Dicionário de Epidemiologia, Saúde Pública e Zoonoses


Dicionário de Epidemiologia, Saúde Pública e Zoonoses, com as definições dos principais termos utilizados em epidemiologia, saúde pública, saúde animal e zoonoses.

Navegar usando este índice

Especial | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | Todos

Página:  1  2  (Próximo)
  Todos

V

Vacina

Preparação que contém microrganismos vivos ou mortos ou frações deles possuidora de propriedades antigênicas. As vacinas são empregadas para induzir em um indivíduo a imunidade ativa e específica contra um microrganismo.


Referência bibliográfica: Glossário de epidemiologia, de E. A. Waldman e S. L. D. Gotlieb, Informe Epidemiológico do SUS. 7: 5-27, 1992.


variação sazonal

repete-se sempre na mesma estação do ano ou certos dias esperados


Vazio Sanitário

É o período em que a instalação permanece vazia após ser realizada a limpeza seguida de desinfecção. A prática é um complemento à desinfecção e permite a destruição de micro-organismos não atingidos pela mesma, mas que se tornam sensíveis à ação das pressões físicas naturais. Além disso, o vazio sanitário permite a secagem das instalações. Sua eficiência somente será possível se o local permanecer fechado, não permitindo a passagem de animais ou pessoas. 


Fonte: BARCELLOS, D. E. S. N. Avanços em programas de biosseguridade para a suinocultura. Acta Scientiae Veterinariae, v. 36, n. 1, p.33-46, 2008. Disponível em: <http://www.ufrgs.br/actavet/36-suple-1/05_BIOSSEGURIDADE.pdf>. Acesso em: 14 ago. 2016.


Veículo

Ser animado ou inanimado que transporta um agente etiológico. Não são considerados veículos excreções e secreções da fonte primária de infecção, que são considerados substratos nos quais os germes são eliminados do organismo pelas vias de eliminação



Ary Walter Schmid, Departamento de Higiene e Medicina Tropical da Associação Paulista de Medicina


Vetor

São animais, geralmente artrópodes, que transmitem o agente infeccioso ao hospedeiro susceptível.

Fonte: <http://www.fmvz.unesp.br/paulodomingues/graduacao/aula2-texto.pdf>


Vetor biológico

É o vetor no qual o agente etiológico se multiplica ou se desenvolve.


Vetor mecânico

É o vetor que serve apenas de transporte ao agente etiológico. Não é um local de desenvolvimento ou multiplicação.


Vias de eliminação

Via de eliminação é o trajeto pelo qual o agente, a partir do reservatório ou fonte de infecção, atinge o meio ambiente. Os tratos respiratório e digestivo são as principais vias de eliminação, cabendo citar também a urina, sangue, pele, mucosas e secreções.


Fonte: http://portalses.saude.sc.gov.br/arquivos/sala_de_leitura/saude_e_cidadania/ed_07/05_01_04.html


Vigilância Entomológica

Continua observação e avaliação de informações originada das características biológicas e ecológicas dos vetores, nos níveis de interações com hospedeiros humanos e animais reservatórios sob a influência de fatores ambientais, que proporcionam o conhecimento para detecção de qualquer mudança no perfil de transmissão das doenças.





Fonte: http://www3.servicos.ms.gov.br/saude_externo/downloads/LV-ENTOMOLOGIA.ppt


Vigilância Epidemiológica

É um conjunto de ações que visam levantar os aspectos de manifestação e propagação das doenças. Visa o conhecimento, detecção e prevenção de fatores determinantes e condicionantes, de forma a adotar medidas de prevenção e controle de  doenças.


Fonte: http://www.saude.sc.gov.br/gestores/sala_de_leitura/saude_e_cidadania/ed_07/10.html

http://www.aids.gov.br/sites/default/files/Epidemiologia_VE_NaraMelo_0.pdf

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/funasa/guia_vig_epi_vol_l.pdf


Acessado em 14 de agosto de 2016



Página:  1  2  (Próximo)
  Todos