INFORMAÇÕES GERAIS

I – OBJETIVOS

Familiarização com algumas técnicas de medidas em antenas e guias de onda. Fixação de conceitos desenvolvidos em disciplinas teóricas envolvendo fenômenos em altas freqüências.

II – CALENDÁRIO E PROGRAMA (ver na página principal)

III – TRABALHO DO CURSO

Cada turma de laboratório deve se dividir em equipes para efeito de entrega de trabalho.

As equipes da mesma turma devem escolher temas distintos dentre aqueles apresentados pelo Professor; equipes de turmas diferentes podem escolher o mesmo tema, porém o trabalho deverá ser baseado em bibliografia (artigos, Internet, software etc) diferente.

Pretende-se com estes trabalhos que os alunos tenham contato com temas atuais relacionados à área de altas freqüências.

O trabalho consistirá, pelo menos, das seguintes etapas:


  1. Escolha do tema;

  2. Escolha dos artigos a serem analisados;

  3. Elaboração de resumo dos artigos selecionados (monografia) abordando a descrição do sistema, aplicações atuais e futuras, bem como conclusões e contribuição dos alunos ao tema;

  4. Apresentação oral do trabalho na data prevista no calendário e entrega da monografia.

IV – PROVAS

As provas, comuns a todas as turmas, serão realizadas com consulta livre às apostilas, aos roteiros e às anotações individuais.

V – MÉTODO DE TRABALHO

Cada aula semanal constituir-se-á das seguintes partes:

  • Teste semanal sem consulta, com duração de 15 minutos contados precisamente a partir do início oficial da aula, versando sobre a teoria básica da experiência do dia e sobre resultados da experiência anterior;

Parte experimental onde o cada grupo executará as medidas e cálculos previstos nas apostilas e roteiros.


OBSERVAÇÃO

Na realização das experiências cada turma deverá se dividir em grupos de três alunos. O material a ser utilizado estará disponível na página da disciplina no Moodle ou na Secretaria do Departamento sob a denominação de PTC2440, subdividido por experiência de acordo com o item II.

VI – RELATÓRIO DAS EXPERIÊNCIAS

Cada aluno deverá possuir um caderno para uso exclusivo da disciplina no qual deverão ser registradas todas as anotações pertinentes às experiências e redigidos todos os relatórios. Ao final de cada experiência o Professor passará um visto nessas anotações e o relatório só será aceito com esse visto. Na semana seguinte à experiência, o professor recolherá um caderno por bancada que será corrigido para efeito de notas de todos os elementos da bancada naquela experiência.

O relatório deve ser redigido sucintamente, contendo diagramas em blocos, circuitos, valores esperados e medidos, gráficos colados nas páginas do caderno, respostas às questões propostas, análise de resultados obtidos etc.

A avaliação do relatório será feita com base nos seguintes aspectos:


  1. valores, gráficos e outros resultados quantitativos;

  2. análises e comentários;

  3. ordem, limpeza, redação e ortografia;

  4. participação, desempenho e criatividade durante as aulas práticas.

VII - PROCESSO DE AVALIAÇÃO

A nota final de aproveitamento será calculada pela seguinte expressão:

A = ( T+2L+2P+Pt ) / 6

onde:

T = média das (n-1) melhores notas dos testes semanais;

L = média das n notas de avaliação do caderno;

P = média das provas;

Pt = nota do trabalho.

Última atualização: quinta, 2 jul 2009, 17:30

e-Disciplinas - Ambiente de apoio às disciplinas da USP