1 Apresentar a evolução histórica das estruturas e examinar os fatores sociais, culturais, científicos e tecnológicos que determinaram esse desenvolvimento, analisando-se com maior detalhe o papel fundamental que os novos materiais, os novos sistemas estruturais e os novos métodos de cálculo desempenham na evolução das estruturas. 2 Possibilitar que os alunos conheçam a história da engenharia e as extraordinárias construções que a humanidade vem erigindo desde a pré-história até os dias de hoje. 3 Mostrar que edifícios, pontes e templos, além de construções destinadas a satisfazer necessidades fundamentais da sociedade, são notáveis expressões do engenho e da criatividade da humanidade, devendo como tal ser apreciados, protegidos e preservados. 4 Dar noções qualitativas de comportamento estrutural. 5 Mostrar que, para conceber e projetar bem uma estrutura, um engenheiro deve utilizar largamente sua intuição e possuir um sólido conhecimento sobre o comportamento e o funcionamento das estruturas, devendo ainda ser criativo em sua atividade, procurando empregar novos sistemas estruturais, novos materiais estruturais e novos métodos de cálculo. 6 Discutir o papel do computador no projeto das estruturas, suas vantagens e limitações e os perigos decorrentes do mau uso desta poderosíssima ferramenta. 7 Mostrar a beleza da engenharia de estruturas e assim aumentar a auto-estima dos alunos e seu orgulho pela profissão que escolheram, levando-os a terem maior entusiamo pelo curso de engenharia. 8 Estimular a redação de trabalhos e sua apresentação oral.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP