Ao final da disciplina, o aluno deverá ser capaz de: 1) reconhecer os transtornos alimentares nos seus aspectos epidemiológicos, etiológicos e diagnósticos; 2) discutir as abordagens terapêuticas e nutricionais nesses quadros; 3) identificar possíveis intervenções para prevenção e controle da obesidade, anorexia e bulimia nervosas.

1. Sensibilizar o estudante quanto à necessidade da divulgação do conhecimento científico. 2. Instrumentalizar o estudante para a redação de textos científicos que obedeça aos fundamentos da metodologia científica. 3. Auxiliar o estudante na estruturação de um texto científico a partir dos dados coletados na pesquisa por ele desenvolvida.

Geral:  Propiciar aos alunos de pós-graduação, o desenvolvimento de bases teórico-metodológicas e curriculares para o exercício da docência na educação superior, com vistas a articulação de um projeto no qual o ensino seja permeado pela pesquisa e produção do conhecimento enquanto aproximação possível, num determinado tempo-espaço, bem como proporcionar o desenvolvimento de consciência crítica acerca dos desafios da educação brasileira na contemporaneidade.      Específicos:  a) contextualizar o trabalho do professor universitário, refletindo sobre o papel social da universidade pública brasileira e as políticas de formação de professores para a educação superior;  b) analisar a docência universitária no que concerne a concepções, identidade e profissionalização;  c) caracterizar a matriz organizativa dos saberes dos professores relacionados ao campo pedagógico;  d) utilizar subsídios teórico-metodológicos para a construção curricular e sistematização das práticas educativas;  e) reconhecer a identidade do saber pedagógico e saber científico como característica da educação superior, valorizando o referencial teórico das Ciências Sociais, Humanas e da Saúde, na formação do professor universitário;  f) favorecer a aquisição de ferramentas necessárias ao exercício da docência que contribuam para o aprimoramento da prática docente nos processos educativos relacionados ao ensino superior (currículo, ensino, aprendizagem);  g) discutir criticamente o papel do professor e o papel do aluno no contexto da educação superior;  h) investigar as atuais perspectivas da pesquisa na área de formação de professores para a educação superior;

Instrumentalizar os alunos para realização de pesquisas em segurança do paciente. Analisar dados epidemiológicos em relação à segurança do paciente no mundo e no Brasil; Definir os principais conceitos da segurança do paciente; Discutir as prioridades nas pesquisas e as estratégias de investigação em segurança do paciente; Analisar referenciais teóricos/metodológicos nas pesquisas em segurança do paciente; Discutir a aplicação de referenciais teórico/metodológicos nas pesquisas em segurança do paciente; Discutir os principais desafios na transferência do conhecimento para a prática, no que diz respeito as pesquisas em segurança do paciente; Descrever e analisar o ciclo das pesquisas em segurança do paciente proposto pela Organização Mundial da Saúde.

  1) Propiciar que os participantes, a partir da leitura e discussões de textos sobre relatos de experiências, propostas de ideias inovadoras e conceitos sobre a docência, façam reflexões sobre o ensino na educação superior, especialmente na área da saúde.    2) Possibilitar que os participantes apropriem-se de formas de organização do ensino que os instrumentalizem a promover ativamente a aprendizagem de seus alunos, nos níveis de graduação, especialização ou pós-graduação. 

Conceituar Promoção da Saúde, Educação em Saúde, Educação Básica. Discutir a interface das políticas de saúde e educação na sociedade brasileira. Analisar a participação dos profissionais da saúde, em especial enfermeiros licenciados, nas ações de saúde nas escolas de Educação Básica. Analisar o conhecimento em saúde na escola e suas fundamentações teóricas e metodológicas, contribuindo para o desenvolvimento da pesquisa nesta área.

-Elucidar as mudanças na organização, nas relações, no processo e nas condições do trabalho e emprego, ocorridas ao longo da história e discutir as várias formas de trabalho existentes no mundo moderno. -Possibilitar ao pós-graduando identificar e refletir sobre pontos positivos e negativos provenientes das atividades laborais, trabalhando sua análise crítica em diferentes situações inerentes aos ambientes de trabalho. -Possibilitar ao pós-graduando atuar como modificador/transformador de comportamentos danosos no ambiente de trabalho. -Proporcionar conhecimentos que colaborem para a elaboração de intervenções que visem à melhoria das condições de trabalho e consequentemente da qualidade de vida no trabalho e no âmbito pessoal, podendo assim colaborar para a diminuição/ausência de acidentes e doenças do trabalho (física e mental), absenteísmo e presenteísmo. -Refletir e analisar ações praticadas por trabalhadores de diferentes áreas e os riscos aos quais estão submetidos, enfatizando a necessidade do cumprimento das Normas Regulamentadoras em vigência no país.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP