Ajuda com Pesquisar cursos

Propiciar aos participantes: conhecer a abordagem histórico-cultural de Vygotski e colaboradores; identificar e propor métodos de investigação qualitativa apoiados na abordagem histórico-cultural; identificar a importância de se estabelecer relações entre qualquer objeto de estudo e seu contexto histórico, social, cultural e político; reconhecer a pesquisa como relação entre sujeitos, na qual o pesquisador é parte integrante do processo investigativo; discutir sobre o potencial transformador dessa forma de investigação, no sentido de sua relevância e aplicabilidade na área da saúde.

-Elucidar as mudanças na organização, nas relações, no processo e nas condições do trabalho e emprego, ocorridas ao longo da história e discutir as várias formas de trabalho existentes no mundo moderno. -Possibilitar ao pós-graduando identificar e refletir sobre pontos positivos e negativos provenientes das atividades laborais, trabalhando sua análise crítica em diferentes situações inerentes aos ambientes de trabalho. -Possibilitar ao pós-graduando atuar como modificador/transformador de comportamentos danosos no ambiente de trabalho. -Proporcionar conhecimentos que colaborem para a elaboração de intervenções que visem à melhoria das condições de trabalho e consequentemente da qualidade de vida no trabalho e no âmbito pessoal, podendo assim colaborar para a diminuição/ausência de acidentes e doenças do trabalho (física e mental), absenteísmo e presenteísmo. -Refletir e analisar ações praticadas por trabalhadores de diferentes áreas e os riscos aos quais estão submetidos, enfatizando a necessidade do cumprimento das Normas Regulamentadoras em vigência no país.

Promover o estudo e o debate acerca da construção histórico-social do conceito de loucura, doença mental, saúde mental e sofrimento psíquico; Estudar a constituição de saberes e práticas de apreensão da loucura; Proporcionar aos estudantes recursos teóricos e dialógicos (leituras, seminários e debates) para que possam identificar processos de exclusão social e barreiras do acesso aos cuidados psicossociais; Promover reflexões sobre: Políticas de saúde mental atuais e suas influências no cuidado psicossocial nos diferentes settings de cuidado: atenção primária, serviços especializados de caráter comunitário e no contexto hospitalar. Os instrumentos/saberes incorporados pelos serviços no contexto da Reforma Psiquiátrica.

Compreender e analisar criticamente a determinação social dos processos saúde-doença, o conceito de Determinantes Sociais da Saúde (DSS) e os caminhos e mecanismos através dos quais os DSS influenciam a saúde humana, as principais teorias que baseiam o modelo dos DSS correntes no contexto atual preconizado pela Comissão dos Determinantes Sociais da Saúde da Organização Mundial da Saúde, os elementos (determinantes estruturais e os intermediários) que compõem o modelo e estrutura atual do Modelo dos DSS da Comissão dos Determinantes Sociais da Saúde da Organização Mundial da Saúde. Analisar criticamente os princípios da epidemiologia, compreender as bases de uma epidemiologia social e crítica.

Analisar criticamente a conformação das políticas de saúde na sociedade brasileira em diferentes períodos históricos do século XX e XXI. Discutir a participação e contribuição dos profissionais da saúde, da sociedade civil e estado, na formulação e direcionamento das políticas de saúde.


CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

1.         Conceitos fundamentais que embasam as políticas públicas: estado, governo, sociedade civil, políticas públicas, direito/dever e cidadania.

2.         Conformação das políticas de saúde no Brasil no período da República Velha

·         Origens e modalidade da participação Estatal na assistência médica.

3.         Conformação das políticas de saúde no Brasil no período de 1930-1960.

·         Estado, Saúde Pública, Previdência Social e Modalidade de Assistência de Saúde.

4.        Conformação das políticas de saúde no Brasil no período de 1970-1990.

·         Atenção Primária em Saúde

·         A crise do setor saúde e da Previdência Social.

·         A Reforma Sanitária brasileira.

·         A seguridade social na Constituição brasileira.

·         O Sistema Único de Saúde e as leis infraconstitucionais na saúde.

5.         O setor saúde no Brasil contemporâneo, perspectivas e desafios.

·         O setor saúde e as políticas neoliberais.

·         Descentralização e municipalização da saúde.

·         Novos paradigmas e desafios na reorganização das práticas de saúde.

·         Política Nacional de Atenção Básica.

·         Pactos pela Vida, em Defesa do SUS e de Gestão.

·         Redes de Atenção à Saúde e as relações interfederativas.


1. Conceituar Mindfulness enquanto constructo teórico, estado mental, componente da personalidade e base para programas de intervenção. 2. Apresentar os principais estudos de intervenções baseadas em Mindfulness pautados em evidências científicas robustas. 3. Apresentar os protocolos de intervenção utilizados nas pesquisas com Mindfulness. 4. Discutir a translação do conhecimento oriundo das pesquisas realizadas com Mindfulness para a prática clínica em saúde mental e enfermagem

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP