Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional
- Analisar a mecânica e fisiologia dos complexos articulares de membros inferiores, superiores e coluna vertebral - Abordar e discutir os fatores fundamentais e determinantes da mecânica normal do movimento humano - Abordar e discutir as propriedades mecânicas dos tecidos biológicos - Estabelecer relações entre a presença e ausência de adequados estímulos mecânicos externos e as respostas dos tecidos biológicos - Discutir as bases mecânicas dos métodos de avaliação dos segmentos articulares e estabelecer relações com a biomecânica do movimento e postura humana - Oportunizar condições para o aluno prosseguir no estudo e investigação científica do movimento e postura humana
Partindo de uma visão global da importância do corpo e dos movimentos para os seres humanos na época atual, estudaremos: diferentes conceitos de movimento e seus aspectos funcionais aplicados à atuação em Terapia Ocupacional; as características anatomo-fisiológicas específicas do movimento humano e suas bases biomecânicas e neurológicas.
- Estabelecer e discutir os fatores individuais, ambientais e da tarefa que interferem na prescrição e execução do exercício. - Analisar os vários tipos de procedimentos cinesioterapêuticos que estimulam os sistemas controladores e controlados com vistas a um delineamento terapêutico que integre os conceitos de morfologia, fisiologia, biomecânica e controle neural do movimento; - Estabelecer os princípios da aprendizagem e da integração sensório-motora com vistas a delinear estratégias terapêuticas que acelerem o processo terapêutico; - Discutir os conceitos, princípios e tipos de exercícios terapêuticos na teoria e na sua aplicação prática; - Discutir os tipos de intervenção cinesioterapêutica, suas bases teóricas e seus procedimentos práticos; - Desenvolver a capacidade de programar e executar condutas cinesioterapêuticas; - Oportunizar o treinamento das habilidades manuais e instrumentais necessárias à prática da Cinesioterapia.
- Estabelecer e discutir os fatores individuais, ambientais e da tarefa que interferem na prescrição e execução do exercício. - Analisar os vários tipos de procedimentos cinesioterapêuticos que estimulam os sistemas controladores e controlados com vistas a um delineamento terapêutico que integre os conceitos de morfologia, fisiologia, biomecânica e controle neural do movimento; - Estabelecer os princípios da aprendizagem e da integração sensório-motora com vistas a delinear estratégias terapêuticas que acelerem o processo terapêutico; - Discutir os conceitos, princípios e tipos de exercícios terapêuticos na teoria e na sua aplicação prática; - Discutir os tipos de intervenção cinesioterapêutica, suas bases teóricas e seus procedimentos práticos; - Desenvolver a capacidade de programar e executar condutas cinesioterapêuticas; - Oportunizar o treinamento das habilidades manuais e instrumentais necessárias à prática da Cinesioterapia.
- Aprofundar e praticar os procedimentos de avaliação e tratamento fisioterapêuticos na área de reumatologia - Desenvolver habilidades de avaliação, interpretação e elaboração de diagnóstico fisioterapêutico. - Estabelecer objetivos e condutas práticas levando em conta aspectos sociais, culturais e emocionais do paciente.
- Discutir sobre o envelhecimento populacional, transições demográfica e epidemiológica e suas influência sobre as políticas públicas de saúde do idoso além de desenvolver o senso crítico sobre as políticas públicas de saúde do idoso; - Estimular e fundamentar o conhecimento sobre o processo de envelhecimento dentro do contexto biológico, psicológico e social e sua repercussão na independência e autonomia dos indivíduos. - Estudar as alterações funcionais decorrentes do envelhecimento e as intervenções fisiotepêuticas nas principais síndromes geriátricas. - Discutir sobre as consequências da perda da capacidade funcional para o idoso, família e sociedade; - Discutir sobre a prevenção de quedas e da perda da mobilidade no idoso; - Abordar e discutir a atuação do fisioterapeuta na prevenção de seqüelas funcionais no idoso frágil; - Fundamentar a prática fisioterapêutica em Cuidado Paliativo. - Discutir e estimular a participação do fisioterapeuta como membro da equipe de saúde, com atuação interdisciplinar, na assistência ao idoso nos diversos níveis de atenção à saúde; - Desenvolver habilidades para a prática clínica com base na avaliação fisioterapêutica, nos diversos locais de atendimento: hospital (UTI, enfermaria, pronto-atendimento, ambulatório, hospital-dia), consultório, instituição de longa permanência e domicílio.
Abordar o histórico da Fisioterapia no Brasil e no mundo. Destacar o campo de atuação e entidades de classe da Fisioterapia. Discutir a fisioterapia nas diferentes áreas de atuação. Estabelecer relações entre as grades curriculares do curso com as diretrizes curriculares. Abordar as bases de dados científicas e leitura critica de artigos
- Analisar o panorama da saúde no Brasil - Vivenciar e discutir as ações e serviços de saúde - Identificar problemas nos modelos tecnoassistencial vivenciados

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP