Biblioteconomia e Documentação
Ajuda com Pesquisar cursos
Discussão da especificidade da documentação audiovisual em relação à documentação escrita. Aquisição de uma visão - panorâmica - das possibilidades de organização dos documentos audiovisuais, enfatizando a especificidade da informação neles contida.

O objeto da lógica. Estudo dos procedimentos válidos e gerais do pensamento: conceitos, juízos e raciocínios, considerados nas formas em que são enunciados. A aplicação da lógica aos procedimentos de produção e disseminação da informação, incluindo-se aí a construção e operações com as linguagens documentárias.

Desenvolver estudos sobre o valor prognóstico da teoria de sistemas de informação explorando os recursos oferecidos pela literatura internacional e nacional. Focalizar as definições de conceitos em relação ao comportamento de busca de informação de diferentes comunidade científicas (por área de especialidades e por desenvolvimento regional). Identificar problemas de usuários de informação que sejam passíveis de desenvolver pesquisa aplicável na prática.

Capacitar o aluno no desenvolvimento dos processos de organização da informação, em particular da indexação, para recuperar informação em ambientes eletrônicos.
Discutir o papel da linguagem na organização e disponibilização da informação para a apropriação a partir das contribuições das Ciências da Linguagem. Verificar a relação entre a transferência da informação e a existência de vínculos de significação com os seus públicos. Observar a multiplicidade dos elos de significação segundo a diversidade dos interesses dos públicos que caracteriza a contemporaneidade. Propor meios para contemplar as variações de propósitos e objetivos da circulação da informação.

1) Expor as principais teorias, conceitos e métodos da Análise documentária. 2) Apresentar as operações de análise, condensação e representação de textos, com base em teorias e métodos de leitura e produção textual. 3) Capacitar os alunos a elaborar representações diferentes tipos de resumos de textos para os fins da recuperação de informações.

Introduzir o aluno aos conceitos de classificação e de organização da informação. Discutir o papel da linguagem documentária como instrumento para a descrição e recuperação do conteúdo de documentos enfatizando suas diferenças em relação à linguagem natural. Analisar, do ponto de vista histórico e funcional, as principais características e funções das linguagens documentárias segundo sua tipologia, especificidades e limites de uso, com ênfase nas linguagens pré-coordenadas.

Dar continuidade aos objetivos da disciplina Linguagens Documentárias I examinando as propostas das classificações facetadas, as contribuições da Teoria do Conceito, da Linguística e da Terminologia. Verificar as características dos sistemas de classificação bibliográfica no quadro das linguagens documentárias. Examinar as semelhanças e diferenças entre as taxonomias, ontologias, topic maps e tesauros. Sistematizar as características da linguagem documentária e relacionar a linguagem documentária aos critérios da arquitetura da informação. Verificar a aplicabilidade do conceito de linguagem documentária à organização da informação não-bibliográfica, tais como estruturação de sites, organização de conteúdos em produtos eletrônicos, etc. Analisar as formas de organização e de recuperação em sistemas de informação segundo o tipo de linguagem utilizada. Introduzir a nova norma de tesauros e o formato SKOS de interoperabilidade de vocabulários semânticos.
Dar continuidade aos objetivos da disciplina Linguagens Documentárias I examinando as propostas das classificações facetadas, as contribuições da Teoria do Conceito, da Linguística e da Terminologia. Verificar as características dos sistemas de classificação bibliográfica no quadro das linguagens documentárias. Examinar as semelhanças e diferenças entre as taxonomias, ontologias, topic maps e tesauros. Sistematizar as características da linguagem documentária e relacionar a linguagem documentária aos critérios da arquitetura da informação. Verificar a aplicabilidade do conceito de linguagem documentária à organização da informação não-bibliográfica, tais como estruturação de sites, organização de conteúdos em produtos eletrônicos, etc. Analisar as formas de organização e de recuperação em sistemas de informação segundo o tipo de linguagem utilizada. Introduzir a nova norma de tesauros e o formato SKOS de interoperabilidade de vocabulários semânticos.
Definir o campo da Linguística Documentária, analisar sua função e identificar suas relações com a Lingüística, com as teorias da linguagem e com a Terminologia, como base para o entendimento da linguagem nas operações documentárias.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP