Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional
Ajuda com Pesquisar cursos

Possibilitar a compreensão das principais perspectivas teórico-metodológicas da Terapia Ocupacional e de seu processo de constituição histórico e social.

Sejam bem-vindos às disciplinas Introdução à Fisioterapia e Vivência Profissional I !! O início de uma trajetória acadêmica é repleta de sentimentos, como ansiedades, anseios, inseguranças, dúvidas e grandes responsabilidades. Neste sentido, a disciplina Introdução à Fisioterapia trata-se de uma das mais importantes aos alunos ingressantes ao curso de graduação em Fisioterapia, pois abrange aspectos essenciais para a formação diferenciada do futuro profissional fisioterapeuta. Estes aspectos envolvem a abordagem da definição, história e atuação da Fisioterapia; a contribuição para uma visão geral do papel do fisioterapeuta por meio de leituras, resumos e/ou resenhas de textos específicos e a aproximação com a realidade profissional através de entrevistas e vivências com fisioterapeutas e principalmente, pelo contato direto com uma das profissionais mais renomadas na Fisioterapia, a professora Amélia Pasqual Marques. Objetivos: Abordar o histórico da Fisioterapia no Brasil e no mundo. Destacar o campo de atuação e entidades de classe da Fisioterapia. Discutir a fisioterapia nas diferentes áreas de atuação. Estabelecer relações entre as grades curriculares do curso com as diretrizes curriculares. Abordar as bases de dados científicas e leitura critica de artigos
Esta disciplina tem como objetivo ensinar o aluno a avaliar, quantificar, qualificar, classificar, comparar e reavaliar a função dos diferentes segmentos corpóreos, a fim de detectar qualquer alteração funcional. A disciplina oferece aos alunos subsídios para proceder discussões sobre avaliação funcional e reeducação funcional, além do treinamento prático das técnicas de avaliação funcional fisioterápica. A disciplina também desenvolve o senso crítico de investigação e treina o profissional na habilidade sobre relatórios técnicos sobre a avaliação clínica do paciente. Para tanto, as considerações sobre o assunto deverão fundamentar-se em princípios que abordem os seguintes temas: métodos de avaliação ósteo-mio-articular segmentar, avaliação torácica, avaliação postural e avaliação da marcha.
- Analisar o panorama da saúde no Brasil - Vivenciar e discutir as ações e serviços de saúde - Identificar problemas nos modelos tecnoassistencial vivenciados

I - Possibilitar ao aluno a reflexão e a compreensão dos (das): • processos de adoecimento e do cuidado, destacando-se aqueles relativos às intervenções hospitalares; • descontinuidades no viver e no cotidiano do sujeito e de sua rede social, ocasionados pelo processos de adoecimento e hospitalização, que podem vir a se agravar pelas condições de vulnerabilidade social a que estão submetidos; • norteadores teórico-metodólogicos para a assistência hospitalar a partir da perspectiva da integralidade e da humanização do cuidado; • práticas e saberes da terapia ocupacional no hospital e em seus contextos, apoiados nos princípios de uma clínica ampliada que reconhece e acolhe as necessidades singulares das pessoas sob cuidados clínicos ou cirúrgicos e de sua rede social; • desafios para a construção e fortalecimento de uma atenção hospitalar, fundada em ações de cuidado interdisciplinares, intersetoriais e em rede. II - Possibilitar ao aluno o conhecimento dos (das): • domínios, populações, quadro clínicos e espaços mais comuns nas práticas da terapia ocupacional no hospital; • dinâmicas de atendimento e abordagens próprias a cada domínio, população, quadro clínico e espaço de atendimento.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP