Programação

  • APRESENTAÇÃO

    Restrito Disponível se: Você faz parte de qualquer grupo

    ·         Objetivo geral: Apresentar e discutir conceitos relacionados ao tema “Serviços ao Usuário” no âmbito dos Serviços de Informação visando condições objetivas para os alunos refletirem sobre os desafios atuais e perspectivas futuras para os Serviços de Referência em dispositivos de informação. O foco das discussões  considera características do potencial usuário na sociedade contemporânea, suas demandas e as mudanças no mundo do trabalho para profissionais de informação.

     

    ·         Objetivos específicos: Contextualizar o Serviço de Referência enquanto espaço de mediação entre fontes e usuários. Contextualizar o Serviço de Referência nos ambientes tradicionais, nos ambientes virtuais e na sociedade em rede. Refletir sobre novas abordagens para compreensão do usuário de dispositivos de informação. Refletir sobre ética,  transparência, acessibilidade e inclusão nos produtos desenvolvidos e serviços de informação prestados por bibliotecários.

     ·         Bibliografia: A bibliografia é constituída por textos básicos e complementada pelas contribuições dos alunos nas aulas.

     ·         Metodologia: Aulas teóricas, baseadas em discussão de tópicos da bibliografia; seminários de discussão temática; apresentação e discussão de trabalho final.

     ·         Avaliação: Critérios de avaliação da disciplina: - participação em sala de aula (3,0 pontos); apresentação e discussão dos seminários temáticos (3,5 pontos) e apresentação do trabalho final (3,5 pontos).

     ·         Trabalho Final: A ser desenvolvido em quatro etapas a partir da escolha de um Serviço de Informação (presencial ou virtual) de qualquer tipologia;

     Etapa 1: Observação e relatório do ponto de vista de um usuário anônimo;

    Etapa 2: Definição do problema de pesquisa e coleta de dados (entrevista ou questionário) com o bibliotecário de referência ou gestor da unidade de informação para obter informações sobre produtos /serviços oferecidos.

     - Apresentação do relatório das etapas iniciais – ver cronograma.

    Etapa 3: Análise e reflexão sobre o serviço na perspectiva do usuário.

    Etapa 4: Elaboração de possíveis alterações/adequações/soluções e serviços aos usuários a partir do observado nas etapas anteriores, na perspectiva do gestor e ou bibliotecário de referência deste serviço.

    O trabalho final deve apresentar: Contexto (serviço analisado); Objetivo; Justificativa; Orientação metodológica; Universo e/ou corpus da pesquisa; Procedimentos e instrumentos de coleta de dados; análise e interpretação dos dados e proposta final.

     

     

    DATA

    CBD0129 – Serviços ao Usuário – Profa. Dra. Asa Fujino (Mat./Not.)

     

    CRONOGRAMA DAS AULAS (textos em pdf serão disponibilizados)

    04/03

    1. APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA DE TRABALHO

    Formação de Grupos de Trabalho

    Aula expositiva:

    Serviço de Referência e Serviços aos usuários: fundamentos; origem; atividades e evolução; práticas e questões contemporâneas nos estudos de usuários. A prática do Serviço de Referência - Interação bibliotecário e usuário; bibliotecas de pesquisa no contexto dos recursos digitais.

     

    MACEDO, Neusa Dias. Princípios e reflexões sobre o SRI. Rev. Bras. de Bibl.e Doc., São Paulo, v.23, n.1/4, p. 9-37, jan./dez.1990.

     

     GROGAN, Denis Joseph. A prática do serviço de referência. Brasília: Briquet de Lemos, 2001. Capítulo 2.

     

     O’CONNOR, Steve. Leaderhip for future libraries. Library Management. v. 35 no.1/2, 2014. pp.78-87.

     

     MACEVICIUTE, Elena. Research libraries in a modern enviroment. Journal of Documentation. Vol. 70 No.2, 2014. pp. 282-302.

     

    11/03

    Atividade individual

     

    18/03

     

    2. Aula expositiva : Formação de Usuários e Serviços aos Usuários

     

    ARAUJO, Carlos Alberto Avila. Imaginação e sociabilidade: novos conceitos para o estudo de usuários da informação, In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 16., 2015, João Pessoa. Anais... João Pessoa: UFPB, 2015. Disponível em <http://www.ufpb.br/evento/lti/ocs/index.php/enancib2015/enancib2015/paper/view/2981> Acesso em : 16 jan. 2016.

     

    MARTA, M.L.da; ALCARA, A. R. Análise das práticas educacionais das bibliotecas universitárias com enfoque na educação de usuários e na competência em informação. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 17., 2016, João Pessoa. Anais... Salvador: UFBA, 2016.

     

    DAMIAN,I.P.M.; CASTRO FILHO, C.M. de. Dimensões do serviço de referência virtual: uma análise do ponto de vista dos usuários. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, v.14, n.1, 2018. Disponível em < https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/487>

    25/03

    3. Aula expositiva: Ética e Sociedade da Informação. Ética Intercultural da Informação.Transparência e acesso à informação.

     

    ARAÚJO, Eliany Alvarenga de. Informação pública: paradoxos e desafios. Informação & Informação, [S.l.], v. 8, n. 2, p. 79-87, dez. 2003. ISSN 1981-8920. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/1714>. Acesso em: 12 dez. 2017.

     

    CAPURRO, R. Ética intercultural de la información. In: GOMES, Henriette F.; BOTTENTUIT, Aldinar M.; OLIVEIRA, Maria O. E. de (Org.). A ética na sociedade, na área da informação e da atuação profissional: o olhar da Filosofia, da Sociologia, da Ciência da Informação e da Formação e do Exercício Profissional do Bibliotecário no Brasil. Brasília, DF: Conselho Federal de Biblioteconomia, 2009. p. 43-64. Disponível em: <http://repositorio.cfb.org.br/handle/123456789/432> Acesso em: 05 fev. 2019.

     

    GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Desclassification in knowledge organization: a post-epistemological essay. TransInformação. Campinas, 23(1):5-14, jan./abr., 2011. p. 5-14. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-37862011000100001>. Acesso em: 05 fev. 2019

     

    GUIMARÃES, J. A. C. et al. Aspectos éticos em organização e representação do conhecimento (OCR): uma análise preliminar de valores e problemas a partir da literatura internacional da área. Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf.. Florianópolis, n. 25, 1º sem., 2008a. p. 124-135. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2008v13n25p124>. Acesso em: 05 fev.2019

     

    01/04

    Seminário 1 - Lei de acesso à informação

     

     

    08/04

    Semana Santa

     

     

    15/04

    4. Aula expositiva : SRI em bibliotecas de pesquisa e a internet. Mediação em Serviços de Informação

     

    JESUS, D.L.; CUNHA, M.B. Produtos e serviços da web 2.0 no setor de referência das bibliotecas. Perspec. cienc. inf., v.17, n.1, p.110-133, jan./mar. 2012.

     

    NOVELLI, V.; HOFFMANN, W.A.M.; GRACIOSO, L.S. Mediação da Informação em websites de Bibliotecas Universitárias Brasileiras: Referencial Teórico. Informação & Informação, Londrina, v. 16, n.3, p. 142-166, 2011.

     

    FINNEMANN, Niels Ole. Research libraries and the internet. On the transformative dynamic between institutions and digital media. Journal of Documentation. v. 70, n.2, 2014, PP. 202-220.

     

    GOMES, H.F.; SANTOS, R.do R. Bibliotecas universitárias e a mediação da informação no ambiente virtual: informações, atividades e recursos de comunicação disponíveis em sites .   X ENANCIB (GT3), João Pessoa, PB,2009.

     

    22/04

    Seminário 2 : Curadoria digital e novos usuários.

     

     

    29/04

    Discussão sobre  trabalhos: apresentação do estado atual

     

     

    06/05

    Seminário 3 - Serviços ao Usuário: ética profissional, autoria intelectual e direitos autorais em midias digitais, fake news.

     

     

    13/05

     5. Aula expositiva : Estudos e métodos para avaliação de sistemas de informação. Qualidade da Informação. Informação para MBE-Medicina Baseada em Evidência

     

    OBERHOFFER, C.A.  Conceitos e princípios para avaliação de sistemas de informação.  Ci. Inf., Brasília, v.12, n.1, p.45-51, jan./jun. 1983.

     

    LANCASTER, F.W. Avaliação de serviços de bibliotecas. Brasília: Briquet de Lemos, 1996.

     

    PAIM, Isis; NEHMY, Rosa Maria Quadros. Questões sobre a avaliação da informação: uma abordagem inspirada em Giddens.

    Perspect. cienc. inf., Belo Horizonte, v. 3, n. 2, p. 81 - 95, jul./dez.1998. Disponível em :

    <http://www.brapci.inf.br/_repositorio/2010/11/pdf_b0bdbd1a0d_0012662.pdf>. Acesso em : 16 jan. 2016.

     

     CIOL, R.; BERAQUET, V. S. M. Evidência e informação: desafios da medicina para a próxima década. Perspect. ciênc. inf.,  Belo Horizonte, v. 14, n. 3, p. 221-230, dez. 2009.Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-99362009000300014&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em:  24 jun. 2016. 

     

     

     

    20/05

    Seminário 4 - Acessibilidade e Inclusão em Serviços de Informação.

     

     

    27/05

    6. Aula expositiva : Competências e papéis do profissional da informação/Função educativa dos bibliotecários

     

    DUDZIAK, E.A., Information literacy: princípios, filosofia e prática. Ci.Inf., Brasilia, v.32, n.1, p. 23-35, jan./abr. 2003.

     

    VITORINO, Elizete; PIANTOLA, Daniela. Competência informacional – bases históricas e conceituais: construindo significados. Ci. Inf., Brasília, DF, v. 38, n. 3, p.130-141, set./dez., 2009. Disponível em: <http://eprints.rclis.org/17723/1/Vitorino-Art-v38n3-2009.pdf.>.  Acesso em : 16 jan. 2016.

     

    VITORINO, Elizete; PIANTOLA, Daniela Dimensões da competência informacional (2). Ci. Inf., Brasília, DF, v. 40 n. 1, p.99-110, jan./abr., 2011. http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/1328/1507

     

    SOUSA, M. M.; FUJINO, A . A biblioteca universitária como ambiente de aprendizagem no ensino superior: desafios e perspectivas.  Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, v. 10, 2009.

     

    SOUSA, M. M.; FUJINO, A. A função educativa do bibliotecário no século XXI: visão brasileira. Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, v. 15, 2014.

    03/06

    Seminário 5: Bibliotecas Virtuais e os desafios do Serviço de Referência

     

     

     

    10/06

    7. Aula expositiva - Serviço de Referência e as relações com Ensino e Pesquisa. Mensuração da informação. Avaliação da produção científica. Edição certificada.

     

    CUNHA, M.B. A biblioteca universitária na encruzilhada. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v.11, n.6, dez.2010.

     

    GOMES, Sandra Lúcia Rebel. Biblioteca virtual: um novo território para a pesquisa científica no Brasil. DataGramaZero - Revista de Ciência da Informação - v.5 n.6 dez/04. Disponível em

    < http://www.dgz.org.br/dez04/Art_05.htm >. Acesso em : 16 jan. 2016.

    BOLANÕ, Cesar R. S.; KOBASHI, Nair; SANTOS, Raimundo N. M. A lógica econômica da edição científica certificada. Rev. Eletrônica de Bibliotec. e Ciência da Informação. v. 10, n. esp., 2006.

     

    BUFREM, Leilah e PRATES, Yara.O saber científico registrado e as práticas de mensuração da informação. Ci. Inf. [online]. 2005, vol.34, n.2, pp. 9-25. ISSN 1518-8353. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/ci/v34n2/28551> . Acesso em : 16 jan. 2016.

    17/06

    Seminário 6 -  Bibliotecas e Infraestrutura para estudos métricos

     

     

     

    24/06

    Apresentações dos grupos: Relatório de observação para o Trabalho Final

     

     

     

    01/07

    Apresentação e entrega do trabalho final

     

     

     

     

    3. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

     

     

    ACCART, J.P. Serviço de referência: do presencial ao virtual. Brasília: Briquet de Lemos, 2012.

    ALMEIDA, M.C.B. Planejamento de bibliotecas e serviços de informação. Brasília: Briquet de Lemos, 2000.

    AMARAL, S.A. Promoção: o marketing visível da informação. Brasília: Brasília Jurídica, 2001.

    ARAUJO, Carlos Alberto Avila. Imaginação e sociabilidade: novos conceitos para o estudo de usuários da informação, In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 16., 2015, João Pessoa. Anais... João Pessoa: UFPB, 2015. Disponível em <http://www.ufpb.br/evento/lti/ocs/index.php/enancib2015/enancib2015/paper/view/2981> Acesso em : 16 jan. 2016.

    BASTOS, G.G.; ALMEIDA; M.A.; ROMÃO, L.M.S. Bibliotecas comunitárias: mapeando conceitos e analisando discursos. Inf. &Soc.:Est., João Pessoa, v.21, n.3, p.87-100, set./dez.2011.

    BATISTA, Carmem Lúcia. Informação pública: entre o acesso e a apropriação social. 2010. Dissertação (Mestrado em Cultura e Informação) - Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27151/tde-05112010-110124/pt-br.php>. Acesso em: 07 fev. 2016.

     

    BELL, S. J. Designing the future academic library experience. Libraries and the Academy, Baltimore v.14, n.3, 2014.

    BELLUZO, R.C.B.; MACEDO, N.D. Da educação de usuários ao treinamento do bibliotecário. Rev. Bras. Bibl.e Doc., São Paulo, v.23, n.1/4, p. 78-111, jan./dez. 1990.

    BORGES, M.E.N. O essencial para a gestão de produtos e serviços de informação. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v.5, n.1, p 115-128, jul./dez.2007.

    BRASIL. Presidência da República. LEI Nº12.527, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2011. Regula o acesso a informações... Disponível em:<http://www.planalto.gov.br/ccivil 03/ ato2011-014/2011/lei/l12527.htm.> Acesso em: 15 jan. 2014.

    CUNHA, M.V. O papel social do bibliotecário. Enc. Bibli., Florianópolis, n.15, 1.Sem. 2003.

    CUNHA, M. B.; AMARAL, S. A.; DANTAS, E. B. Manual de estudo de usuários da informação. São Paulo: Atlas, 2015.

     

    FIGUEIREDO, N. M. Estudo de uso e usuários de informação. Brasília: IBICT, 1994.

    ________. Metodologias para a promoção do uso da informação: técnicas aplicadas especialmente em bibliotecas universitárias e especializadas. São Paulo: Nobel Associação Paulista de Bibliotecários, 1990.

    FOSKETT. D. J. Serviço de Informação em Bibliotecas. São Paulo: Polígono, 1969.

    GONZÁLEZ TERUEL, A. Los estudios de necesidades y usos de la información: fundamentos y perspectivas actuales. Gijón: Trea, 2005.

     

    IDEO, Design thinking for libraries. [S.I.]: IDEO e Bill & Melinda Gates; Disponível em: <http://designthinkingforlibraries.com/terms.html> Acesso em: 10 set. 2016

    IBICT. Manifesto Brasileiro de Apoio ao Aceso Livre à Informação Científica. Disponível em: <http://livroaberto.ibict.br/docs/Manifesto.pdf.> Acesso em: 20 jan. 2014.

    LEVY, P. O que é cibercultura. São Paulo:Editora 34.

    MARCHIORI, P. Z. “‘Ciberteca’ ou Biblioteca Virtual: uma Perspectiva de Gerenciamento de Recursos de Informação”, in Ci. Info. v. 26, n. 2. Brasília, maio/1997, pp. 4-24.

    MELNIK, D. Princípios de referência: fuentes y servicios de consulta. 2.ed. Buenos Aires: Alfagrama, 2006.

    REIS, G. A. Centrando a Arquitetura de Informação no Usuário. 2007. 250f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação)- Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

     

    ROLIM, E. A.; CENDÓN, B. V. Modelos teóricos de estudos de usuários na ciência da informação. Datagramazero, v. 14, n. 2, abr. 2013.

     

    SARACEVIC, Tefko. How were digital libraries evaluated?  Disponível em <https://comminfo.rutgers.edu/~tefko/DL_evaluation_LIDA.pdf>. Acesso em: 16 jan. 2016.

    SILVA, Fabiano Couto Corrêa da. A atuação do bibliotecário médico e sua interação com os profissionais da saúde para busca e seleção de informação especializada. Revista Digital de Biblioteconomia & Ciência da Informação, v. 3, n. 1, p. 131-151, 2005. Disponível em: <http://www.brapci.ufpr.br/brapci/v/a/3132>. Acesso em: 11 Dez. 2016.

     

    SILVA, P. M. O Comportamento dos usuários de bibliotecas em sistemas de informação. Transinformação, Campinas, SP, v. 20, n. 3, p. 255-263, set./dez. 2008. Disponível em: < http://www.brapci.ufpr.br/download.php?dd0=5605>. Acesso em: 15 set. 2016.

     

    SPINAK, E. Indicadores cienciométricos. Ci. Info., Brasilia, v. 27, n. 2, p. 141-8, 1998.

    TAMMARO, A.M.; SALARELLI, A. A biblioteca digital. Brasília: Briquet de Lemos, 2008.

    VERGUEIRO, W. Qualidade em serviços de informação. São Paulo: Arte & Ciência, 2002.

     

     


  • 1. Aula expositiva (04/03): Serviço de Referência e Serviços aos usuários: fundamentos; origem; atividades e evolução; práticas e questões contemporâneas nos estudos de usuários

    Restrito Disponível se: Você faz parte de qualquer grupo

    - Apresentação do cronograma de aulas

    Referências:

    MACEDO, Neusa Dias. Princípios e reflexões sobre o SRI. Rev. Bras. de Bibl.e Doc., São Paulo, v.23, n.1/4, p. 9-37, jan./dez.1990.

    GROGAN, Denis Joseph. A prática do serviço de referência. Brasília: Briquet de Lemos, 2001. Capítulo 2.

    O’CONNOR, Steve. Leaderhip for future libraries. Library Management. v. 35 no.1/2, 2014. pp.78-87.

    MACEVICIUTE, Elena. Research libraries in a modern enviroment. Journal of Documentation. Vol. 70 No.2, 2014. pp. 282-302.



  • 3. Aula expositiva (21/03): Direitos do usuário. Transparência e acesso à informação. Lei de acesso à informação

    Restrito Disponível se: Você faz parte de qualquer grupo

    Referências:

    ARAÚJO, Eliany Alvarenga de. Informação pública: paradoxos e desafios. Informação & Informação, [S.l.], v. 8, n. 2, p. 79-87, dez. 2003. ISSN 1981-8920. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/1714>. Acesso em: 12 dez. 2016.

    BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. 5 de outubro de 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm> Acesso em: 09 jul. 2016

    ______. Lei nº 12.527, de 18 de novembro de 2011. Regula o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. 5o, no inciso II do § 3o do art. 37 e no § 2o do art. 216 da Constituição Federal; altera a Lei no 8.112, de 11 de dezembro de 1990; revoga a Lei no11.111, de 5 de maio de 2005, e dispositivos da Lei no 8.159, de 8 de janeiro de 1991; e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12527.htm>. Acesso em: 10 jul. 2016.

    ______. Medida Provisória nº 726, de 12 de maio de 2016. Altera e revoga dispositivos da Lei no 10.683, de 28 de maio de 2003, que dispõe sobre a organização da Presidência da República e dos Ministérios. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2016/Mpv/mpv726.htm>. Acesso em: 5 jul. 2016

    CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO. Acesso à informação pública: uma introdução à lei 12.527, de 18 de novembro de 2011. Brasília, DF: CGU, 2011. 24 p.

    ______. Manual da Lei de Acesso à Informação para Estados e Municípios. 1 ed. Brasília, DF: CGU, 2013. Disponível em: <http://www.cgu.gov.br/Publicacoes/transparencia-publica/brasil-transparente/arquivos/manual_lai_estadosmunicipios.pdf>. Acesso em: 10 jul. 2016.



  • 3. Aula expositiva (28/03): SRI em bibliotecas de pesquisa e a internet

    Restrito Disponível se: Você faz parte de qualquer grupo

    Referências:

    JESUS, D.L.; CUNHA, M.B. Produtos e serviços da web 2.0 no setor de referência das bibliotecas. Perspec. cienc. inf., v.17, n.1, p.110-133, jan./mar. 2012.

    NOVELLI, V.; HOFFMANN, W.A.M.; GRACIOSO, L.S. Mediação da Informação em websites de Bibliotecas Universitárias Brasileiras: Referencial Teórico. Informação & Informação, Londrina, v. 16, n.3, p. 142-166, 2011.

    FINNEMANN, Niels Ole. Research libraries and the internet. On the transformative dynamic between institutions and digital media. Journal of Documentation. v. 70, n.2, 2014, PP. 202-220.

    GOMES, H.F.; SANTOS, R.do R. Bibliotecas universitárias e a mediação da informação no ambiente virtual: informações, atividades e recursos de comunicação disponíveis em sites .   X ENANCIB (GT3), João Pessoa, PB. Anais... João Pessoa, PB, 2009.


  • 4. Aula expositiva (18/04): Curadoria digital e novos usuários

    Restrito Disponível se: Você faz parte de qualquer grupo

    Referências:

    BRAYNER, Aquiles Alencar . Curadoria Digital: redimensionando o papel das bibliotecas na era da informação.

    Palestra com o Dr.Aquiles Alencar Brayner. 20 out. 2014. Disponível em :<http:www.bbm.usp.br/node/145>.

    Acesso em : 16 jan. 2016.

    Entrevista com Dr. Aquiles Alencar Brayner. I ENCONTRO INTERNACIONAL CONEXÕES ITAÚ CULTURAL – MAPEAMENTO DA LITERATURA BRASILEIRA NO EXTERIOR (2008). 19 dez.2008.

    Disponível em : <http://www.itaucultural.org.br/canal-video/entrevista-com-aquiles-alencar-brayner-para-conexoes-parte-1/>; <http://www.itaucultural.org.br/canal-video/seminario-internacional-rumos-literatura-conexoes-aquile-alencar-brayner-2/>; <http://www.itaucultural.org.br/canal-video/entrevista-com-aquiles-alencar-brayner-para-conexoes-parte-3/>

    SALES, Luana Farias; SAYÃO, Luis Fernando. CURADORIA DIGITAL: um novo patamar para preservação de dados digitais de pesquisa. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.22, n.3, p. 179-191, set./dez. 2012. Disponível em:  https://www.icict.fiocruz.br/sites/www.icict.fiocruz.br/files/Curadoria%20digital_Luis%20Fernando%20Sayao.pdf. Acesso em : 16 jul. 2016.


  • Seminário 2 (25/04) - Serviços ao Usuário: ética, autoria intelectual e direitos autorais em midias digitais.

    Restrito Disponível se: Você faz parte de qualquer grupo

    Presença do Prof. Marcelo.



  • 5. Aula expositiva (30/05) : Estudos e métodos para avaliação de sistemas de informação

    Restrito Disponível se: Você faz parte de qualquer grupo

    Referências:

    OBERHOFFER, C. A.  Conceitos e princípios para avaliação de sistemas de informação.  Ci. Inf., Brasília, v.12, n.1, p.45-51, jan./jun. 1983.

    LANCASTER, F. W. Avaliação de serviços de bibliotecas. Brasília: Briquet de Lemos, 1996.

    PAIM, Isis; NEHMY, Rosa Maria Quadros. Questões sobre a avaliação da informação: uma abordagem inspirada em Giddens. Perspect. cienc. inf., Belo Horizonte, v. 3, n. 2, p. 81 - 95, jul./dez.1998. Disponível em :

    <http://www.brapci.inf.br/_repositorio/2010/11/pdf_b0bdbd1a0d_0012662.pdf>. Acesso em : 16 jan. 2016.

    CIOL, R.; BERAQUET, V. S. M. Evidência e informação: desafios da medicina para a próxima década. Perspect. ciênc. inf.,  Belo Horizonte, v. 14, n. 3, p. 221-230, dez. 2009.Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-99362009000300014&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em:  24 jun. 2016. 



  • Seminário 3 (09/05)- Acessibilidade e Inclusão em Serviços de Informação

    Restrito Disponível se: Você faz parte de qualquer grupo
  • 6. Aula expositiva (16/05) : Competências e papéis do profissional da informação/Função educativa dos bibliotecários

    Restrito Disponível se: Você faz parte de qualquer grupo

    Referências:

    DUDZIAK, E.A., Information literacy: princípios, filosofia e prática. Ci.Inf., Brasilia, v.32, n.1, p. 23-35, jan./abr. 2003.

    VITORINO, Elizete; PIANTOLA, Daniela. Competência informacional – bases históricas e conceituais: construindo significados. Ci. Inf., Brasília, DF, v. 38, n. 3, p.130-141, set./dez., 2009. Disponível em: <http://eprints.rclis.org/17723/1/Vitorino-Art-v38n3-2009.pdf.>.  Acesso em : 16 jan. 2016.

    VITORINO, Elizete; PIANTOLA, Daniela Dimensões da competência informacional (2). Ci. Inf., Brasília, DF, v. 40 n. 1, p.99-110, jan./abr., 2011. http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/1328/1507

    SOUSA, M. M.; FUJINO, A. A funçÃo educativa do bibliotecário no século xxi: visÃo brasileira. Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, v. 15, 2014.


  • Seminário 4 (23/05): Bibliotecas Virtuais e os desafios do Serviço de Referência

    Restrito Disponível se: Você faz parte de qualquer grupo

    Presença do Prof. Marcelo.

  • 7. Aula expositiva (30/05) - Serviço de Referência e as relações com Ensino e Pesquisa. Mensuração da informação

    Restrito Disponível se: Você faz parte de qualquer grupo

    Referências:

    CUNHA, M.B. A biblioteca universitária na encruzilhada. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v.11, n.6, dez.2010.

    GOMES, Sandra Lúcia Rebel. Biblioteca virtual: um novo território para a pesquisa científica no Brasil. DataGramaZero - Revista de Ciência da Informação - v.5 n.6 dez/04. Disponível em < http://www.dgz.org.br/dez04/Art_05.htm >. Acesso em : 16 jan. 2016.

    BOLANÕ, Cesar R. S.; KOBASHI, Nair; SANTOS, Raimundo N. M. A lógica econômica da edição científica certificada. Rev. Eletrônica de Bibliotec. e Ciência da Informação. v. 10, n. esp., 2006.

    BUFREM, Leilah e PRATES, Yara.O saber científico registrado e as práticas de mensuração da informação. Ci. Inf. [online]. 2005, vol.34, n.2, pp. 9-25. ISSN 1518-8353. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/ci/v34n2/28551> . Acesso em : 16 jan. 2016.


  • Seminário 5 (13/06) - Bibliotecas e Infraestrutura para estudos métricos

    Restrito Disponível se: Você faz parte de qualquer grupo
  • (20/06) Apresentações dos grupos: Relatório de observação para o Trabalho Final

    Restrito Disponível se: Você faz parte de qualquer grupo
  • (27/06) Apresentação do trabalho final

    Restrito Disponível se: Você faz parte de qualquer grupo