências como suporte da prática assistencial; h) Propor e realizar intervenções de enfermagem visando alcançar as melhores condições possíveis de saúde e bem estar, i) Avaliar os resultados das intervenções de Enfermagem j) Aplicar os princípios de biossegurança na prática assistencial; k) Participar da terapêutica medicamentosa visando a segurança do usuário, do profissional e do ambiente e a otimização dos resultados do tratamento; l) Realizar ações educativas ao adulto e ao idoso visando a adoção de atitudes e comportamentos de vida saudáveis, numa perspectiva de diálogo, corresponsabilidade e respeito aos valores e direitos; m) Discutir os mecanismos e as manifestações do processo de morrer no âmbito da atenção especializada; n) Cuidar da pessoa e família no processo de morrer; o) Demonstrar respeito, empatia, tolerância e justiça nas relações interpessoais com usuários, familiares e profissionais; p) Demonstrar atitude e comportamentos de reflexão e aperfeiçoamento contínuos, visando uma prática eficiente, segura e ética; q) Identificar possibilidades e limites de atuação do enfermeiro, considerando conhecimento, experiência e atribuições éticas e legais; r) Demonstrar comportamentos relacionados à manutenção da melhor imagem profissional. s) Demonstrar habilidades no preparo e na apresentação de estudos de caso relacionados à assistência de enfermagem ao adulto e idoso, com enfermidades clinicas e cirúrgicas.
Ao final da disciplina o aluno deverá ser capaz de: • identificar e utilizar princípios de biossegurança no ambiente hospitalar; • relacionar as medidas de controle de infecção hospitalar e as de prevenção de riscos profissionais; • realizar procedimentos relacionados ao controle de sinais vitais, processamento e manuseio de material esterilizado; • discriminar os cuidados relativos ao manuseio de pacientes com sondas, drenos e cateteres; e • prestar assistência em primeiros socorros nas situações de emergência;
OBJETIVOS: GERAL DO MÓDULO Planejar, executar e avaliar a assistência de enfermagem ao adulto e idoso em situação crítica, tendo por base os diagnósticos de enfermagem, os preceitos ético-legais e a prática baseada em evidências. ESPECÍFICOS DO PROGRAMA X LÓGICA DOS CONTEÚDOS: Referentes à ação docente: a) Discorrer sobre a inserção da atenção especializada na área de cuidados críticos no contexto do SUS e o papel do enfermeiro. b) Discorrer sobre os mecanismos, as manifestações e os tratamentos das enfermidades e agravos agudos, graves e/ou cirúrgicos prevalentes no Estado de São Paulo. c) Estabelecer as bases teóricas e conceituais para a elaboração de diagnósticos de enfermagem acurados que norteiem o cuidado crítico ao adulto e idoso. d) Estimular a utilização dos princípios da Teoria das Necessidades Humanas Básicas e da Teoria do autocuidado da Orem no cuidado crítico do adulto e idoso. e) Promover a articulação de teorias, modelos e construtos teóricos da enfermagem e da saúde aos diagnósticos, intervenções e resultados de enfermagem no cuidado crítico do adulto e idoso em situações agudas, graves e/ou cirúrgicas. f) Estimular o desenvolvimento de operações de pensamento próprias ao raciocínio diagnóstico e terapêutico no cuidado do adulto e idoso em situações agudas, graves e/ou cirúrgicas. g) Explicitar os princípios e as ferramentas da prática baseada em evidências como suporte da prática assistencial a indivíduos em situações agudas, graves e/ou cirúrgicas. h) Instrumentalizar os estudantes para as intervenções de enfermagem no contexto da Atenção Especializada em centro cirúrgico, emergência e UTI visando alcançar as melhores condições possíveis de saúde e bem estar, i) Instrumentalizar os estudantes para a avaliação dos resultados das intervenções de Enfermagem a indivíduos em situações agudas, graves e/ou cirúrgicas. j) Estimular a aplicação dos princípios de biossegurança na prática assistencial em situações agudas, graves e/ou cirúrgicas. k) Discorrer sobre a terapêutica medicamentosa farmacológica nos procedimentos anestésico-cirúrgicos visando à segurança do usuário, do profissional e do ambiente e a otimização dos resultados do tratamento no cuidado crítico ao adulto e idoso em situações agudas, graves e/ou cirúrgicas. l) Instrumentalizar o estudante para o cuidado da pessoa e da família no processo de morrer. m) Estimular atitudes de respeito, empatia, tolerância e justiça nas relações interpessoais com usuários, familiares e profissionais. n) Estimular atitudes e comportamentos de reflexão e aperfeiçoamento contínuos, visando uma prática eficiente, segura e ética; o) Promover reflexões sobre as possibilidades e limites de atuação do enfermeiro, considerando conhecimento, experiência e atribuições éticas e legais. o) Direcionar o estudante para o desenvolvimento de atitudes e comportamentos voltados para a manutenção da melhor imagem profissional Referente à ação discente: a) Analisar a inserção da atenção especializada na área de cuidados perioperatórios, intensivos, de urgência e de emergência no contexto do Sistema Único de Saúde e o papel do enfermeiro. b) Descrever os mecanismos, as manifestações e tratamentos das enfermidades e agravos agudos, graves e/ou cirúrgicos mais prevalentes no Estado de São Paulo. c) Estabelecer diagnósticos de enfermagem acurados que norteiem o cuidado ao adulto e idoso no processo perioperatório e com enfermidades e agravos agudos e graves. d) Desenvolver operações de pensamento próprias ao raciocínio diagnóstico e terapêutico no cuidado do adulto e idoso com enfermidades e agravos agudos, graves e/ou cirúrgicos. e) Aplicar os princípios da Teoria das Necessidades Humanas Básicas e da Teoria do autocuidado de Orem no cuidado cirúrgico e /ou crítico do adulto e idoso. f) Articular teorias, modelos e construtos teóricos da enfermagem e da saúde aos diagnósticos, intervenções e resultados de enfermagem; g) Desenvolver operações de pensamento próprias ao raciocínio diagnóstico e terapêutico no cuidado ao adulto e idoso em situação crítica. h) Identificar os princípios e ferramentas da prática baseada em evidências como suporte da prática assistencial no cuidado ao adulto e idoso em situação crítica. i) Propor e realizar intervenções de enfermagem visando alcançar as melhores condições de segurança do paciente cirúrgico após a cirurgia, de pacientes críticos na UTI e emergência. j) Avaliar os resultados das intervenções de Enfermagem em pacientes adultos e idosos em situação crítica. k) Aplicar os princípios de biossegurança na prática assistencial ao paciente crítico. l) Participar da terapêutica medicamentosa ao paciente crítico, do preparo do paciente cirúrgico para a indução anestésica e recuperação anestésica visando à segurança do usuário, do profissional e do ambiente e a otimização dos resultados do tratamento. m) Discutir os mecanismos e as manifestações do processo de morrer no âmbito do no cuidado do adulto e idoso com enfermidades e agravos agudos e graves. n) Cuidar da pessoa e família no processo de morrer. o) Demonstrar respeito, empatia, tolerância e justiça nas relações interpessoais com usuários, familiares e profissionais. p) Demonstrar atitude e comportamentos de reflexão e aperfeiçoamento contínuos, visando uma prática eficiente, segura e ética. q) Identificar possibilidades e limites de atuação do enfermeiro, considerando conhecimento, experiência e atribuições éticas e legais; r) Demonstrar comportamentos relacionados à manutenção da melhor imagem profissional. IMPORTÂNCIA DESTE PROGRAMA DE APRENDIZAGEM NA FORMAÇÃO DO ENFERMEIRO, NESTE MOMENTO DO CURSO. O enfermeiro atua na atenção especializada no Sistema Único de Saúde. Para atuar nesse cenário de prática, com base no perfil do egresso definido para o Bacharelado de Enfermagem da EEUSP, a formação do enfermeiro requer a aprendizagem de um conjunto de saberes específicos voltados para a resolubilidade de problemas de saúde do adulto e do idoso, em tratamento clínico e cirúrgico em situações agudas e graves, segundo as especificidades dos sujeitos e os perfis epidemiológicos. O desenvolvimento deste programa depende dos conteúdos desenvolvidos nos programas que o precedem e é propedêutico para o Ciclo da Prática Profissional. SITUAÇÕES NOS QUAIS SE FARÁ USO INTEGRADO DOS CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS NO PROGRAMA Exposição intencional, planejada e supervisionada do estudante a situações clínicas e do processo perioperatório simuladas em laboratório de enfermagem e reais nos cenários da atenção especializada na área de cuidados intensivos, de urgência ou emergência, e de centro-cirúrgico como oportunidade para sintetizar e aplicar conhecimentos, desenvolver habilidades e atitudes pertinentes ao cuidado integral do adulto e idoso em situações, agudas e graves, ou cirúrgicas com base na análise crítica do contexto envolvido
Que ao final da disciplina o aluno seja capaz de: • Classificar e identificar as variáveis de estudo. • Utilizar as técnicas da estatística descritiva para análise dos dados. • Utilizar as medidas de associação para análise de variáveis qualitativas • Utilizar as medidas de correlação para análise de variáveis quantitativas • Escolher o processo de amostragem adequado para seus estudos • Interpretar o resultado do teste de hipótese, Interpretar os resultados estatísticos de estudos quantitativos.
OBJETIVO GERAL DO MÓDULO Planejar, executar e avaliar a assistência de enfermagem ao adulto e idoso, com enfermidades clinicas e cirúrgicas, crônicas, prevalentes no estado de São Paulo, tendo por base os diagnósticos de enfermagem, os preceitos ético-legais e a prática baseada em evidências. Promover o ensino dos fundamentos teóricos e pedagógicos para o preparo e a apresentação de estudos de caso. IMPORTÂNCIA DESTE PROGRAMA DE APRENDIZAGEM NA FORMAÇÃO DO ENFERMEIRO, NESTE MOMENTO DO CURSO. O enfermeiro atua na atenção especializada no Sistema Único de Saúde. Para atuar nesse cenário de prática, com base no perfil do egresso definido para o Bacharelado de Enfermagem da EEUSP, a formação do enfermeiro requer a aprendizagem de um conjunto de saberes específicos voltada para a resolubilidade de problemas de saúde do adulto e do idoso, em tratamento clínico e cirúrgico, segundo as especificidades dos sujeitos e os perfis epidemiológicos. O desenvolvimento deste programa depende dos conteúdos desenvolvidos nos programas que o precedem e é propedêutico para o Ciclo da Prática Profissional. SITUAÇÕES NOS QUAIS SE FARÁ USO INTEGRADO DOS CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS NO PROGRAMA Exposição intencional, planejada e supervisionada do estudante a situações clínicas e cirúrgicas simuladas e reais nos cenários da atenção especializada como oportunidade para sintetizar e aplicar conhecimentos, desenvolver habilidades e atitudes pertinentes ao cuidado integral do adulto e idoso com doença crônica, com base na análise crítica do contexto envolvido. OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO PROGRAMA X LÓGICA DOS CONTEÚDOS: Referentes à ação docente: a) Discorrer sobre a inserção da atenção especializada e do papel do enfermeiro no contexto do SUS. b) Discorrer sobre os mecanismos, as manifestações e tratamentos das enfermidades e agravos prevalentes no Estado de São Paulo; c) Estabelecer as bases teóricas e conceituais para a elaboração de diagnósticos de enfermagem acurados que norteiem o cuidado ao adulto e idoso com problemas crônicos de saúde; d) Estimular a utilização dos princípios da Teoria das Necessidades Humanas Básicas e da Teoria do Déficit de Autocuidado no cuidado do adulto e idoso; e) Promover a articulação de teorias, modelos e construtos teóricos da enfermagem e da saúde aos diagnósticos, intervenções e resultados de enfermagem; f) Estimular o desenvolvimento de operações de pensamento próprias ao raciocínio diagnóstico e terapêutico; g) Explicitar os princípios e as ferramentas da prática baseada em evidências como suporte da prática assistencial; h) Instrumentalizar os estudantes para as intervenções de enfermagem no contexto da Atenção Especializada visando alcançar as melhores condições possíveis de saúde e bem estar, i) Instrumentalizar os estudantes para a avaliação dos resultados das intervenções de Enfermagem j) Estimular a aplicação dos princípios de biossegurança na prática assistencial; k) Discorrer sobre a terapêutica medicamentosa farmacológica visando à segurança do usuário, do profissional e do ambiente e a otimização dos resultados do tratamento; l) Estimular o estudante para a aplicação de ações educativas a pessoas e grupos visando a adoção de atitudes e comportamentos de vida saudáveis, numa perspectiva de diálogo, corresponsabilidade e respeito aos valores e direitos; m) Discutir os mecanismos e as manifestações do processo de morrer no âmbito da atenção especializada; n) Instrumentalizar o estudante para o cuidado da pessoa e da família no processo de morrer; o) Estimular atitudes de respeito, empatia, tolerância e justiça nas relações interpessoais com usuários, familiares e profissionais; p) Estimular atitudes e comportamentos de reflexão e aperfeiçoamento contínuos, visando uma prática eficiente, segura e ética; q) Promover reflexões sobre as possibilidades e limites de atuação do enfermeiro, considerando conhecimento, experiência e atribuições éticas e legais. r) Direcionar o estudante para o desenvolvimento de atitudes e comportamentos voltados para a manutenção da melhor imagem profissional s) Promover o ensino dos fundamentos teóricos e pedagógicos para o preparo e a apresentação de estudos de caso relacionados à assistência de enfermagem ao adulto e idoso, com enfermidades clinicas e cirúrgicas Referente à ação discente: a) Analisar a inserção da atenção especializada e do papel do enfermeiro no contexto do Sistema Único de Saúde; b) Descrever os mecanismos, as manifestações e tratamentos das enfermidades e agravos mais prevalentes no Estado de São Paulo; c) Estabelecer diagnósticos de enfermagem acurados que norteiem o cuidado ao adulto e idoso com problemas crônicos de saúde; d) Aplicar os princípios da Teoria das Necessidades Humanas Básicas e da Teoria do Déficit de Autocuidado no cuidado do adulto e idoso; e) Articular teorias, modelos e construtos teóricos da enfermagem e da saúde aos diagnósticos, intervenções e resultados de enfermagem; f) Desenvolver operações de pensamento próprias ao raciocínio diagnóstico e terapêutico; g) Identificar os princípios e ferramentas da prática baseada em evidências como suporte da prática assistencial; h) Propor e realizar intervenções de enfermagem visando alcançar as melhores condições possíveis de saúde e bem estar, i) Avaliar os resultados das intervenções de Enfermagem j) Aplicar os princípios de biossegurança na prática assistencial; k) Participar da terapêutica medicamentosa visando a segurança do usuário, do profissional e do ambiente e a otimização dos resultados do tratamento; l) Realizar ações educativas ao adulto e ao idoso visando a adoção de atitudes e comportamentos de vida saudáveis, numa perspectiva de diálogo, corresponsabilidade e respeito aos valores e direitos; m) Discutir os mecanismos e as manifestações do processo de morrer no âmbito da atenção especializada; n) Cuidar da pessoa e família no processo de morrer; o) Demonstrar respeito, empatia, tolerância e justiça nas relações interpessoais com usuários, familiares e profissionais; p) Demonstrar atitude e comportamentos de reflexão e aperfeiçoamento contínuos, visando uma prática eficiente, segura e ética; q) Identificar possibilidades e limites de atuação do enfermeiro, considerando conhecimento, experiência e atribuições éticas e legais; r) Demonstrar comportamentos relacionados à manutenção da melhor imagem profissional. s) Demonstrar habilidades no preparo e na apresentação de estudos de caso relacionados à assistência de enfermagem ao adulto e idoso, com enfermidades clinicas e cirúrgicas.
OBJETIVO GERAL DO MÓDULO Planejar, executar e avaliar a assistência de enfermagem ao adulto e idoso, com enfermidades clinicas e cirúrgicas, crônicas, prevalentes no estado de São Paulo, tendo por base os diagnósticos de enfermagem, os preceitos ético-legais e a prática baseada em evidências. Promover o ensino dos fundamentos teóricos e pedagógicos para o preparo e a apresentação de estudos de caso. IMPORTÂNCIA DESTE PROGRAMA DE APRENDIZAGEM NA FORMAÇÃO DO ENFERMEIRO, NESTE MOMENTO DO CURSO. O enfermeiro atua na atenção especializada no Sistema Único de Saúde. Para atuar nesse cenário de prática, com base no perfil do egresso definido para o Bacharelado de Enfermagem da EEUSP, a formação do enfermeiro requer a aprendizagem de um conjunto de saberes específicos voltada para a resolubilidade de problemas de saúde do adulto e do idoso, em tratamento clínico e cirúrgico, segundo as especificidades dos sujeitos e os perfis epidemiológicos. O desenvolvimento deste programa depende dos conteúdos desenvolvidos nos programas que o precedem e é propedêutico para o Ciclo da Prática Profissional. SITUAÇÕES NOS QUAIS SE FARÁ USO INTEGRADO DOS CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS NO PROGRAMA Exposição intencional, planejada e supervisionada do estudante a situações clínicas e cirúrgicas simuladas e reais nos cenários da atenção especializada como oportunidade para sintetizar e aplicar conhecimentos, desenvolver habilidades e atitudes pertinentes ao cuidado integral do adulto e idoso com doença crônica, com base na análise crítica do contexto envolvido. OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO PROGRAMA X LÓGICA DOS CONTEÚDOS: Referentes à ação docente: a) Discorrer sobre a inserção da atenção especializada e do papel do enfermeiro no contexto do SUS. b) Discorrer sobre os mecanismos, as manifestações e tratamentos das enfermidades e agravos prevalentes no Estado de São Paulo; c) Estabelecer as bases teóricas e conceituais para a elaboração de diagnósticos de enfermagem acurados que norteiem o cuidado ao adulto e idoso com problemas crônicos de saúde; d) Estimular a utilização dos princípios da Teoria das Necessidades Humanas Básicas e da Teoria do Déficit de Autocuidado no cuidado do adulto e idoso; e) Promover a articulação de teorias, modelos e construtos teóricos da enfermagem e da saúde aos diagnósticos, intervenções e resultados de enfermagem; f) Estimular o desenvolvimento de operações de pensamento próprias ao raciocínio diagnóstico e terapêutico; g) Explicitar os princípios e as ferramentas da prática baseada em evidências como suporte da prática assistencial; h) Instrumentalizar os estudantes para as intervenções de enfermagem no contexto da Atenção Especializada visando alcançar as melhores condições possíveis de saúde e bem estar, i) Instrumentalizar os estudantes para a avaliação dos resultados das intervenções de Enfermagem j) Estimular a aplicação dos princípios de biossegurança na prática assistencial; k) Discorrer sobre a terapêutica medicamentosa farmacológica visando à segurança do usuário, do profissional e do ambiente e a otimização dos resultados do tratamento; l) Estimular o estudante para a aplicação de ações educativas a pessoas e grupos visando a adoção de atitudes e comportamentos de vida saudáveis, numa perspectiva de diálogo, corresponsabilidade e respeito aos valores e direitos; m) Discutir os mecanismos e as manifestações do processo de morrer no âmbito da atenção especializada; n) Instrumentalizar o estudante para o cuidado da pessoa e da família no processo de morrer; o) Estimular atitudes de respeito, empatia, tolerância e justiça nas relações interpessoais com usuários, familiares e profissionais; p) Estimular atitudes e comportamentos de reflexão e aperfeiçoamento contínuos, visando uma prática eficiente, segura e ética; q) Promover reflexões sobre as possibilidades e limites de atuação do enfermeiro, considerando conhecimento, experiência e atribuições éticas e legais. r) Direcionar o estudante para o desenvolvimento de atitudes e comportamentos voltados para a manutenção da melhor imagem profissional s) Promover o ensino dos fundamentos teóricos e pedagógicos para o preparo e a apresentação de estudos de caso relacionados à assistência de enfermagem ao adulto e idoso, com enfermidades clinicas e cirúrgicas Referente à ação discente: a) Analisar a inserção da atenção especializada e do papel do enfermeiro no contexto do Sistema Único de Saúde; b) Descrever os mecanismos, as manifestações e tratamentos das enfermidades e agravos mais prevalentes no Estado de São Paulo; c) Estabelecer diagnósticos de enfermagem acurados que norteiem o cuidado ao adulto e idoso com problemas crônicos de saúde; d) Aplicar os princípios da Teoria das Necessidades Humanas Básicas e da Teoria do Déficit de Autocuidado no cuidado do adulto e idoso; e) Articular teorias, modelos e construtos teóricos da enfermagem e da saúde aos diagnósticos, intervenções e resultados de enfermagem; f) Desenvolver operações de pensamento próprias ao raciocínio diagnóstico e terapêutico; g) Identificar os princípios e ferramentas da prática baseada em evidências como suporte da prática assistencial; h) Propor e realizar intervenções de enfermagem visando alcançar as melhores condições possíveis de saúde e bem estar, i) Avaliar os resultados das intervenções de Enfermagem j) Aplicar os princípios de biossegurança na prática assistencial; k) Participar da terapêutica medicamentosa visando a segurança do usuário, do profissional e do ambiente e a otimização dos resultados do tratamento; l) Realizar ações educativas ao adulto e ao idoso visando a adoção de atitudes e comportamentos de vida saudáveis, numa perspectiva de diálogo, corresponsabilidade e respeito aos valores e direitos; m) Discutir os mecanismos e as manifestações do processo de morrer no âmbito da atenção especializada; n) Cuidar da pessoa e família no processo de morrer; o) Demonstrar respeito, empatia, tolerância e justiça nas relações interpessoais com usuários, familiares e profissionais; p) Demonstrar atitude e comportamentos de reflexão e aperfeiçoamento contínuos, visando uma prática eficiente, segura e ética; q) Identificar possibilidades e limites de atuação do enfermeiro, considerando conhecimento, experiência e atribuições éticas e legais; r) Demonstrar comportamentos relacionados à manutenção da melhor imagem profissional. s) Demonstrar habilidades no preparo e na apresentação de estudos de caso relacionados à assistência de enfermagem ao adulto e idoso, com enfermidades clinicas e cirúrgicas.
GERAL DO MÓDULO Instrumentalizar o aluno para julgar e decidir as práticas seguras relacionadas ao processamento de materiais reutilizáveis na assistência à saúde ESPECÍFICOS DO PROGRAMA X LÓGICA DOS CONTEÚDOS: 2.2.1 Referentes à ação docente: 1. Justificar a importância do conteúdo da disciplina Enfermagem em CME na formação do aluno. 2. Instrumentalizar o estudante para planejar e implementar as práticas recomendadas embasadas em conhecimentos científicos de processamento dos materiais reutilizáveis. 3. Fundamentar o planejamento da área física, a organização de recursos materiais e dinâmica de trabalho na CME de acordo com as normas sanitárias vigentes. 4. Apresentar a gravidade de surtos infecciosos relacionados ao reprocessamento de materiais em cenários da prática assistencial no território nacional. 5. Integrar os conceitos de microbiologia ao reprocessamento de materiais. 6. Discorrer sobre os princípios de limpeza, desinfecção, preparo e acondicionamento, esterilização, armazenamento e controle dos materiais médico-hospitalares. 7. Direcionar o estudante para os avanços tecnológicos para a otimização do processamento seguro dos materiais utilizados na assistência à saúde. 8. Discutir conceitos de processo de trabalho na CME e suas implicações na assistência de enfermagem 9. Introduzir o aluno na polêmica do reuso de materiais comercializados como de uso único. 10. Divulgar os resultados de pesquisa em CME para uma prática crítica e transformadora; 11. Estimular os graduandos a utilizar métodos científicos na busca de respostas para a solução de problemas em CME. 12. Estimular atitudes e comportamentos de reflexão e aperfeiçoamento contínuos, visando uma prática segura e ética. 13. Promover reflexões sobre as possibilidades e limites de atuação do enfermeiro, considerando conhecimento, experiência e atribuições ético-legais. 2.2.2 Referente à ação discente: 1. Conhecer e ser capaz de analisar a estrutura física e a dinâmica de trabalho da Unidade de CME. 2. Aplicar conceitos de microbiologia no processamento de materiais reutilizáveis adequando métodos e técnicas de acordo com os recursos existentes no nível Atenção Básica até na Especializada. 3. Conhecer e aplicar os princípios de limpeza, desinfecção, preparo e acondicionamento, esterilização, armazenamento e controle dos materiais médico-hospitalares. 4. Reconhecer a gravidade de surtos infecciosos no território nacional relacionados ao processamento de materiais. 5. Discutir a polêmica do reuso de materiais comercializados como de uso único. 6. Acompanhar os avanços tecnológicos para a otimização do processamento seguro dos materiais utilizados na assistência à saúde. 7. Apreender e aplicar conceitos do processo de trabalho da CME e suas implicações para a assistência de enfermagem. 8. Conhecer e discutir a aplicação prática de novos conhecimentos em CME produzidos pelas pesquisas científicas. 9. Demonstrar capacidade de resolução de problemas relacionados ao processamento dos materiais pelo método científico. 10. Demonstrar atitudes e comportamentos de reflexão e aperfeiçoamento contínuos, visando uma prática eficiente, segura e ética em CME. 11. Identificar possibilidades e limites de atuação do enfermeiro em CME, considerando conhecimento, experiência e atribuições ético-legais.
•

·             Compreender, de modo geral, a visão de ciência moderna e pós-moderna e a sua influência no ensino superior

·             Compreender e analisar a prática pedagógica universitária contemporânea

·             Refletir sobre os desafios do ensino superior na contemporaneidade

·             Apreender a concepção de pensamento crítico, criatividade e inovação no ensino superior

·             Compreender a construção do projeto político-pedagógico de cursos

·             Aplicar estratégias de ensinagem

·             Analisar o ensino superior de Enfermagem e de outros cursos nos aspectos legais, pedagógicos e a formação para o cuidar. 

·             Compreender o processo de avaliação/acompanhamento da aprendizagem

·             Discutir os modelos de investigação relativos ao ensino superior de enfermagem e à prática pedagógica.

·             Vivenciar e desenvolver habilidades de trabalho colaborativo e em equipe, de estabelecimento de vínculos, interação e de avaliação processual pessoal e do grupo.