O processo de criação musical com recursos digitais implica na utilização de muitas ferramentas generativas (para síntese), transformadoras (para processamento) e de controle (para performance). O uso de ferramentas prontas, livres ou comerciais, embora ofereça um leque de opções extenso, frequentemente não oferece o nível de integração ou o controle paramétrico que precisamos ou gostaríamos de ter. Por outro lado, as plataformas de computação musical que requerem um mínimo conhecimento de programação para criar e configurar os blocos processadores, permitem a seleção ou adaptação de processos de síntese, transformação e controle de modo mais adaptado a necessidades específicas. Assim o principal objetivo desta disciplina é ajudar o aluno de desenvolver suas capacidades de programação nessas plataformas.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP