Uma das atribuições básicas do engenheiro de produção é projetar e gerenciar sistemas de produção de bens e/ou serviços. Isso envolve explicitar a lógica geral do “sistema empresa”, seus objetivos, ambiente, estrutura organizacional e sua relação com a estratégia de negócios, além da articulação de seus subsistemas básicos (produção; inovação, P&D e projeto de produto; finanças; marketing etc.). Busca-se não só o bom andamento do sistema de produção instalado, mas também a possibilidade de viabilizar atividades ou negócios não previstos inicialmente. Dado o ambiente competitivo, a evolução da tecnologia, da regulamentação pública, da sociedade em geral e de grupos/temas específicos (sindicatos, ambientalistas, direitos sociais, responsabilidade social empresarial, defesa do consumidor etc.), bem como a evolução do conhecimento em geral, as empresas mudam. Gerir é também (e talvez, fundamentalmente), capacitar a organização para a mudança. Assim, o curso visa a discussão das questões de administração e organização das empresas de forma genérica. O curso privilegia a discussão dos fundamentos das diversas abordagens e linhas de pensamento administrativo, sob a ótica da engenharia. Ao final, espera-se que o aluno esteja capacitado para analisar e criticar a escolha organizacional das empresas/instituições, bem como para depreender os requisitos que a organização coloca ao projeto do processo de produção, à especificação da tecnologia, à organização do trabalho e ao sistema de avaliação do processo.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP