Ajuda com Pesquisar cursos
1) Contribuir para a discussão do campo investigativo das linhas de pesquisa no Programa; 2) Auxiliar os estudantes na elaboração de seus projetos de dissertação e tese; 3) Estimular a participação dos orientadores do programa, dos alunos a partir de suas pesquisas, de mestres e doutores egressos do Programa; 4) Estabelecer acompanhamento continuado e reflexão do processo de amadurecimento dos alunos e das questões no desenvolvimento das pesquisas; 5) Favorecer a integração dos alunos ingressantes e já integrados ao Programa que não apresentaram seus projetos em 2015.
a. Apresentar a problemática dos resíduos sólidos urbanos numa abordagem de “processo”, ou de “ciclo”, evidenciando os vínculos e condicionantes entre sua geração, manejo e remoção final e o meio social e físico (ambiental), estruturando a discussão em três pilares, que alicerçam a existência do “lixo” – a produção (sistema produtivo, políticas, design, arranjos e outros), o consumo (aspectos individuais e coletivos, necessidades, prevenção e outros), o descarte (manejo, tratamento, destinação entre outros), reforçando, intensivamente, a perspectiva interdisciplinar e multidisciplinar demandada pelo assunto. b. Introduzir três grandes esferas temáticas a partir das quais se desdobram a produção científico-acadêmica e as ações concretas voltadas para os resíduos sólidos urbanos: a gestão (institucional, econômica, tecnológica, ambiental), a política setorial (histórico, contexto, resultados) e os impactos socioambientais (socioeconomia, saúde, planejamento urbano, uso da terra, mudança climática, energia, água e outros). c. Induzir a prática do debate sobre temas mais controversos e recentes referentes aos resíduos sólidos urbanos, a partir de leituras indicadas, enfatizando a produção bibliográfica interna (USP) e externa (artigos), com vistas à apresentação das fronteiras da pesquisa e à provocação da reflexão para além do repertório didático mais convencional que trata do assunto.
• Discutir os fundamentos que norteiam o conhecimento; • Compreender os avanços e limites do conhecimento científico; • Compreender a mudança paradigmática e o saber socioambiental como um tipo de conhecimento interdisciplinar • Identificar, compreender e discernir as diferentes metodologias que promovem e moldam o desenvolvimento das ciências; • Fornecer subsídios teóricos/metodológicos para a produção do conhecimento nos diversos projetos de pesquisa desenvolvidos no âmbito do PROCAM; • Organizar e orientar seminários sobre temas abordados e sua aplicação nos projetos de pesquisa
A disciplina tem como objetivo primordial promover o desenvolvimento pelo aluno de uma visão científica crítica sobre as questões naturais e antrópicas envolvidas nas mudanças climáticas globais. Em decorrência, possibilitará uma melhor compreensão do alcance e significado de acordos multilaterais, das políticas públicas e das ações locais na mitigação de causas antrópicas e na adaptação em relação às causas naturais. Considera-se que, ao final da disciplina, o aluno terá adicionado à sua formação as seguintes competências. i) Compreender e diferenciar as causas naturais das causas antrópicas em relação às mudanças climáticas. ii) Analisar a eficácia dos acordos multilaterais para a redução de emissões. iii) Avaliar as políticas públicas e ações desenvolvidas no âmbito nacional ou em outros países. iv) Ponderar sobre a eficácia de estratégias de redução de emissões nos domínios nacional e local. v) Recomendar políticas públicas ou estratégias organizacionais adaptativas em relação às mudanças climáticas ou voltadas para a redução de emissões.

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP