Ajuda com Pesquisar cursos
• Abordar os princípios doutrinários e organizativos do Sistema Único de Saúde (SUS), analisando seus objetivos e situação atual no Brasil. • Relacionar os fundamentos da política de regulação do sistema de saúde, do modelo de atenção e da assistência à saúde e suas aplicações no setor de saúde brasileiro. • Tornar o aluno apto a analisar e avaliar os padrões de regulação presentes no Brasil e em outros países, as experiências exitosas e os determinantes das iniciativas mal sucedidas, bem como os modelos dos sistemas de saúde. • Identificar os passos da regulação da assistência em todos os pontos da rede assistencial (da atenção básica, passando pelas Unidades não Hospitalares de Atenção às Urgências, o Complexo Regulador e as Unidades Hospitalares de média e elevada complexidade), • Mapear a produção em saúde na atenção básica, especializada e urgência, com os receptivos financiamentos em análise de casos, na perspectiva de fazer análise crítica da regulação da auditoria e do planejamento em saúde. • Propor estudos e intervenções a partir do conhecimento acumulado durante o curso.

Introduzir os principais conceitos da teoria microeconômica. Estudar os modelos teóricos de comportamento do produtor e do consumidor e os principais modelos de mercado (Concorrência perfeita, Monopólio e Concorrência monopolística). Analisar a economia da saúde no contexto microeconômico e suas relações/diferenças com a teoria microeconômica.

Esta será uma disciplina com o objetivo de desenvolver uma visão crítica sobre a importância dos artefatos de finanças e custos, a partir de abordagens teóricas, para o desenvolvimento de modelos de mensuração, de avaliação e controle e de prestação de contas para as organizações de saúde pública, inseridas em um ambiente tecnológico com restrições de financiamento e de regulação.
Estudar as bases teóricas das políticas e práticas de gestão de pessoas na empresas e nas organizações de saúde. Analisar as práticas de gestão de pessoas nas organizações de saúde. Analisar criticamente os modelos de gestão de pessoas no setor de saúde público e o discutir estratégias possíveis para motivação das equipes neste contexto. Conhecer novas formas de gestão de pessoas no setor público. Compreender o significado prático de equipes de alto desempenho e o papel da liderança no ambiente de trabalho. Compreender e aplicar conceitos de gerenciamento de conflitos e de mudanças no contexto das organizações de saúde.
Proporcionar ao participante a análise de setores administrativos relacionados à organização da saúde com a devida análise crítica e teórica. Serão aula vivenciais em setores específico da Administração com a participação do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto.

Apresentar ao aluno os principais conceitos relacionados ao meio ambiente que podem contribuir para a sustentabilidade ambiental de organizações de saúde. Mostrar formas de gestão e gerenciamento de resíduos gerados em organizações de saúde, de acordo com as normas e possibilidades técnicas. Indicar estratégias de planejamento, ações e monitoramento relacionadas à redução do uso de recursos e minimização de resíduos.

Proporcionar ao aluno uma visão geral sobre os modelos de organizações que atuam na área de saúde. Abordar conceitos de rede de organizações e as características da gestão de conglomerados de prestação de serviços. Na saúde várias organizações, estruturadaspor diferentes modelos jurídicos e administrativos, se reúnem em forma de redes para prestar serviços de saúde. Esta disciplina estuda este comportamento, com aspectos muitos particulares na área de saúde.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP