Conhecimentos a serem assimilados Dominar: conceitos básicos da Resistência dos Materiais; teoria da flexão de barras; teoria da torção de barras; estado duplo e estado triplo de tensão; critérios de resistência e seu emprego; conceitos de flexão composta de barras esbeltas e estabilidade do equilíbrio de barras; análise matricial de estruturas. Habilidades a serem desenvolvidas Adquirir destreza na resolução e verificação de problemas. Consolidar as magnitudes dos parâmetros mais importantes dos problemas estruturais. Empregar fluentemente a nomenclatura e notação da área de Mecânica das Estruturas. Valorizar a diversidade dos problemas estruturais da Engenharia Civil por intermédio de exemplos. Perceber a importância da computação e do cálculo numérico na engenharia. Perceber a necessidade de utilizar recursos computacionais para a análise de tensões em estruturas reais. Entender como se calculam deslocamentos e esforços solicitantes em estruturas reticuladas usando o computador. Reconhecer a ligação entre o que se vê nas aulas e as estruturas reais. Ser capaz de: aplicar conhecimentos adquiridos em outras disciplinas; comunicar-se tecnicamente com clareza e precisão; modelar problemas estruturais visando a compreender seu comportamento mecânico; resolver problemas simples envolvendo estruturas reticuladas; compreender a importância da protensão quando se emprega materiais com baixa resistência à tração; reconhecer a importância da verificação da estabilidade do equilíbrio das estruturas esbeltas e da sensibilidade a imperfeições. Valores e atitudes a serem incorporados Valorizar a importância da formação básica para o engenheiro. Adotar posturas éticas. Passar a observar as estruturas das construções e objetos que nos cercam. Reconhecer a importância e utilidade da engenharia de estruturas. Apreender o caráter multidisciplinar de mecânica das estruturas e seu papel na engenharia mecânica, naval, aeronáutica, medicina, odontologia, etc.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP