Tecnologia Bioquímico - Farmacêutica
Proporcionar uma visão panorâmica da política atual e dos fundamentos tecnológicos envolvidos na obtenção industrial de fármacos, enfatizando, principalmente, os processos unitários e as operações unitárias em escala industrial, tanto por via sintética como por via extrativa.
Proporcionar uma visão panorâmica da política atual e dos fundamentos tecnológicos envolvidos na obtenção industrial de fármacos, enfatizando, principalmente, os processos unitários e as operações unitárias em escala industrial, tanto por via sintética como por via extrativa.
Propiciar aos alunos os princípios do processo contínuo de cultivo de microrganismos, mostrando as vantagens e desvantagens deste processo em relação a outros processos fermentativos. Visa também apresentar modelos matemáticos que representem um processo contínuo sendo conduzido em reatores homogêneos.
Desenvolver a habilidade de compreender conceitos e discutir aspectos tecnológicos da produção de insumos de interesse farmacêutico por via fermentativa, e capacitar o aluno a enfrentar e resolver problemas relacionados com fatores que interferem na produção de insumos farmacêuticos.
Espera-se que os alunos conheçam os conceitos básicos de QbD, entendam a diferença entre o paradigma QbD e formas tradicionais de desenvolvimento farmacêutico, conheçam os passos de desenvolvimento QbD, possam identificar formas de melhorar o desenvolvimento de biofármacos e entendam os requisitos formais das agências regulatórias.
Conceituar os princípios básicos da esterilização e aplicá-los na utilização dos agentes esterilizantes em escala de laboratório e industrial. Caracterizar o indicador biológico adequado aos mesmos agentes esterilizantes.
Desenvolver a habilidade de compreender conceitos e discutir aspectos tecnológicos da produção de insumos de interesse farmacêutico por via fermentativa, e capacitar o aluno a enfrentar e resolver problemas relacionados com fatores que interferem na produção de insumos farmacêuticos.
Ensinar o aluno a aplicar os conhecimentos da ciência nas operações e processos da indústria de alimentos. Informar sobre as principais características das matérias-primas, equipamentos, operações unitárias e processos de industrialização de alimentos e sobre as possíveis alterações. Fornecer ferramentas para que os alunos sejam capazes de extrapolar dados para produtos desconhecidos e desenvolver novos produtos. Estimular a pesquisa, em bibliografia atualizada, de assuntos de interesse e expor os assuntos. Dar subsídios para o futuro profissional na resolução de problemas da área direta ou indiretamente relacionada com a disciplina.
Desenvolver a habilidade de compreender conceitos e discutir aspectos tecnológicos e aplicações da reologia na industria farmacêutica e de alimentos, e capacitar o aluno a enfrentar e resolver problemas relacionados com o comportamento reológico de produtos farmacêuticos e alimentícios.